Q

Previsão do tempo

16° C
  • Sunday 16° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 12° C
16° C
  • Sunday 16° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 12° C
16° C
  • Sunday 16° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 12° C

Deputado comunista defende integração imediata dos precários nos quadros do CHO

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O PCP defende a desburocratização eficiente e a adoção urgente de medidas que integrem imediatamente os 180 trabalhadores precários no Centro Hospitalar do Oeste (CHO). O deputado comunista Bruno Dias, que esteve na segunda-feira nas Caldas, alega que não é preciso que que o CHO passe “de uma unidade do setor público administrativa (SPA) para entidade pública empresarial (EPE) para resolver de uma vez por todas a situação da precariedade. “Estamos a perder tempo”, sublinhou, referindo que “na situação em que está era possível do ponto de vista administrativo e jurídico fazer trabalho no sentido de criar as condições para integrar estes trabalhadores”.
O deputado comunista Bruno Dias, Vítor Fernandes, do PCP das Caldas, e Carla Jorge, porta-voz do Movimento Precários do CHO

“Não é necessário um processo prolongado, queremos que as coisas avancem o mais rápido possível e é mesmo uma questão de vontade politica”, adiantou Bruno Dias, referindo-se à integraçãode todos osprecários da função pública de norte a sul do país já em 2017.

Considerando os trabalhadores do CHO o “epicentro das lutas que se tem vindo a desenvolver”, o deputado disse que não sabe se serão os primeiros a serem integrados no quadro da função pública. “É imprevisível porque há aqui o cruzamento das questões da opção política com processos administrativos”, defendendo que entrem para o quadro “todos os trabalhadores precários sem mais demoras”.

Quanto ao processo deintegraçãodos trabalhadores prometido pelo Governo, Bruno Dias acredita que é “uma questão que vai ser decidida pela mobilização das pessoas”, considerando que “a luta tem que continuar”. Recordou o início da luta dos precários do CHO que reivindicavam os salários em atraso. “Resolvido o primeiro problema dos salários em atraso vamos continuar a lutar para avançar para as questões centrais que é um emprego com direitos, estabilidade e confiança para avançar para o futuro”, afirmou Bruno Dias.

O deputado comunista reuniu-se nas Caldas com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses e com o Movimento Precários do CHO, no âmbito da sua campanha nacional “Mais direitos, Mais futuro. Não à precariedade”. “No nosso país existem pessoas e famílias inteiras que sobrevivem há anos, até mesmo décadas, neste carrocel da precariedade. Respondem a necessidades permanentes das empresas e serviços mas têm menos direitos e menos salário”, afirmou.

Bruno Dias apontou que “o PCP, que sempre defendeu a integração dos precários, era criticado porque dizia-se que não era possível quando hoje em dia está à vista que é mesmo viável e que é uma questão de vontade política”. Sublinhou que não é bom para as empresas de subcontratação que “estão a ganhar vantagens e benefícios com a exploração da precariedade”.

Bruno Dias considera que para cada necessidade permanente tem que haver um “posto de trabalho efetivo e um vínculo estável com direitos até para valorizar os serviços públicos e também pela segurança que dá aos próprios utentes”.

Vítor Fernandes, do PCP das Caldasda Rainha, revelou que tinham como objetivo fazer uma visita ao Hospital das Caldas e reunir com o conselho de administração do CHO mas por questões de agenda não foi possível, ficando já agendado para daqui a um mês. “Independente destes problemas há outros com o hospital das Caldas que queremos conhecer e aprofundar”, disse Vítor Fernandes.

Precários do CHO entregaram petição na Assembleia da República

Os precários em regime de outsourcing no CHO entregaram, no passado dia 14 de fevereiro, na Assembleia da Republica, uma petição com 1500 assinaturas pela sua integração nos quadros.

Segundo Carla Jorge, porta-voz do Movimento Precários do CHO, a “petição propõe a integração direta nos quadros do CHO de todos os trabalhadores precários e foi promovida pelo movimento”.

Carla Jorge declarou que foram solicitadas reuniões com todos os grupos parlamentares para o mesmo dia com o objetivo de “contar a história dos precários” mas só obtiveram confirmação dos Verdes, Partido Comunista e do Bloco de Esquerda.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

PSP combate criminalidade em bares e ruas no centro das Caldas

Uma operação desenvolvida pela PSP das Caldas da Rainha na noite da passada sexta-feira e madrugada de sábado, tendo como alvo bares no centro da cidade e ruas nas proximidades, com o objetivo de “prevenir a criminalidade violenta e grave ou organizada e aumentar o sentimento de segurança na população”, originou a detenção de quatro homens, com idades entre 21 e 28 anos, pelos crimes de tráfico de droga, posse de arma proibida e condução em estado de embriaguez.

psp1

Lions formaliza entrega de verba de espetáculo solidário

O Lions Clube das Caldas da Rainha fez no passado dia 30 uma entrega formal ao Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) da verba apurada no concerto solidário com o maestro e pianista António Victorino d’Almeida e trio de Pedro Caldeira Cabral....

lions

Desfile equestre apresentou reis do carnaval das Caldas

Luís Ventura, de 47 anos, e Mariana Mortágua, de 22 anos, foram escolhidos para serem os reis do carnaval das Caldas da Rainha, encarnando as personagens Zé Povinho e Maria da Paciência, respetivamente, criações de Rafael Bordalo Pinheiro como caricaturas do povo português.

reis00