Q

Previsão do tempo

13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 13° C
  • Sunday 16° C
13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 16° C
13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 17° C

Nova classificação permite apanha de bivalves da lagoa de Óbidos durante todo o ano

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os moluscos e bivalves da lagoa de Óbidos vão poder ser apanhados e comercializados ao longo de todo o ano, de acordo com o despacho publicado na passada segunda-feira no Diário da República.
Despacho no Diário da República vem ajudar mariscadores e pescadores

A classificação de “todas as espécies da zona de produção de moluscos bivalves da lagoa de Óbidos como B” tem por base “os resultados do último triénio (outubro de 2014 a setembro de 2017) da monitorização microbiológica e química” e vigorará, segundo o despacho, “até nova classificação”.

A classificação atribuída pelo IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera “é muito importante para a atividade dos pescadores e mariscadores da lagoa”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Óbidos, sublinhando que tal “permitirá a captura e venda ao longo de todo o ano”.

Os moluscos e bivalves da lagoa estavam, até aqui, integrados “intermitentemente nas classes B e C”, ou seja, explicou o autarca, no primeiro caso “com captura autorizada entre os meses de maio a outubro” e, no segundo, com “a venda sem depuração prolongada proibida nos restantes meses do ano”.

“Os meses em que tínhamos classe C criavam-nos um problema, porque em Portugal não temos depuradoras que façam o tratamento necessário, o que levava a uma retração na captura”, acrescentou Humberto Marques.

Em contrapartida, a classificação B, agora atribuída, traduz-se “desde logo numa maior clareza, segurança e tranquilidade do ponto de vista do consumo” e, do ponto de vista dos mariscadores, “na possibilidade de manterem a sua atividade todos os meses do ano”, disse ainda.

Para o autarca, a nova classificação dos bivalves e moluscos contribuirá ainda para “uma maior regulação da oferta e de procura e uma maior estabilidade na gestão dos preços à produção”, afetando, no caso, cerca de uma centena de pescadores e mariscadores que vivem da pesca e apanha de bivalves da lagoa de Óbidos.

De acordo com o despacho, os bivalves classificados como A podem ser apanhados e comercializados para consumo humano direto.

Os que estão integrados na classe B podem ser apanhados e destinados a depuração, transposição ou transformação em unidade industrial.

Os da classe C podem ser apanhados e destinados a transposição prolongada ou transformação em unidade industrial.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Festival das Sopas ajuda jovens

O I Festival das Sopas vai realizar-se no Centro Paroquial de Salir de Matos, nas Caldas da Rainha, no dia 18 de dezembro,pelas 13h. O evento contará com sopa da pedra, sopa de peixe, sopa de legumes e canja. Também haverá petiscos, filhós, café da avó...

Idosos com festa de natal no Nadadouro

Os utentes do cartão municipal do idoso nas Caldas da Rainha têm uma festa de natal no dia 15 de dezembro, pelas 12h, naAssociação Cultural e Recreativa do Nadadouro. As inscrições são obrigatórias até dia 12, na junta de freguesia da área de residência ou ao...

Natal Solidário do Sport Clube do Bairro

No dia 4 de dezembro realizou-se o Natal Solidário do Sport Clube do Bairro, coletividade do Bairro Senhora da Luz, emÓbidos, que conseguiu atingir os principais objetivos, que era juntar as crianças da comunidade e proporcionar uma série deatividades em que elas...

ramalho