Q

Previsão do tempo

24° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
26° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 24° C
27° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Não é só a espera…

Melanie Russo

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Revoltada, sim! No dia 12 de março foi publicado neste jornal uma publicação minha, que postei no meu mural do facebook. Desde já, agradeço ao Jornal das Caldas por dar voz àqueles que a têm! Inconformada, como tantos outros, quero e posso expor a minha opinião. Não é um desabafo, esses já não servem de nada!

Pergunto a todos vós, se estão contentes com o que vos é retribuído pelo vosso esforço como cidadãos? Pergunto-vos, se não vos incomoda a forma como somos tratados e como tratam os nossos?

Não percebo porque nos lamentamos de “porta fechada”, “sem fazer barulho”? Lamentarmo-nos só, e não agirmos?

Tenho passado durante estes últimos 3 anos, num dentro e fora do Hospital das Caldas da Rainha, acompanhando os meus avós, a minha família, aqueles que mais amo. Já não falando do meu historial neste hospital. Pessoas com mais de 80 anos de idade, que de repente, se encontram a mercê de um sistema. Sistema esse, para o qual eles contribuíram uma vida inteira, sempre trabalhando para construírem algo para eles, bem como para outros.

Eles são confrontados com a triste realidade, de que de tanto trabalho e contribuição para o dito sistema, de nada lhes serviu!

É uma vergonha a forma como este Governo, esta Câmara Municipal, nós cidadãos permitimos que a dura luta de muitos dos nossos idosos acabem nesta triste amargura de ir parar ao Hospital das Caldas da Rainha! E nomeio somente este, porque é neste concelho que vivo. Repetidamente vejo situações neste hospital que me revoltam seriamente. Idosos sentados durante 12 horas ou mais à espera de uma maca! Idosos deitados em filas de 4 a 5 macas em espaços de consulta, ou onde supostamente só deveria de caber uma ou duas macas! Onde estão expostos a todos e a tudo, sem que haja uma privacidade e respeito à sua pessoa! Encavalitados em corredores, nomeadamente o “aquário” como já lhe ouvi chamar! “Aquário” esse, que é somente o espaço das urgências!

E porquê? Meus senhores, senhores doutores!

Nós, povo, não queremos saber das disputas políticas, dos interesses por detrás de tudo, dos responsáveis em concreto, pois esse nunca há, dos que têm que fazer e dos que até podem mas não tem nada a ver com eles!

Nós queremos, puder olhar nos olhos de quem amamos profundamente, daqueles que nos acompanharam uma vida inteira e dizer-lhes, que tudo vai correr bem. Mas em vez disso, senhores Doutores, o que vemos nos olhos deles é medo, tristeza, angustia e desespero!

Há tanto por dizer sobre estes sentimentos, que decerto são alheios a muitos dos nossos governantes, ou então, estes nunca foram confrontados com os mesmos devido ao poder de escolha, reservado a eles mesmos!

Mas o que quero expressar mesmo, é que pode não ser da responsabilidade desta Câmara Municipal, mas esta Câmara e todos os que foram eleitos pelos cidadãos têm a responsabilidade de selar pelos interesses dos seus cidadãos. Retribuir, lá está, o voto de confiança que lhes foi atribuído! Eu, como certamente tantos outros, não me importo de não ter a cidade iluminada com milhares de euros pendurados em forma de luzinhas no próximo Natal. Obras na cidade sim, mas não como prioridade para funcionalidades, que poderão funcionar ou não! Cortejos de Carnaval! Futilidades, não!

Não, enquanto o mais importante, a saúde e todo o que a envolve estiver por fazer! Não, enquanto não houver um espaço, mesmo provisório, para tratar as pessoas deste concelho, que são muitas e cada vez mais idosas!

Queiram ser lembrados na história desta cidade, não como mais um que desenvolveu a cidade, mas sim, um que desenvolveu o bem estar do seu povo! Um que lute pelos básicos e prioritários interesses do mesmo! Que os nossos idosos não tenham esta triste imagem e tratamento no final das suas vidas! Que nós familiares, além da dor que sentimos, pois perder alguém que amamos não é fácil de gerir, não tenhamos também ter que gerir esta revolta por um sistema hipócrita, irresponsável e voluntariamente alheio a condição fundamental humana.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Modelo e agricultora em concurso da SIC

A modelo Marie Brethenoux, de 34 anos, que desde 2021 está a viver na Serra do Bouro, nas Caldas da Rainha, onde se ocupa da reformulação da quinta da família, dedicando-se também ali aos trabalhos rurais, vai participar na nova temporada de ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor’, programa da SIC.

marie

Duas festas ao mesmo tempo na Foz

A banda de Alcobaça, The Gift, atua no dia 20 de agosto, pelas 22h, na Avenida do Mar, na Foz do Arelho, e haverá animação com o dj Miguel Simões. A iniciativa integra-se no programa “Caldas Convida”, organizado pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha e pela...

WordPress Ads