Q

Previsão do tempo

19° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 20° C
20° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 21° C
21° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 22° C

Crianças do 1º ciclo apresentam o que aprenderam na oficina “O Jazz vai às Escolas”

Mariana Martinho
20 de Dezembro, 2016
Durante dois meses 38 alunos dos 3º e 4º anos das escolas do Carvalhal Benfeito e Santa Catarina experienciaram o jazz, sob a orientação do músico Jorge Mendonça de Oliveira, apresentando aos familiares, nos dias 14 e 16 de dezembro, essa aprendizagem num espetáculo. Tratou-se de mais uma edição da oficina “O Jazz vai às Escolas”, incorporado no “Caldas Nice Jazz”, que permitiu aos alunos imitarem e criarem os seus próprios instrumentos, bem como tocarem, improvisarem e aprenderem a História do Jazz.
Grupo de alunos do 1º ciclo da Escola de Santa Catarina

Depois de em 2015 ter passado pelas escolas primárias de Alvorninha e A-dos-Francos, “O Jazz vai à escola” integrando o programa “@prender.mais-CR”, realizou-se nas escolas do Carvalhal Benfeito (17 alunos) e Santa Catarina (21 alunos), contando com o apoio da autarquia.

Rodeado de 21 alunos da escola de Santa Catarina, o professor Jorge Mendonça de Oliveira apresentou o espetáculo, que proporcionou momentos de improviso, batendo os pés no chão e palmas com as mãos. Além disso, tocaram e imitaram os sons dos acordes de jazz perante uma sala cheia de familiares.

Inserida na festa de Natal da instituição de ensino, os alunos apresentaram outra das vertentes do projeto, a construção de instrumentos fundamentais no jazz, como o contrabalde e o tubofone.

Segundo Jorge Mendoça de Oliveira, “a ideia da oficina é de levar o jazz às crianças do 1º ciclo, e permitir uma entrada para um mundo que não é normalmente para eles, visto que é um estilo de música que não é nosso”. Também destacou que a oficina procura transmitir aos mais pequenos o jazz de forma mais “apelativa”.

Durante a oficina, os alunos trabalharam uma série de aspetos fundamentais ao jazz, como a improvisação, “não necessariamente em contexto de jazz”, o aquecimento ou afinação, as acentuações nos tempos fracos, o corpo, a percussão corporal, a voz e a imitar sons dos instrumentos. Além disso, explicou que “falámos em traços muito largos da história do jazz, em paralelo com outro tipo de músicas”.

O objetivo, segundo o professor, é “sempre que possível trabalhar com elementos que os alunos já dominam, tornando mais fácil o resultado final”. Apesar de este ano ter decorrido de “uma forma diferente do que o ano passado, pois eram duas turmas diferentes”, o músico mostrou-se satisfeito com o resultado final.

“Este ano percebi que tinha de adotar outra estratégia, optando deixar fluir as coisas que lhes eram mais familiares e confortáveis, para chegar a um terminado objetivo”, explicou Jorge Mendonça de Oliveira, adiantando que “quando nós fazemos música aprendemos uma série de regras e princípios que vão ser muito úteis para a nossa vida”.

“A parte de associar a música a essas regras compensa pessoalmente”, sublinhou o professor.

Por outro lado, o responsável disse que a “parte fixe” destas aulas foi a aprendizagem de outros aspetos pedagógicos como a “capacidade de ouvir e respeitar o outro, de realizar coisas juntos e perceber que um não é mais importante do que o de outro”, bem como “encorajar os alunos e ensiná-los a não desistirem”. Foram incutidos valores através da música, em que “a piada é fazermos todos parte da mesma sopa e fazer música é isso, é estarmos uns com os outros”.

Os alunos, entre os oito e os dez anos, que participaram no programa, vão apresentar o seu espetáculo na cerimónia anual de homenagem aos professores, que exercem ou exerceram a sua atividade no concelho.

Mariana Martinho

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Protocolo apoia estudantes de Moçambique

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha, o Politécnico de Leiria (IPL) e o Instituto de Bolsas de Moçambique assinaram, no passado sábado, um protocolo de cooperação que vai apoiar quatro estudantes de Moçambique que ingressem nos cursos Técnicos Superiores Profissionais ministrados pelo IPL.

protocolo

Carlota Canas Franca campeã em Alcobaça

Decorreu no Clube de Ténis de Alcobaça mais uma edição do torneio "Os Caloiros", prova oficial da Federação Portuguesa de Ténis destinada aos escalões de Sub12 e Sub16.

tenis 1

Caldas Rugby Clube mantém invencibilidade

Em jogo da 3ª jornada do campeonato nacional - Fase Apuramento Zona Sul, o Caldas Rugby Clube deslocou-se ao sintético do GD Direito, em Monsanto, para defrontar o ER Galiza, com bastante público afeto às duas equipas.

rugby 1