Q

Previsão do tempo

11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
12° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
Hugo Oliveira, vereador do turismo da Câmara das Caldas da Rainha

“Este ano tivemos mais turistas nas Caldas”

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
JORNAL DAS CALDAS – Qual é o posicionamento atual das Caldas da Rainha no segmento do turismo? Hugo Oliveira - Temos uma realidade diferente, que é o facto de pertencermos à região Centro, que tem cem municípios. Temos vindo a apelar para que o Oeste esteja patente naquilo que é a promoção turística. Estamos a trabalhar no sentido de vir a captar mais turismo estrangeiro para as Caldas da Rainha. JORNAL DAS CALDAS – Que avaliação é feita sobre este ano turístico nas Caldas? Hugo Oliveira - Não tenho dúvidas que este ano tivemos mais turistas nas Caldas. Resulta do esforço que fizemos na melhoria do espaço público. O facto de organizarmos feiras e mercados Cria, animação, permitiu-nos entrar no circuito nacional, onde durante algum tempo não tivemos uma aposta clara.
Hugo Oliveira acredita que a nova loja de turismo, na Praça da Fruta, ajudará a aumentar a vinda de turistas ao concelho

JORNAL DAS CALDAS – O que está a ser preparado para 2016?

Hugo Oliveira – Vamos inaugurar a loja de turismo, no topo da Praça da Fruta, até ao final de 2015. Terá um posto de turismo equipado tecnologicamente com toda a informação, vai estar ligado aos muppies que vão estar nos vários espaços da cidade, e ligado ao city guide e à informação que consta dos autocarros Toma. O público acede ao city guide através de uma aplicação no smart phone e vai estar disponível no site da Câmara. Cada entidade parceira tem a responsabilidade de carregar informação sobre eventos.

Faltava-nos um espaço condigno para receber o turista. Vai ter zona de produtos regionais à venda e um atelier para os artistas e sala de exposições. Terá um restaurante, em que seja possível ter show-cooking e ver os produtos da praça a serem confecionados.

Será aberto um quiosque no largo da Rainha, na perspetiva de ser um posto avançado de turismo.

Haverá novos mapas e roteiros, disponíveis em várias línguas. Vamos ter um stand de promoção da cidade para levar a algumas feiras, para além de implementação da Marca Caldas.

Estamos a trabalhar para fixar as pessoas que venham às Caldas, para que fiquem nos hotéis durante mais do que um ou dois dias, e passem uma semana a visitar a região. A Rota Bordaliana, a inaugurar a 17 de outubro, vai ter um papel importante.

JORNAL DAS CALDAS – Os municípios à volta têm realizado eventos que atraem milhares de pessoas…

Hugo Oliveira – Nós temos turistas que vêm em busca da praia e mar nos meses de verão, à procura de um sítio que não seja tão quente como o Algarve, ou da natureza para fazer birdwatching no paul de tornada e lagoa, e também desporto náutico na lagoa.

Queremos apostar na viagem de “city break”, criando condições para visitar a cidade e estamos também a desenvolver um projeto com os taxistas para que, com valores estipulados, levem os turistas a conhecer as várias freguesias.

Vamos apostar em eventos que sejam atrativos. Temos a Feira do Cavalo e as Tasquinhas e vamos criar a Feira da Cerâmica e a Feira dos Frutos. O turismo de eventos é importante, como os outros concelhos vizinhos fazem, para a atração à região.

Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arte em posto Multibanco

Motivos alusivos ao ecossistema natural e animal do Paul de Tornada e a imagem da igreja da localidade embelezam um posto Multibanco naquela povoação das Caldas da Rainha, numa ideia do executivo da junta de freguesia concretizada pelo artista Ricardo Silva, que estudou na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.

tornada 1

Vereador do PS explica aprovação do orçamento da Câmara para 2023

O orçamento da Câmara Municipal das Caldas da Rainha para 2023 foi aprovado na passada segunda-feira e nem foi preciso ao Vamos Mudar socorrer-se do voto a favor do vereador do PS, com quem tem um entendimento de compromisso, já que o PSD absteve-se, votando apenas contra o orçamento para os serviços municipalizados. O socialista Luís Patacho explicou concordar com as cautelas e critérios no investimento, tendo em conta “o atual contexto macroeconómico, marcado pela incerteza sobre o fornecimento de bens e serviços, com uma grande pressão inflacionista, especialmente ao nível da energia e dos combustíveis, mas também das matérias-primas, e enorme volatilidade dos mercados”.

ps