Q

Previsão do tempo

20° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 28° C
20° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 29° C
21° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 36° C
  • Saturday 33° C

Basquetebol – Pimpões

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Depois dos Sub-18 dos Pimpões, é a vez dos Sub-16 Masculinos estrearem-se na Taça Nacional, desta feita em casa, perante o Algés.

Os Sub-16 Masculinos estrearam-se na Taça Nacional recebendo a equipa do Algés, com quem haviam perdido por larga margem na mesma competição na época transacta. Porém, desde o início do jogo notou-se que uns caldenses mais maduros não deixariam créditos por mãos alheias, averbando um 1º parcial de 13-16.

No 2º período, muito nervosismo em ambas as formações impediram a conclusão de muitos cestos e os caldenses seguiram para o intervalo com o marcador a 23-24. No 3º período, mais do mesmo, com o Algés a querer distanciar-se no marcador e os caldenses a darem boa réplica: parcial de 14-17. No último período, porém, a maior experiência num campeonato mais exigente – não esquecer que os caldenses venceram o 2º classificado de Leiria por quase 50 pontos na final distrital – pesou e após parcial de 15-24 o resultado final ficou em 52-65.

As Sub-19 Femininos, no seu jogo de estreia, defrontaram em casa a equipa do BC Lis e desde o início mostraram o seu ascendente, ainda que tenham concedido o 1º parcial por 14-15. No 2º período, em excelentes jogadas de entrosamento, adiantaram-se no marcador por 29-23, após parcial de 15-8. Um 3º período menos conseguido para ambas as equipas cifrou-se num parcial de 17-14 para as locais e após parcial de 15-17, as caldenses registaram a sua 1ª vitória nesta competição por 61-54.

Os Sub-18 Masculinos tiveram jornada dupla em casa, contra os Salesianos de Lisboa e o Abrantes. Sabendo que os Salesianos eram uma equipa forte e muito bem entrosada, os caldenses entraram algo receosos e sofreram um 1º parcial de 7-16. Já no 2º período, adoptando uma postura mais agressiva, criaram mais oportunidades de concretizar e conseguiram travar alguns dos adversários mas a diferença entre as formações pesou e após parcial de 10-16, as equipas recolheram para o intervalo com o marcador em 17-32.

Sabendo que tinham uma tarefa hercúlea, os caldenses tudo fizeram para contrariar a formação adversária mas o nervosismo e algumas faltas concedidas junto ao cesto permitiram os visitantes continuarem a cavar a diferença no marcador para 24-52, após parcial de 7-20. Por fim, com o resultado já decidido, ambos os treinadores decidiram “rodar” as respectivas equipas e aqui os caldenses mostraram-se superiores, averbando um parcial de 18-6 e colocando o resultado final em 42-58.

Na recepção à formação do Abrantes, ficou desde cedo evidente a supremacia dos caldenses perante uma equipa bem organizada mas perdulária na concretização: o parcial de 18-10 é disto evidência. No 2º período, os locais mantiveram as suas armas mas aí quem melhor regressou da paragem foram os adversários, que averbaram alguns lançamentos de 3 pontos e equilibraram o resultado do parcial em 17-16. Com o resultado em 35-26, os caldenses cedo relaxaram e apenas uma nova fase de desacerto dos adversários custou algo mais que um empate no parcial a 10-10.

No fim do jogo, os visitantes conseguiram anular os jogadores mais influentes dos Pimpões, que entraram numa fase em que pareciam mais preocupados em contestar a arbitragem do que em jogar, custando-lhes uma aproximação dos adversários ao marcador. Ainda assim, a 1ª vitória sorriu aos caldenses ao 3º jogo por 59-53, após parcial de 14-17.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Vereador contra “duplicação de subsídios”

O vereador do PS na Câmara Municipal das Caldas da Rainha está contra a atribuição de verbas à ADIO – Associação para o Desenvolvimento Industrial do Oeste para fazer face a despesas com eventos na Expoeste, alegando que “já beneficia de uma comparticipação...

Recriação histórica e noite de fados

No passado dia 6 realizou-se uma recriação histórica e noite de fados, tendo como cenário os lavadouros da freguesia do Vau, no concelho de Óbidos. A recriação histórica ficou a cargo do Rancho Folclórico e Etnográfico Estrelas do Arnóia, da Sancheira Grande,...

vau