Q

Previsão do tempo

11° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 14° C
11° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 14° C
11° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 8° C
  • Thursday 14° C

Governo aprova adjudicação da rede de rega das Baixas de Óbidos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Governo autorizou a adjudicação, por 11 milhões de euros, da rede de rega de Óbidos e Amoreira, no âmbito de um projeto que irá irrigar 1185 hectares de terrenos agrícolas e servir cerca de 900 agricultores. A autorização da adjudicação do primeiro troço, a empreitada de construção da Rede de Rega do Bloco de Óbidos, foi publicada no dia 19 no Diário da República, na sequência da resolução do Conselho de Ministros.

O troço vai ser adjudicado à empresa Construções Pragosa por 7.099.187,33 euros (acrescidos de IVA), devendo ser executados ainda este ano investimentos de 100 mil euros. A restante verba será repartida pelos anos de 2017 (5.327.558,64 euros) e 2018 (1.671.628,69 euros).

O Conselho de Ministros aprovou igualmente o lançamento do concurso limitado por prévia qualificação para a construção do segundo troço, na Amoreira, também no concelho de Óbidos, e que terá o valor de 4,2 milhões de euros, mais IVA. Neste troço o Governo estabelece uma execução de 300.000 euros em 2017 e de 3.900.000,00 euros em 2018.

Segundo o Diário da República, o aproveitamento hidroagrícola das Baixas de Óbidos “surgiu como uma necessidade de aumentar a disponibilidade de água para rega e, consequentemente, constituir elemento capaz de alterar positivamente a abundante atividade agrícola e o desenvolvimento económico e social e as condições de vida da região”. A obra é considerada de “importância vital para o desenvolvimento económico do setor da agricultura na região, tornando a atividade agrícola mais competitiva, de forma sustentada, particularmente no que respeita às culturas hortícolas e frutícolas”.

A rede de regadio das baixas de Óbidos (terrenos agrícolas que se estendem entre a vila e o concelho do Bombarral) representa um investimento total de 28 milhões de euros, dos quais 22,2 milhões comparticipados pelo Programa de Desenvolvimento Regional (PRODER).

A obra desenvolve-se em duas fases, a primeira das quais a construção de uma estação elevatória que filtrará a água para a rega, e que se encontra já em obra, e que vai permitir fornecer água filtrada e sob pressão aos agricultores, através de 50 quilómetros de tubagens e cerca de 1,5 litros de água por segundo, por hectare. Serão disponibilizadas 400 tomadas de água, o que perfaz 3 tomadas por hectare, aos quase mil agricultores abrangidos. Ao todo, a área a irrigar será de 750 hectares de parcelas agrícolas no concelho de Óbidos e 450 hectares no concelho do Bombarral.

Esta rede de rega vem juntar-se à construção da Barragem do Arnoia, uma obra de 6,5 milhões de euros, concluída desde 2005 e parada desde então devido aos sucessivos adiamentos na conclusão da estação de tratamento e da rede de tubagens.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Conferência espírita

O Centro de Cultura Espírita de Caldas da Rainha vai levar a cabo uma conferência espírita, pelo gestor Francisco Reis, subordinada ao tema "A reencarnação baseada em factos", no dia 10 de fevereiro, às 21h. Posteriormente decorrerá a bioenergia (passe espírita) e...

Cardeal Patriarca presidiu a vigília

O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, presidiu no dia 1 de fevereiro à vigília em honra de Nossa Senhora da Purificação, que se realizou na Igreja Paroquial da Roliça, no concelho do Bombarral. Apesar das baixas temperaturas que se fizeram sentir,...

cardeal

Município reforça apoio ao Bombarralense

O Município do Bombarral e o Sport Clube Escolar Bombarralense (SCEB) assinaram dois protocolos no dia 31 de janeiro, reforçando o apoio que a autarquia tem vindo a disponibilizar ao clube desportivo mais representativo do concelho.  O primeiro diz respeito ao...

bombarralense