Q

Previsão do tempo

17° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 18° C
17° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 18° C
17° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 20° C

Simpósio Internacional de Escultura em Pedra no Centro de Artes das Caldas da Rainha

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Mais de quarenta toneladas de pedra estão a ser partidas e trabalhadas nas Caldas da Rainha por cinco escultores de países diferentes, num simpósio que decorre ao longo de três semanas, durante as quais os participantes produzem peças de grandes dimensões que irão embelezar espaços públicos da cidade.
Os participantes encontram boas condições de trabalho

O interesse que o Simpósio Internacional de Escultura das Caldas da Rainha (Simppetra) desperta nos artistas tem a ver com as condições oferecidas – para além da pedra e do equipamento necessário, também o alojamento, a alimentação e o pagamento de metade das viagens, para além de uma bolsa de 2500 euros. Por isso, o evento, que vai na 16ª edição, registou este ano 116 candidaturas para apenas cinco vagas.

Participam Fabian Saeren, da Bélgica, Fernando Pinto, da Colômbia, o holandês Chris Petersen, o turco Canan Zongur e o português Mário Lopes, com idades entre 34 e 54 anos, sob direção técnica do escultor Vítor Reis.

“Estes escultores irão trazer a influência cultural e artística dos seus países, permitindo um intercâmbio de experiências e saberes que beneficiará os próprios, mas também os estudantes do ensino superior artístico da cidade (Escola Superior de Artes e Design) e todo o público que se interesse pela arte da escultura em pedra ou apenas tenha curiosidade em ver como trabalham os artistas”, refere José Antunes, diretor do Centro de Artes das Caldas da Rainha, espaço onde decorre o certame, apontado como “um dos mais conceituados e antigos simpósios de escultura do mundo”.

Aos escultores é dada a possibilidade de produzirem peças escolhendo perante a riqueza de matéria-prima disponível em que tipo de pedra querem executar os seus projectos.

No Simppetra já foram produzidas por escultores de mais de trinta países cerca uma centena de obras de escultura de grandes dimensões, um importante património que enriquece o espaço público da cidade e das freguesias do concelho das Caldas da Rainha.

Mário Lopes destaca a “partilha de conhecimentos e experiências”, considerando ser “uma riqueza muito grande pode estar ao lado de pessoas de vários países com ideias e maneiras de trabalhar diferentes”.

Fernando Pinto indica que “as condições, o clima assim como o grupo de trabalho são perfeitos”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

José Viegas com duplo título de campeão nacional de veteranos

José Viegas, que reside nas Caldas da Rainha e foi um dos melhores praticantes nacionais de ténis de mesa, tendo representado o Sporting das Caldas para além de FC Porto, Benfica, Sporting e Clube 81 Huelva de Espanha, entre outros, e foi internacional por Portugal e com inúmeros títulos nacionais, conquistou nos dias 18 e 19 de maio, na Figueira da Foz, na categoria de veteranos, o Campeonato Nacional Individual e de Pares.

viegas