Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 25° C
16° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 27° C
17° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 31° C

PCP considera a regeneração urbana nas Caldas “um descalabro”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“A regeneração urbana não anda nem desanda: empanca”, afirma a Comissão Concelhia das Caldas da Rainha do PCP. “O défice crónico de planeamento, a dificuldade e a ineficiência na elaboração de cadernos de encargos rigorosos, a incapacidade de execução qualificada e do cumprimento atempado dos calendários previstos, surgem, infelizmente, como dados adquiridos quando se analisa a atuação da autarquia da Caldas da Rainha. As obras de regeneração urbana vieram confirmar, por completo, todas estas asserções”, sustenta. Para os comunistas caldenses, “a discussão pública, participada, poderia contribuir para uma aferição mais profunda das ações a serem desenvolvidas, mas também aqui, o executivo municipal encara esta vertente como um mero item a ser cumprido de forma conformista, rotineira e burocrática e nunca como uma oportunidade preciosa de mobilização cívica, envolvendo a comunidade naquilo que lhe diz respeito, com resultados tendencialmente fecundos”.

Para o PCP, “o saldo dos trabalhos efetuados suscita enormes reservas e reticências, aqueles que estão em curso ou por realizar sérias apreensões, o conjunto de todos eles dando azo a críticas negativas fundamentadas: é a obrigatória separação das águas pluviais das dos esgotos que em muitos locais não foi contemplada, o mau resultado obtido que se constata no Largo da Copa, a solução disforme patente na Praça 5 de Outubro, da qual, segundo parece, sem que se peçam responsabilidades, pouco ou nada sobrará, sendo redesenhada por inteiro, as deficiências não corrigidas no Largo João de Deus, o arrastamento intolerável das obras que ultrapassam qualquer razoabilidade e por aí fora”.

O PCP aponta que “a situação gerada no tabuleiro da Praça da Fruta, será, porventura, o exemplo mais veemente do descalabro que se vive nas Caldas da Rainha – a promessa de recolha, catalogação e reincorporação do pavimento original não foi respeitada, o material utilizado não é o mais adequado, o calcetamento tem sido sucessivamente interrompido, subsistindo dúvidas sobre a qualidade de acabamento da obra em marcha, cuja data lá inscrita de 1883 se revela assim como uma grosseira falsificação histórica e um atentado que viola as normas e boas práticas da recuperação patrimonial, tendo em conta que os elementos originais foram destruídos sem remissão e não basta apenas a reprodução do desenho e motivos decorativos iniciais.”

“O argumento de que a reposição integral do tabuleiro histórico seria mais demorada e mais onerosa perde toda a eficácia, face aos continuados atrasos e à aquisição de novo calcário e basalto substitutos. Se, por absurdo, o Chafariz das 5 Bicas fosse demolido e reconstruído ao pormenor com outra pedra, teria perdido o seu valor histórico e patrimonial intrínseco. Estamos perante outra malfeitoria a juntar ao calamitoso rol onde se conta, entre outros, o desaparecimento do pavilhão Bordalo, do «chalet» de cortiça ou do Cine-Teatro Pinheiro Chagas”, refere.

A Comissão Concelhia das Caldas da Rainha entende que “importa sobretudo sublinhar a dimensão agigantada dos prejuízos causados ao comércio e turismo, as incómodas perturbações provocadas na vida quotidiana dos munícipes, confrontados com o caos e o pandemónio do tráfego urbano e das acessibilidades”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Candidata da Iniciativa Liberal em piquenique no Parque D. Carlos I

Ana Martins, candidata da Iniciativa Liberal (IL) às eleições europeias, participou num piquenique no Parque D. Carlos I, nas Caldas da Rainha, onde manifestou que o país “podia ter feito muito mais com os fundos europeus que recebeu”.

Iniciativa Liberal 1

Composição de dança ganhou o 1º prémio do “Toma Lá Talento”

Martim Codinha, aluno no Colégio Rainha D. Leonor, conquistou o 1º lugar na final concelhia do concurso "Toma Lá Talento” com uma composição de dança.
O 2º lugar foi para Martim Marques, da Escola Secundária Rafael Bordalo, no domínio da guitarra.
A 3ª classificação foi para a dupla Marie e Anne, também da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, com cântico e guitarra.

talento 1