Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 20° C
15° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 21° C
15° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 22° C

Estátua de surfista com cabeça de veado divide opiniões

Francisco Gomes
13 de Dezembro, 2016
A escultora responsável pela estátua do busto de um surfista com uma cabeça de veado, instalada na Nazaré, diz sentir-se “orgulhosa pela obra”, que entende representar a vila, apesar da polémica que envolve a peça, que tem recebido muitas críticas negativas.
Adália Alberto e Agostinho Pires junto à estátua da sua autoria

A estátua está a provocar uma grande romaria de visitantes para ver uma obra que se tornou controversa, com a população dividida sobre a estética da peça, que pretende ser uma homenagem à onda da Praia do Norte e ao mesmo tempo evocar uma lenda associada à vila.

A meio caminho entre o sítio da Nazaré e o forte de São Miguel foi colocada esta estátua, que faz uma alusão ao milagre que terá impedido D. Fuas Roupinho de cair no precipício quando caçava um veado e procura também simbolizar a onda gigante que tem projetado o nome da Nazaré.

“Os nazarenos não se reveem nesta obra, que tem sido mais motivo de chacota do que de orgulho. Causa espanto, susto e comédia, suscita comentários por motivos menos abonatórios e é um gasto desnecessário de dinheiros públicos quando a situação da Câmara é de grande dívida”, manifestou Nelson Quico, presidente da Associação de Defesa da Nazaré (ADN), defendendo que “deve-se retirar a obra e devolver, e não ter nada que estrague a paisagem”.

Questionou ainda que se para fazer percursos pedonais e intervenções nos acessos até ao forte a Câmara deverá necessitar do parecer favorável da Agência Portuguesa do Ambiente, “onde está o parecer para a instalação da estátua?”.

A obra, com seis metros de altura e onze toneladas, é da autoria de Agostinho Pires e foi esculpida por Adália Alberto. A escultora admitiu que “as pessoas têm direito à sua liberdade de expressão, assim como nós achamos que a obra representa a Nazaré”.

“É uma obra que faz ligação entre o passado e o presente, e há que conviver com as divergências”, declarou Adália Alberto, confessando que gostaria que a peça passasse a ser uma das imagens mais fotografadas da vila.

O JORNAL DAS CALDAS ouviu vários visitantes e residentes e não encontrou consenso. Se uns consideram a escultura com corpo de homem e cabeça de animal uma “provocação”, outros veem-na como “forma de expressão artística”.

O presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, assegurou que o trabalho, avaliado entre 70 e 100 mil euros, foi oferecido pelos autores, e que a autarquia “gastou apenas cinco mil euros mais IVA em questões logísticas e em parte da pedra que foi utilizada”.

“Seria fundamental, a bem da transparência, que a Câmara da Nazaré divulgasse os procedimentos, os documentos e os custos inerentes a esta intervenção”, sustentou Nelson Quico.

Francisco Gomes

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Triatleta de Ferrel vice-campeão júnior

Abel Afonso, natural de Ferrel, Peniche, atleta do Clube de Natação de Torres Novas, sagrou-se vice-campeão nacional de triatlo em juniores na distância olímpica, ou seja, 1500m natação depois segmento de ciclismo com 40 km e de seguida 10km corrida.

afonso