Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 22° C
15° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
16° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 25° C
Candidato presidencial em pré-campanha nas Caldas

“Um Presidente da República não pode ser um cubo de gelo”

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O candidato apoiado pelo PCP e pelo Partido Ecológico Os Verdes às próximas eleições presidenciais, Edgar Silva, esteve na passada segunda-feira no quartel dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, numa ação de contacto com as necessidades operacionais e missões desenvolvidas pela corporação.
Edgar Silva esteve no quartel da Associação dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha

Antes da visita às instalações, onde esteve acompanhado pelo comandante dos bombeiros e por elementos dos corpos sociais da associação humanitária, disse ao jornalistas que “um Presidente da República não pode ser um cubo de gelo, tem de tomar partido, e sobretudo falar a verdade e defender os direitos do povo”. Como tal, afirmou que não vai hesitar na defesa do povo e do interesse nacional, sendo “o ADN da nossa candidatura”. Também reafirmou mais uma vez a importância de eleger um presidente que defenda os direitos fundamentais e capaz de defender, cumprir e fazer cumprir a constituição.

O ex-padre católico e deputado regional madeirense, que durante os últimos dois meses de campanha visitou várias instituições de norte a sul do país, como hospitais, serviços de saúde e corporações de bombeiros, disse que “todas elas atravessam problemáticas” devido a um “conjunto de políticas de terrorismo social que estão a fazer vítimas e a gerar morte”. Na sua opinião, são responsáveis “todos aqueles que estiveram ligados às políticas concretizadas por Passos Coelho e Paulo Portas e que agora apoiam o candidato Marcelo Rebelo de Sousa”.

Edgar Silva mostrou-se disponível para “combater rapidamente e alterar profundamente esta situação, pois só teremos um tempo novo se corresponderem medidas políticas que sejam de viragem, de rutura, de inversão desta lógica”.

Salientou ainda a importância do financiamento para as associações de bombeiros voluntários, o apoio e incentivo que o Presidente da República deve dar a “esta forma de voluntariado que se dedica à proteção e socorro”.

Abílio Camacho, presidente da corporação dos bombeiros das Caldas da Rainha, e o comandante Nelson Cruz, falaram sobre as valências da instituição e criticaram “o facto das associações de bombeiros na grande maioria terem de pagar ao estado para prestar socorro”. Também falaram das dificuldades dos bombeiros na prestação de cuidados e das despesas da instituição, e no serviço do INEM, que dá “um prejuízo de 60 mil euros”. “O pré -hospitalar é uma valência grande que aglutina muitos bombeiros, pois fazemos o transporte de 18 mil doentes por ano, para diversos hospitais”, adiantou o comandante, sublinhando o facto de terem de pagarem o combustível ao preço do “cidadão comum”. Também mencionou que a legislação e a dificuldade em recrutar bombeiros voluntários são questões que “preveem tempos difíceis para as corporações”.

Após ouvir os problemas da corporação, Edgar Silva aproveitou para criticar o candidato opositor Marcelo Rebelo de Sousa no caso do doente que morreu no hospital de São José à espera de uma operação.

“Não fomos a uma urgência hospitalar, de forma oportunística e quase vergonhosa, para chorar as lágrimas de crocodilo, como quem lá foi nesta visita, enquanto candidato”, lamentou, sublinhando o facto de ter sido a mesma pessoa que “nos comentários semanais à maneira das antigas conversa em família tudo fez para legitimar as políticas do terrorismo social que estavam a ser impostas ao país e foi um permanente defensor do anterior ministro da Saúde, Paulo Macedo, elogiado como o mais competente, o mais capaz dos ministros”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Ministra da Modernização veio acompanhar criação de região inteligente

A Comunidade Intermunicipal do Oeste recebeu na sua sede, nas Caldas da Rainha, no passado dia 20, a ministra da Juventude e Modernização, Margarida Balseiro Lopes. No centro das atenções esteve o Projeto Oeste Smart Region, num encontro que assinala mais um passo na jornada da região Oeste rumo à transição digital.

ministra

Estrangeiro com mandado de extradição detido nas Caldas

Um estrangeiro de 35 anos sobre quem pendia um pedido de extradição de Portugal por um estado membro da União Europeia foi detetado nas Caldas da Rainha no passado dia 19 após ter sido interveniente num acidente de viação, onde acusou álcool no sangue.

policia