Q

Previsão do tempo

16° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
16° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
16° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 22° C

Escola de Sargentos do Exército tem novo comandante

Francisco Gomes
2 de Agosto, 2016
O coronel Lino Gonçalves é o novo comandante da Escola de Sargentos do Exército (ESE), nas Caldas da Rainha, sucedendo ao coronel Pedro Sardinha, que deixa as funções que assumiu em setembro de 2014. O novo responsável da ESE foi escolhido pelo Chefe do Estado-Maior do Exército e tomou posse a 18 de julho, numa cerimónia realizada no quartel. Após ser recebido à porta de armas pelo 2º comandante em regime de suplência e pelo adjunto do comandante, Lino Gonçalves foi encaminhado para o seu gabinete, onde assinou a ordem de serviço da Escola e, logo de seguida, foi conduzido para a Parada D. Afonso Henriques, onde lhe foram prestadas as honras regulamentares.
Revista às forças em parada

Perante a presença de todos os militares e funcionários civis que ali prestam serviço, foi-lhe imposto o Escudo de Armas da Escola e recebeu, das mãos do 2º comandante, o estandarte da ESE, ato que simboliza a transferência de comando.

Após isto, o novo comandante dirigiu-se para a sala de honra da Escola, recebendo naquele local os cumprimentos de boas vindas por parte do grupo de comando e representações das categorias de oficiais, sargentos, praças, alunos e funcionários civis, ao que se seguiu a habitual primeira revista ao quartel.

Durante a sua carreira militar, Lino Gonçalves, coronel de infantaria, prestou serviço em várias unidades e órgãos do Exército, onde desempenhou funções ligadas ao comando de subunidades e do Estado-Maior. Foi comandante do 1º Batalhão de Infantaria Mecanizado da Brigada Mecanizada, em Santa Margarida, comandante do Agrupamento Mecanizado das NATO Response Forces 12, comandante do 1º Batalhão de Infantaria Mecanizado da Brigada Mecanizada da KFOR – Força Nacional Destacada no Teatro de Operações do Kosovo, e assumiu as funções de Action Officer do Estado-Maior Militar da União Europeia, em Bruxelas, no Concepts Branch/Concepts and Capabilities Directorate.

No último ano, integrou o 2º Contingente Nacional da European Union Military Advisory Mission na República Centro Africana (EUMAM RCA), onde desempenhou as funções de J2 Branch Chief e, em acumulação, as de Senior National Representative.

Lino Gonçalves nasceu em Luanda, Angola, a 23 de setembro de 1965. Efetuou os seus estudos secundários na cidade de Viseu. De 1984 a 1989 frequentou a Academia Militar – Lisboa, onde concluiu o curso de Infantaria.

Em Setembro de 1989 foi promovido ao posto de alferes e colocado no 1º Batalhão de Infantaria Mecanizado (1ºBIMec) onde, de 1989 a 1997, desempenhou diversas funções de chefia.

Em 1997 foi colocado no Quartel-General (QG) do Governo Militar de Lisboa, onde desempenhou as funções de Chefe das Secções de Estudos Gerais e de Informações e Segurança.

Em 1999 foi colocado no QG da Brigada Mecanizada Independente (BMI)/Campo Militar de Santa Margarida (CMSM), onde desempenhou a função de Chefe da 2ª Secção (Informações).

De 2000 a 2002 foi colocado no Instituto de Altos Estudos Militares, onde frequentou, com aproveitamento, o Curso de Estado-Maior tendo, de seguida, estagiado no Estado-Maior do Exército, na Divisão de Operações.

Em 2002 foi colocado novamente no QG/BMI/CMSM, onde desempenhou a função de chefe da 4ª Secção do Estado-Maior (Logística).

Em 2003 é colocado outra vez no 1º BIMec onde desempenhou a função de 2º comandante.

Em fevereiro de 2005 foi colocado na Academia Militar como professor regente da cadeira de Logística e, posteriormente, na função de comandante do 1º Batalhão de Alunos.

Em 16 de outubro de 2006, assumiu o Comando do 1º Batalhão de Infantaria Mecanizado da Brigada Mecanizada. Por inerência do cargo comandou, de 01Jan08 a 30Abr09, o Agrupamento Mecanizado das NATO Response Forces 12 e de 01Mai09 a 22Mar10 o 1ºBIMec/BrigMec/KFOR – Força Nacional Destacada no Teatro de Operações do Kosovo.

De 12 de julho de 2010 a 31 de julho de 2011 exerceu as funções de chefe da Repartição de Planeamento Estratégico da Divisão de Planeamento de Forças do Estado-Maior do Exército.

Entre agosto de 2011 e julho de 2014 exerceu as funções de Action Officer do Estado-Maior Militar da União Europeia, em Bruxelas, no Concepts Branch/Concepts and Capabilities Directorate e de 6 de agosto de 2014 a 10 de agosto 2015 as de chefe da Repartição de Operações e Relações Multilaterais da então Divisão de Segurança e Cooperação Militar do Estado-Maior do Exército.

De 13 de outubro de 2015 a 20 de abril de 2016 integrou o 2º Contingente Nacional da European Union Military Advisory Mission na República Centro Africana (EUMAM RCA) onde desempenhou as funções de J2 Branch Chief e, em acumulação, as de Senior National Representative.

Da sua folha de serviços constam diversos louvores e foi agraciado com a Ordem Militar de Avis, grau de Comendador, com as Medalhas de Serviços Distintos, grau prata (duas), Mérito Militar de 2ª e 3ª classe, com a Medalha de D. Afonso Henriques – Patrono do Exército de 2ª e 3ª classe e com a Medalha de Comportamento Exemplar – grau Prata.

O coronel reside em Torres Novas, é casado e pai de duas filhas.

Francisco Gomes

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Detido na Foz do Arelho por tráfico de droga

Um homem de 27 anos foi detido na Foz do Arelho na passada quarta-feira por tráfico de estupefacientes. No decorrer de uma ação de patrulhamento da GNR das Caldas da Rainha, com o reforço dos postos de São Martinho do Porto e do Bombarral, os militares depararam-se...

246347459 2428007130663237 4279653524251237677 n

Dupla fez roubo em supermercado e foi apanhada a assaltar restaurante

Dois jovens foram imobilizados por clientes quando tentavam assaltar um restaurante em Casais do Baleal, no concelho de Peniche, na noite de passada quinta-feira, depois de terem levado 290 euros de um supermercado na Foz do Arelho, sob ameaça de arma de fogo. Presentes a tribunal, foram deixados em liberdade com apresentações semanais às autoridades policiais, enquanto decorre o processo judicial.

assalto