Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 22° C
16° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 23° C
16° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 25° C

Cortejo de oferendas rendeu 110 mil euros aos bombeiros das Caldas

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O cortejo de oferendas organizado pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha (AHBVCR) no passado domingo rendeu cerca de 110 mil euros, uma boa ajuda para “dotar os bombeiros caldenses com os equipamentos necessários ao desempenho das suas tarefas diárias na defesa e ajuda às populações do concelho”, segundo o presidente da instituição, Abílio Camacho. As freguesias contribuíram de forma generosa e entregaram os cheques-gigantes com a verba recolhida após o desfile pelas ruas da cidade. A cerimónia teve lugar no quartel dos bombeiros, com a presença do presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, que elogiou os soldados da paz e as populações que deram ajuda.
Juntas de Freguesia exibiram cheques

Na mesa sentaram-se também o presidente da Câmara das Caldas da Rainha, Tinta Ferreira, o presidente da Assembleia Municipal, Luís Ribeiro, o presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, Vítor Marques, o segundo comandante operacional distrital de Leiria, Luís Lopes, o presidente da Federação Distrital de Bombeiros, Mário Cerol, o presidente da AHBVCR, Abílio Camacho, o presidente da assembleia geral da AHBVCR, Henrique Sales, o presidente do conselho fiscal da AHBVCR, Joaquim Lopes, o comandante dos bombeiros caldenses, Nelson Cruz, e o pároco cónego Joaquim Duarte.

A sessão solene, no salão dos bombeiros, contou com a presença da população e bombeiros. Abílio Camacho disse estar “satisfeito” pelo apoio dado aos soldados da paz, enquanto Márcio Cerol enalteceu “o exemplo de cidadania” dado pela população. Já Luís Lopes reconheceu o trabalho feito pelos bombeiros, garantindo o apoio da estrutura distrital. Vítor Marques destacou a formação desenvolvida no quartel.

Tinta Ferreira deixou a mensagem de que “a Câmara apoia quando entende” que as instituições merecem, como é o caso, acreditando a associação “nunca precisará de entregar a chave se um dia estiver em dificuldades”, dada a mobilização conseguida pelos bombeiros caldenses, como é prova o cortejo de oferendas, uma festa que pretende “reforçar os laços” com as populações servidas e que culmina o peditório realizado nas várias freguesias do concelho.

Segundo comandante tomou posse

O comandante, Nelson Cruz, deu posse ao segundo comandante, José António Silva, que terminou o curso. Pela primeira vez, quatro elementos do comando estão nos bombeiros das Caldas desde a infância – o comandante e segundo comandante, e os adjuntos Ricardo Soares e Paulo Martins. A medida vai ao encontro das intenções da direção, que assegura desta forma que todos os elementos do comando sejam profissionais e possam estar presentes sempre que necessário.

José António começou por agradecer ao comandante o “voto de confiança”, prometendo “o esforço máximo das minhas capacidades”.

Dirigindo-se ao corpo combatente, manifestou que “ser bombeiro é correr riscos e enfrentar o perigo e o medo, em vez de ficarmos no conforto do nosso lar”. “Não somos super-heróis, pois não temos poderes mágicos, mas somos altruístas por natureza, pessoas no mínimo com um significado de vida muito especial”, vincou.

Deixou ainda palavras à família e aos anteriores comandantes que o chefiaram.

Nelson Cruz considerou que o cortejo de oferendas “é um dia bem demonstrativo do carinho e reconhecimento da população caldense para com os seus bombeiros”, destacando que com a verba recolhida “podemos servir melhor”.

Agradeceu aos presidentes de junta de freguesia e aos restantes elementos e colaboradores nos peditórios, assim como ao presidente da Câmara pela “sua preocupação e estima que tem demonstrado para com os seus bombeiros”, que se reflete, no seu entender, “na preocupação com os habitantes do concelho em matéria de segurança e socorro de pessoas e bens”.

“Enalteço a sua cooperação, que tornou possível ativar uma Equipa Permanente de Reforço Operacional, em prontidão absoluta para saída ao minuto em ações de socorro à população, através de um protocolo estabelecido entre o município e a AHBVCR”, afirmou Nelson Cruz.

Elogiou ainda “o enorme esforço” dos bombeiros, ao participarem no peditório, e sobretudo por terem doado 8820 euros de serviços pagos pela Autoridade Nacional de Proteção Civil. Cada bombeiro prescindiu de verbas pelo trabalho efetuado “para dotar a associação de melhores condições”. “A isso chama-se amor à causa”, sublinhou.

Referindo-se depois ao segundo comandante, declarou que “tinha de ser alguém da minha inteira confiança e dos adjuntos do comando, com o perfil adequado, dotado de responsabilidade, competência e capacidades, reconhecido e aceite pelo corpo de bombeiros e pela direção”.

Explicou depois a vantagem e a necessidade de José António ser contratado para funcionário da AHBVCR: “O comando de um corpo de bombeiros exige uma permanência efetiva, uma disponibilidade total e não se coaduna apenas com o voluntariado”.

Após a cerimónia houve animação com os fados de São Portugal, a cantora Rebeca e suas bailarinas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Estudantes visitam Paul de Tornada

A Associação PATO recebeu duas turmas da Escola Secundária Raul Proença, que realizaram um conjunto de atividades de voluntariado, explorando a Reserva Natural do Paul de Tornada numa visita guiada, contribuíram para o nascimento de um jardim sensorial e efetuaram ainda uma monitorização ambiental na Lagoa de Óbidos com o Projeto Coastwatch, recolhendo muito lixo marinho.

pato

Jovens portugueses e finlandeses em intercâmbio

Entre os dias 1 e 8 de abril, a Associação Juvenil de Peniche foi palco de um intercâmbio sob a temática da arte e sustentabilidade. O evento recebeu a participação de doze jovens, de Portugal e Finlândia, com idades entre os 15 e os 25 anos.

intercambio

Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares

O MARE - Politécnico de Leiria e a Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar, em Peniche, vão promover uma nova edição do Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares, que pretende dar a conhecer as espécies de microalgas cultivadas em laboratório, métodos de cultivo, potencialidades como recursos marinhos, sistemas de produção, e os cultivos auxiliares que beneficiam e cujo valor nutricional pode ser modelado através da alimentação com microalgas. As inscrições estão abertas até dia 27 de maio.