Q

Previsão do tempo

10° C
  • Sunday 12° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 12° C
10° C
  • Sunday 12° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 12° C
10° C
  • Sunday 11° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 12° C

Jovens reivindicam mais eventos culturais e espaços de lazer nas Caldas

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Banco D’Arte, apresentação da Foz do Arelho como capital de windsurf e kitesurf, e roteiro de street art e workshops foram os três projetos mais votados apresentados por militantes das juventudes partidárias que foram deputados por um dia na Assembleia Municipal dos Jovens nas Caldas da Rainha, inserida nas comemorações dos 40 anos do 25 de Abril.
Falta de jovens em representação das forças partidárias na Assembleia Municipal Jovem

Sete elementos da JP-Juventude Popular, quatro da JSD-Juventude Social Democrata e duasjovensbloquistas participaram na Assembleia Municipal dos Jovens que decorreu na noite de 20 de abril, no auditório dos Paços do Concelho.

Elementos da Juventude Socialista, da Juventude Comunista Portuguesa e da associaçãoMVC- Movimento Viver o Concelho não compareceram, apesar de terem sido convidados.

A criação de mais eventos de cultura esteve no centro das atenções dos jovens, que defenderam mais apoio aos finalistas da ESAD.CR, com vista a promover novos talentos em diversas áreas, como cinema, dança, pintura e escultura. Os projetos apresentados tiveram como objetivo fixar mais jovens no concelho, com a criação de eventos inovadores e de postos de trabalho.

A condução dos trabalhos esteve a cargo da Mesa da Assembleia Municipal, presidida pelo diretorpedagógico da Escola Técnica Empresarial do Oeste, Sá Lopes. Os papéis dos secretários foram desempenhados pelos presidentes de Junta das Caldas mais novos – Rui Jacinto, de 39 anos, presidente da Junta de Salir de Matos, e Rui Rocha, de 38 anos, presidente da freguesia de Santa Catarina. A secretária daAssembleia Municipal,Natércia Tempero, também ajudou a conduzir os trabalhos e em representação da Câmara esteve presente o vereador Alberto Pereira.

A sessão, na qual marcaram presença autarcas e deputados da Assembleia Municipal, iniciou com uma representação do discurso do amigo de Júlio César,Marco António, interpretado por José Ramalho e que teve como objetivo assinalar os 400 anos da morte de William Shakespeare.

De realçar a presença da JP do Bombarral, que esteve presente, numa atitude de apoio à JP das Caldas.

As forças partidárias que não se fizeram representar e ainda a falta de público a assistir, nomeadamente jovens, foi alvo de comentários de alguns elementos presentes, que consideraram que a iniciativa deveria ter decorrido durante o dia com o convite a escolas, uma vez que o objetivo da iniciativa é ouvir os jovens, estimulando a sua participação cívica na definição de políticas municipais.

Rui Constantino, presidente da JSD das Caldas,lamentou a falta dos jovens de outros partidos, revelando que sentiu “um vazio de discussão” com “cadeiras vazias”. Desafiou Luís Ribeiro, presidente da Assembleia Municipal, para que no próximo ano convide os representantes das associações de estudantes para que a Assembleia Municipal Jovem seja mais interessante e para que haja um verdadeiro debate da juventude sobre as necessidades e aspirações da vida local.

Propostas dos jovens para as Caldas

Dos sete projetos apresentados pelos jovens “deputados” só um não foi aprovado, ainda que uns sejam mais facilmente exequíveis do que outros. Durante perto de duas horas, os autores apresentaram as suas propostas para a cidade, dando nota dos pontos fortes e fracos de cada uma delas.

Guilherme Monteiro, da JP, foi o primeiro a dirigir-se ao púlpito para apresentar a criação de um Banco D’Arte, com o objetivo de fazer das Caldas da Rainha “um Festival de Artes o ano inteiro”. O projeto contempla um conjunto de medidas, propostas, recursos, para “sensibilizar todos os que de alguma maneira produzem algum tipo de arte possam dinamizar as ruas, praças e parques da nossa cidade, e não só acessíveis aos alunos da Escola Superior de Artes e Design, mas sim a qualquer cidadão disposto a mostrar as suas habilidades artísticas na nossa cidade”.

Propôs quatro medidas que podem ser implementadas com o intuito de impulsionar a veia artística das Caldas, como uma Galeria Arte Ambulante, Vídeo “Caldas” Mapping, Hostel D’Arte e um Atelier da Dança, Teatro e Música.

A compra de uma draga em conjunto com os concelhos das Caldas, Óbidos e Alcobaça para substituir o regime de dragagens que têm vindo a ser consecutivas na Lagoa de Óbidos e agora também com a recente informação da urgência de fazer dragagens na baía de S. Martinho do Porto, foi a primeira proposta da jovembloquista Joana Filipe.

A jovem propôs também a criação de uma estação de tratamento das areias retiradas do assoreamento para que estas possam ser vendáveis para a construção civil.

A criação de uma escola profissional de teatro para fazer uma certa vinculação com o curso superior que existe na ESAD.CR, foi outra ideia.

A apresentação da Foz do Arelho como a Capital Nacional de Windsurf e Kitesurf foi um projeto apresentado pelos jovens da JP. Segundo Miguel Horta, “a Lagoa de Óbidos reúne todas as condições para a prática de modalidades como o Windsurf e Kitesurf, onde água e vento são particularidades predominantes e necessárias para praticar estes dois desportos”.

De acordo com representantes da JP, cabe à Câmara Municipal fazer do “kitesurf e do windsurf um motor de desenvolvimento turístico e económico na Lagoa de Óbidos, que poderá ser sinónimo de procura turística”. “É um cartaz que poderá trazer às Caldas da Rainha mais empresas ligadas ao turismo, modalidades de desportos radicais, circuitos nacionais e internacionais, toda uma retribuição de dividendos que é extremamente necessária não só na Foz do Arelho, mas também para o concelho”, adiantou Miguel Horta.

Rodrigo Amaro, da JSD, propôs a criação de um gabinete de apoio aos jovens em fim de curso. Sugeriu à Câmara Municipal a criação de um gabinete de apoio aos jovens que estão a terminar os seus cursos para que possam colocar as suas ideias a mexer na vertente comercial, com “objectivo de fixar este capital humano qualificado”.

O “Arrendamento Jovem de espaços comerciais”, foi outro projeto apresentado pelos jovens representantes da JSD, que propuseram à Câmara Municipal em parceria com os privados que criem um concurso de arrendamento facilitado de espaços devolutos a jovens entre os 18 e os 30 anos. Rodrigo Amaro recordou que as artérias da “nossa cidade ainda têm muitas lojas por serem ocupadas e ganharem nova vida, e exemplo disso é a rua Dr. Francisco Sá Carneiro, onde cerca de 80% dos espaços existentes para exploração se encontram fechados”.

A JSD das Caldas apresentou ainda “Um “Roteiro de Street Art e Workshops”, que envolve vários graffiters fazendo pinturas de uma forma planeada e localizada, criando dessa forma espaços revitalizados e criativos pela cidade. “Caldas da Rainha como centro de artes ganhará relevo com a criação de um percurso pela cidade que integre pontos de arte urbana, articulada com as rotas artísticas e culturais criadas recentemente como a Rota Bordaliana, Rota da Água, Rota Manuel Ferreira da Silva e Rota Caldas District Story, assim como os locais estrategicamente promovidos pelo concelho em termos turísticos e culturais”.

Complementarmente a este roteiro e por existir ainda um grande desconhecimento deste estilo artístico, propôs ainda “um workshop que juntasse pessoas dos 8 aos 80 anos com o objetivo de colocar os graffiters a explicar o verdadeiro sentido das suas pinturas, sensibilizando as pessoas mais velhas, mostrando que o intuito não é vandalizar (muito pelo contrário) e aos mais novos que respeitem as pinturas dos outros graffiters”.

O vereador Alberto Pereira destacou o empenho e criatividade dos jovens. A sessão terminou com a intervenção do presidente da Assembleia Municipal, Luís Ribeiro, que enalteceu o envolvimento e participação dos jovens “num grande ato de cidadania democrático” e desafiou os militantes das juventudes partidárias que estão representados na Assembleia Municipal das Caldas a apresentarem “as suas propostas”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

PSP combate criminalidade em bares e ruas no centro das Caldas

Uma operação desenvolvida pela PSP das Caldas da Rainha na noite da passada sexta-feira e madrugada de sábado, tendo como alvo bares no centro da cidade e ruas nas proximidades, com o objetivo de “prevenir a criminalidade violenta e grave ou organizada e aumentar o sentimento de segurança na população”, originou a detenção de quatro homens, com idades entre 21 e 28 anos, pelos crimes de tráfico de droga, posse de arma proibida e condução em estado de embriaguez.

psp1

Massagem de flores da mata Rainha D. Leonor

Termas abrem época com novidades A época termal na vertente terapêutica da ala sul do Hospital Termal das Caldas da Rainha vai reabrir a 1 de fevereiro com muitas novidades a nível do bem-estar. O lançamento de banhos de rituais de cacau e menta, a massagem de...

termas 1

Lions formaliza entrega de verba de espetáculo solidário

O Lions Clube das Caldas da Rainha fez no passado dia 30 uma entrega formal ao Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) da verba apurada no concerto solidário com o maestro e pianista António Victorino d’Almeida e trio de Pedro Caldeira Cabral....

lions