Q

Previsão do tempo

19° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 20° C
20° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 21° C
21° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 22° C
JORNAL DAS CALDAS tem dez bilhetes para assinantes

Ana Nave e João Reis apresentam peça com obra de O´Neill no CCC

Marlene Sousa
19 de Maio, 2015
No dia 30 de maio, a poesia de Alexandre O´Neill enche o palco do CCC. “Portugal, meu remorso” é o exercício de liberdade de dois atores, João Reis e Ana Nave, que, acompanhados por projeção de vídeos, interpretam um dos maiores poetas portugueses do século XX.
Espetáculo “Portugal, meu remorso”

Já há algum tempo queAna NaveeJoão Reistinham o desejo de fazer uma peça com poesia deO´Neill. Os dois atores tiram agora o projeto da gaveta com ajuda deMaria Antónia Oliveira, responsável pela dramaturgia. Em catorze momentos, são representados vários poemas, crónicas e prosa deO´Neill. Palavras reveladoras da sua relação com o país e com a vida. Também há cartas de “amor e de circunstância, de viagens, de desencontros, escritas pelo poeta.

“Quem se deslocar ao CCC pode esperar um espetáculo ora cheio de ternura, ora divertido, um espetáculo que apela às memórias e ao sentimento disto de ser português”, disse Ana Nave ao JORNAL DAS CALDAS.

A atriz é uma admiradora da poesia de Alexandre O´Neill. “Gosto da sua visão apaixonada sobre o nosso país nas suas pequenas grandezas. Gosto do seu sentido de liberdade, do humor e da sátira com que nos olha sem se excluir em nenhum momento”, sublinhou, acrescentando que sobretudo gosta daminúciasubtil do seu olhar sobre a “vidinha” à portuguesa. “Esta pequena dor à portuguesa, tão mansa, quase vegetal”, sublinhou.

Segundo Ana Nave, o espetáculo tem sido muito bem recebido desde a sua estreia no Teatro de São Luiz, em Lisboa. “Para nós, conseguir levar aos teatros do país esta passagem pelo mundo de Alexandre O’ Neill, partilharcom o públicoesta visão, umas vezes irónica e inconformada, outras vezes comovida e terna, tem sido muito gratificante”, afirmou a atriz.

Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, João Reis, que também tem uma grande admiração pela poesia de O’Neill, alegando que “está mais atual que nunca”,disse que este espetáculo nasce de “uma cumplicidade que foi crescendo entre mim e a Ana Nave” no sentido de “podermos dar expressão e tornar visível a sua obra”. “Depois, a seleção e a recolha da Maria Antónia Oliveira, responsável pela dramaturgia, foi absolutamente determinante para “o início da viagem”, indicou.

João Reis não conhece o auditório do CCC mas estrear-se nas Caldas com O’Neill pode “ser um bom augúrio”. “O espetáculo é uma pequena viagem pelo universo que lhe era mais querido: os seus amores e desamores, o quotidiano, a pequena dor à portuguesa e a vida que queria ver transformada em liberdade”, revelou o ator.

O JORNAL DAS CALDAS oferece bilhetes aos primeiros dez assinantes que enviarem os seus dados (nome da assinatura) para o email jornal@jornaldascaldas.com.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Protocolo apoia estudantes de Moçambique

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha, o Politécnico de Leiria (IPL) e o Instituto de Bolsas de Moçambique assinaram, no passado sábado, um protocolo de cooperação que vai apoiar quatro estudantes de Moçambique que ingressem nos cursos Técnicos Superiores Profissionais ministrados pelo IPL.

protocolo

Carlota Canas Franca campeã em Alcobaça

Decorreu no Clube de Ténis de Alcobaça mais uma edição do torneio "Os Caloiros", prova oficial da Federação Portuguesa de Ténis destinada aos escalões de Sub12 e Sub16.

tenis 1

Caldas Rugby Clube mantém invencibilidade

Em jogo da 3ª jornada do campeonato nacional - Fase Apuramento Zona Sul, o Caldas Rugby Clube deslocou-se ao sintético do GD Direito, em Monsanto, para defrontar o ER Galiza, com bastante público afeto às duas equipas.

rugby 1