Q

Previsão do tempo

16° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 27° C
16° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 28° C
17° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 33° C
  • Sunday 31° C

ASAE encerrou por um dia cozinha da unidade de Torres Vedras do CHO

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizou uma inspeção às instalações da cozinha da unidade de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste, no dia 11 de setembro, no âmbito de um conjunto de inspeções realizadas às cozinhas de hospitais de todo o país. Na sequência da inspeção, a ASAE determinou a necessidade de limpeza de condutas de ventilação da cozinha do Hospital de Torres Vedras, motivo pelo qual foi necessário encerrar temporariamente as instalações. Segundo a administração do CHO, “de imediato, a empresa concessionária procedeu à limpeza da cozinha e dos referidos equipamentos, ficando este procedimento concluído logo no dia seguinte. Durante a tarde desse dia, a ASAE voltou às instalações da cozinha do Hospital de Torres Vedras para realizar nova inspeção, determinando a reabertura do serviço”.

Durante o período de encerramento temporário das instalações, que durou cerca de 24 horas, a prestação de serviços manteve-se por parte da empresa concessionária, através do fornecimento de alimentação confecionada noutras cozinhas da empresa e transportada até à Unidade de Torres Vedras. O CHO confirma o atraso na distribuição do almoço do dia 12 de setembro, o que “apesar de ter sido minorado de forma adequada para com os utentes, levou à apresentação, pelo CHO, de uma advertência à empresa”.

Um relato chegado ao JORNAL DAS CALDAS dá conta de “falhas graves de higiene” e que “foram também levantados vários autos, tendo como destinatários tanto os responsáveis do hospital como os responsáveis da empresa fornecedora de serviços, a Eurest. Os autos prendem-se tanto com deficiências estruturais e de manutenção de equipamentos como de higiene, verificadas por esta entidade. O prazo para a sua correção é de 120 dias”.

“Apesar da responsabilidade do fornecimento do serviço de alimentação e da respetiva higiene das cozinhas pertencer à firma Eurest, a gestão do hospital tem por obrigação o dever de supervisão dos serviços fornecidos e da sua qualidade”, sustenta a mesma fonte.

Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Sofia está desaparecida

Ana Sofia Sousa Ribeiro, de 28 anos, foi supostamente passar uns dias em casa de uma amiga, em Lisboa, no passado dia 19, mas está desaparecida desde então, relata a família.

desaparecida

“Há Festa na Bordalo”

A Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, nas Caldas da Rainha, é palco da iniciativa “Há Festa na Bordalo”, no dia 4 de junho, para encerramento do ano letivo.