Q

Previsão do tempo

19° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
20° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 22° C
20° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 23° C

Centros de Saúde de Alfeizerão e S. Martinho regressam à normalidade em meados de setembro

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Após a manifestação no passado dia 2 em frente ao centro de saúde de Alfeizerão, por causa da falta de médicos, a coordenadora do Agrupamento de Centros de Saúde do Oeste Norte (ACES), Ana Pisco, acompanhada pelo deputado do PS, António Sales, membro da Comissão Parlamentar da Saúde, visitou no dia 11 os Centros de Saúde de Alfeizerão e São Martinho do Porto, onde garantiu que o funcionamento destes deverá estar normalizado em meados de setembro.
Visita aos Centros de Saúde de Alfeizerão e S.Martinho do Porto

Em visita às duas unidades de saúde primária do concelho de Alcobaça, iniciativa do PS de Alcobaça, a diretora do agrupamento explicou que o encerramento do Centro de Saúde de Alfeizerão durante alguns dias deveu-se à ausência de pessoal administrativo, médicos e enfermeiros. Ainda revelou que “esta situação anormal” deveu-se a um “perfeito acaso”, em que coincidiu com as férias e as baixas de médicos e funcionários administrativos, provocando o encerramento das portas da unidade “por alguns dias do mês de julho”.

Segundo a coordenadora, “não é possível abrir o serviço com apenas um elemento no serviço”.

A ACES recorreu a uma empresa de prestação de serviços, mas só “está disponível um médico tarefeiro no dia 30 de agosto”. De acordo com a responsável, “não é habitual a empresa de serviços não ter médicos disponíveis”, justificando a falta de resposta com o período de férias e o aumento de utentes nos hospitais nos meses de verão.

As unidades de Saúde de São Martinho do Porto e de Alfeizerão partilham os médicos e os funcionários de serviço. São mais de três mil os utentes em São Martinho do Porto e 2600 os utentes em Alfeizerão, havendo apenas um médico a tempo inteiro e outro a meio-tempo.

A coordenadora da ACES explicou que a situação tornou-se mais complicada, pois o período de férias de um clínico coincidiu com a baixa de outro médico, mas afirmou que “no início de setembro o médico volta ao serviço e a partir daí a situação deverá normalizar”.

Ana Pisco também explicou que os Centros de saúde de Alfeizerão, São Martinho, Pinhal-Fanheiro e Cela dependem da coordenação de cinco clínicos, “o que não deixa margem de manobra”, não permitindo que estes tirem férias em simultâneo, de forma que os serviços se mantenham “em pleno funcionamento”. Reconheceu que caso haja uma baixa médica, “a questão agrava”.

O deputado do PS deixou claro que “caso o problema não esteja resolvido em setembro, o Ministério da Saúde compromete-se a voltar a Alfeizerão”. Sublinhou que é preciso “tranquilizar a população”, para que entenda que “o assunto não está esquecido e que se está a tentar resolver a situação com a maior celeridade possível”.

António Sales também esclareceu que o Ministério da Saúde, até ao final deste ano, prepara-se para criar 30 novas Unidades de Saúde Familiar e 100 novas unidades até ao final da legislatura. Além disso, foi sugerido a criação de uma USF – Unidade de Saúde Familiar que junte os centros de Saúde de Alfeizerão, São Martinho, Pinhal-Fanheiro e Cela, como “solução para o problema”.

Segundo Ana Pisco, essa “iniciativa terá de partir dos profissionais de saúde”, revelando ainda que existem algumas “extensões de saúde que funcionam bem” e que “só é preciso que haja recursos humanos” para que os pedidos dos utentes sejam satisfeitos.

A visita contou com a presença de Leonel Ribeiro, presidente da Junta de Freguesia de Alfeizerão, que solicitou aos responsáveis “uma solução com a maior brevidade possível, uma vez que é uma situação que se vem a arrastar há alguns anos”, sendo que este ano teve ”um pico de gravidade”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Os Golpe lançaram novo álbum “Terra do Diabo”

O grupo musical Golpe lançou um novo álbum, intitulado “Terra do Diabo”. O quinteto é da Benedita, mas tem dois elementos que são das Caldas da Rainha.
Da banda fazem parte Carlos Marques (voz, baixo e guitarra acústica), Samuel Lucas (guitarra e back vocals), João Carlos (teclados) e os músicos das Caldas da Rainha, Luís Agostinho (teclados) e Louie Russo (bateria e back vocals).

golpe 1

Empate com o Amora mantém o Caldas em segundo lugar

Amora FC e Caldas SC disputaram no passado sábado, no estádio da Medideira, uma partida a contar para a jornada 8 que terminou com igualdade a uma bola. Com este resultado, o Caldas soma 18 pontos e mantém-se em segundo lugar, mantendo tudo em aberto para as últimas duas jornadas na Série 2 de manutenção na Liga 3.

caldas2

Rampa Foz do Arelho

O cenário deslumbrante da Foz do Arelho, no último domingo de abril (dia 28), vai ser palco de uma das mais tradicionais provas de Regularidade Sport Plus de Rampa, que integra o calendário da Series by NDML, organizada pelo Núcleo Desportos Motorizados de Leiria.

rampa