Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 22° C
15° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 22° C
15° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 24° C

Historiador Mário Tavares deu a conhecer a vida do último dos Divodignos

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Foi apresentado na passada sexta-feira, no CCC, o livro “Ama a Liberdade”, da autoria do investigador Mário Tavares, com base na biografia de Francisco Sedano Bento de Mello, filho do administrador do Hospital das Caldas entre 1834 e 1845, que teve uma curta vida “ entregue de corpo e alma à luta pela causa da liberdade”.
Apresentação decorreu no foyer do CCC, perante amigos e familiares

A apresentação da obra foi feita por Mário Gonçalves, antigo administrador hospitalar, Isabel Xavier, presidente da associação Património Histórico, e Conceição Pereira, vereadora da cultura.

Num ambiente informal e de convívio, onde se juntaram amigos e familiares, Mário Gonçalves deu início à apresentação. “Ama a liberdade! é um título apelativo, que encima este livro que Mário Tavares dedicou à biografia de Francisco Sedano Bento de Mello cuja vida, ainda breve, foi cumprida em obediência aos princípios com os quais bem cedo se identificou a partir do seu ingresso na Faculdade de Matemática da Universidade de Coimbra”, sublinhou. Segundo apontou, os acontecimentos retratados na obra ocorreram durante as lutas liberais e absolutistas, fazendo referência às Caldas da Rainha e ainda “às divergências ideológicas na vida da instituição hospitalar”.

Mário Gonçalves também falou do percurso de vida do autor e das obras já publicadas pelo mesmo, caraterizando a sua participação na vida da cidade, “como digna do maior apreço, face aos inestimáveis contributos em várias áreas, aos quais acrescentou o louvável incentivo à história das Caldas da Rainha”.

Em relação à obra sublinhou que “o seu conteúdo e o seu lançamento constituem a melhor prova de amor que dedica à terra que o viu nascer”.

“Este livro é um aporte de uma biografia de Francisco Sedano Bento de Mello, em que Mário Tavares tomou como uma experiência pessoal, descrevendo os acontecimentos na primeira pessoa”, disse Isabel Xavier, que se surpreendeu com abundantes notas de rodapé que explicam os factos e enquadram as fontes/origens do que é transmitido.

Mário Tavares referiu que “esta história do Francisco Sedano Bento de Mello anda há muitos anos em mim, desde a redição do livro “Memórias das Caldas”, e depois de ler uma nota de rodapé, pensei em biografá-la”. Admitiu que “não é fácil fazer uma biografia de uma pessoa que passou pela vida tão brevemente, e que não tem relevo para história nacional”.

“É uma história que começou com o fugir assim que nasceu e continuou com uma vida de fuga permanente até à sua morte”, disse o autor. A obra retrata a vida de Francisco Sedano Bento de Mello, que aderiu durante a estadia em Coimbra a uma sociedade secreta – Clube dos Divodignos. Face a um golpe de estado, “os membros da sociedade secreta planearam levar a cabo uma ação violenta contra uma delegação de professores, e cónegos do cabido da Sé, impedindo que fossem à capital”. Contudo, Mário Tavares afirmou que a obra tem “um certo paralelismo com o número treze, em que Francisco Sedano Bento de Mello foi um dos treze que participaram na ação, traçando a partir dai o seu destino, tendo sido “o único a conseguir escapar e último Divodigno da sociedade”.

Igualmente destacou que em consequência deste episódio e da opção ideológica, “o pai viria a sofrer represálias, vendo-se coagido a abandonar as Caldas, tendo mais tarde regressado como administrador do Hospital Real, após a vitória liberal”.

“A partir daí Francisco deixou de existir na vida do administrador do hospital”, salientou. A obra relata a existência de outras aventuras elaboradas pelo protagonista, que “morre relativamente cedo”.

“Dedico este trabalho ao Hospital, que demonstra todo o amor que tenho e que todos temos, bem com a insatisfação que vai na nossa alma e a certeza que vai voltar a ser aquilo que era de uma forma mais brilhante”, manifestou, acrescentando que tem o objetivo de“ avivar a memória sobre o valor do nosso património”.

Conceição Pereira sublinhou este é “um momento especial, em que Mário Tavares mais uma vez nos dá a conhecer a história do nosso concelho e, sobretudo, a história ligada ao nosso Hospital Termal, através de uma figura que muito jovem abraçou uma causa”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

João Almeida venceu 6ª etapa da Volta à Suíça

O ciclista caldense João Almeida venceu nesta sexta-feira a etapa número seis da Volta à Suíça, com quatro segundos de vantagem sobre o 2º classificado, o camisola amarela Adam Yates, britânico que é seu colega de equipa na UAE Team Emirates. A bonificação de dez segundos alcançada com a vitória faz com que Almeida esteja na geral em 2º lugar, a 27 segundos de Yates, que ganhou um bónus de seis segundos.

almeida 1

Alvorninha em festa

Alvorninha vai estar em festa no dia 1 de julho, com uma noite animada por Nelson Lords & Nuno Alexandre, Némanus e DJ Telmo Ferreira.

alvorninha