Q

Previsão do tempo

15° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 19° C
15° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 20° C
15° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 20° C

Poesia na prisão

Francisco Gomes
18 de Agosto, 2015
Um projeto que é desenvolvido desde há doze anos, designado “A Poesia não tem grades”, tem vindo a realizar sessões de promoção da leitura junto dos reclusos com o objetivo de promover a experimentação artística e assim contribuir para o desenvolvimento intelectual e pessoal daquela população. Conversar sobre a literatura, despertar a criatividade e refletir sobre o mais profundo de nós mesmos são alguns dos caminhos possíveis a explorar.
Este ano já decorreram ações em vários estabelecimentos prisionais, como nas Caldas

Segundo o mentor da iniciativa, Filipe Lopes, “é um projeto que utiliza a literatura e a arte para dar horizontes a quem os perdeu, para criar uma sociedade mais inclusiva”.

“Não esperamos compreensão ou simpatia pelo trabalho que desenvolvemos nem um conhecimento de uma realidade por parte de quem nunca teve contacto com ela. E desejamos, com toda a sinceridade, que quem considera a educação em meio prisional algo desnecessário e “uma vergonha com tanta gente boa a precisar (sic)” nunca se veja obrigado a conhecer este mundo onde nos movimentamos, não porque gostemos mas porque acreditamos que é útil para toda a sociedade. Incluindo quem não tem a perceção de que o estamos a fazer também por elas”, manifesta.

É considerado de relevante interesse pela Direção Geral de Reinserção e dos Serviços Prisionais e tem merecido a aceitação e a participação empenhada dos reclusos. Foi apoiado financeiramente pela atual Direção Geral do Livro e das Bibliotecas nas primeiras edições, sendo posteriormente um trabalho realizado de forma inteiramente voluntária, com todos os custos suportados pela estrutura.

É uma iniciativa apoiada pelo Grupo O Contador de Histórias e pela CULTIV – Associação de Ideias para a Cultura e Cidadania. Em 2013, foi adicionada uma vertente formativa com o projeto “Palavra Chave”, que procura formar e coordenar voluntários, motivando-os para a intervenção nos estabelecimentos prisionais da sua área de residência.

Este ano já decorreram ações nos Estabelecimentos Prisionais de Paços de Ferreira, Vale do Sousa, Vila Real, Viseu, Caldas da Rainha, Carregueira, Alcoentre, Lisboa, Tires, Beja Sintra, Leiria (adultos e jovens), Montijo, Olhão, no Hospital Prisional de São João de Deus e também no Estabelecimento Prisional junto da Polícia Judiciária do Porto, em Bragança, Lamego, Grândola, Ponta Delgada e Lisboa.

Os voluntários terão formação de forma a darem continuidade às visitas da melhor forma. Os candidatos podem inscrever-se na página A Poesia Não Tem Grades no Facebook.

Francisco Gomes

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Pizza Hut abre na entrada sul da cidade

Abriu nesta terça-feira o 99º Pizza Hut em Portugal e o primeiro nas Caldas da Rainha, criando 25 postos de trabalho neste restaurante especializado em pizzas e massas cujo estabelecimento original surgiu nos Estados Unidos da América.

pizza hut1

Caldas venceu dérbi do Oeste

À sexta jornada, o Caldas Sport Clube impôs a primeira derrota ao Torreense, líder da Série B da Liga 3, com 13 pontos, vencendo no passado domingo, por 2-0. Somou o seu terceiro triunfo na competição, registando agora 10 pontos.

caldas1 1