Q

Previsão do tempo

  • Thursday 17° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 22° C

Bloco de Esquerda conversa no Espaço abril sobre o novo governo

Mariana Martinho
2 de Março, 2016
No Espaço abril, em frente ao Parque D. Carlos I, decorreu na noite do passado dia 23 uma “conversa bem animada” sobre aquilo que pode ser uma governação de esquerda, no contexto da Europa atual. Este debate de ideias contou com a presença alguns militantes e simpatizantes do Bloco de Esquerda, tendo sido prestada uma homenagem ao conhecido “deputado da meia noite”, Fernando Rocha, no dia em que se celebrava um ano após a sua morte.
Tertúlia no Espaço abril sobre “que governação à esquerda na atual Europa?”

Num ambiente informal e de convívio, a principal ideia defendida foi que “este governo provavelmente vai cair, no entanto, a experiência serve para consciencializar os cidadãos das conceções da esquerda”.

Lino Romão foi o primeiro a usar da palavra, prestando uma homenagem a Fernando Rocha. “Este é um momento de evocação a Fernando Rocha, um pequeno apontamento de memória pessoal que aqui nos trouxe, um livre debate político e de troca de ideias, sobre aquilo que sempre sonhou e não viveu o suficiente para ver concretizado, uma governação de esquerda”, adiantou o militante, pois esta governação fazia parte de um “menu de utopias” do Fernando Rocha.

Este simpatizante do Bloco de Esquerda também revelou que “é importante que haja consciência que isto não é um governo de esquerda idealizado”, no entanto é preciso dar alguma “folga e capacidade negocial”, que tem sido demonstrada, com a “capacidade de abertura e de entendimento a três”.

“É muito importante que a experiência entre este triângulo político, mesmo que seja difícil, deixe consolidar os movimentos da esquerda na cidadania portuguesa”, frisou Lino Romão.

Em relação ao euro, Lino Romão disse que “estamos amarrados a uma moeda forte e não temos economia nenhuma que a sustente”.

Joana Filipa, militante do partido, reforçou a ideia de que este “é um governo do PS apoiado pela esquerda, em que muitas das escolhas tomadas pelo atual primeiro ministro não seriam de todo decisões que o BE ou PCP escolheriam”. “Hoje temos um orçamento que não é de todo o que a esquerda sonhou”, esclareceu. Para Paulo Vaz, este é um “governo do PS com um diálogo à esquerda, onde a democracia neste momento é valorizada porque existe discussão”. Destacou ainda, que todas as questões antes ficavam entre o PS e PSD”.

Nelson Arraiolos salientou que “estamos presos a uma dívida e vamos continuar a estar enquanto realmente as forças revolucionárias de esquerda não se unirem”. “Hoje em dia em Portugal, não temos uma força progressista no poder”, lamentou o militante do BE.

Arnaldo Sarroeira foi outro dos simpatizantes que marcou presença na conversa. ”Esta pequena vitória foi a primeira grande alteração da política e do pensamento no país, e o orçamento foi a prova disso”, sublinhou o militante, explicando que se não houvesse um entendimento entre as forças políticas de esquerda e socialistas, “teríamos mais do mesmo, um regime de medo e fascista”. No entanto, Arnaldo Sarroeira duvida que este governo dure o mandato completo mas “mostrou que é possível outra alternativa para o país”.

Destacou ainda que as próximas eleições autárquicas vão ser “decisórias para o futuro desta dinâmica e que irão provocar estragos na direita”.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Detido na Foz do Arelho por tráfico de droga

Um homem de 27 anos foi detido na Foz do Arelho na passada quarta-feira por tráfico de estupefacientes. No decorrer de uma ação de patrulhamento da GNR das Caldas da Rainha, com o reforço dos postos de São Martinho do Porto e do Bombarral, os militares depararam-se...

246347459 2428007130663237 4279653524251237677 n

Dupla fez roubo em supermercado e foi apanhada a assaltar restaurante

Dois jovens foram imobilizados por clientes quando tentavam assaltar um restaurante em Casais do Baleal, no concelho de Peniche, na noite de passada quinta-feira, depois de terem levado 290 euros de um supermercado na Foz do Arelho, sob ameaça de arma de fogo. Presentes a tribunal, foram deixados em liberdade com apresentações semanais às autoridades policiais, enquanto decorre o processo judicial.

assalto