Q

Previsão do tempo

16° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 22° C
17° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 25° C

No exercício da função pública…

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
- É isso mesmo, sr. Ribeiro, presidente da mesa da Assembleia Municipal de Caldas da Rainha. Disse-o muito bem e compreende agora porque chegou a altura de “arejar” as reuniões públicas.

– Com a sua ajuda e a sua compreensão e apropriação dos princípios que governam o exercício de uma função pública, (não nos escapa que, em todas as sessões a que temos assistido, o sr. Ribeiro ocupa o seu lugar às 21 horas, precisas!) esse ‘ar fresco’ de que fala, vai mesmo entrar no espaço a que preside. Porque…é urgente!

– É por demais evidente ao público caldense, cada vez mais informado, (que ‘julga’ com a recusa em votar) que sem mesmo ‘invadir’ a Câmara – como sugere o anterior presidente sr. Costa – se dá conta do processo incongruente que o sr. Ribeiro dirige.

– Fiquei surpreendida ao escrever que eu estaria a usar “armas de combate político”. Nada de tão bélico poderia passar pela minha mente! A minha energia e colaboração cívica/política (com p pequeno) estará sempre orientada para o Supremo-Bem-Comum. Creio que esse mesmo objectivo está patente, de facto, em todas as ideologias partidárias e credos do pensamento político/religioso.

– Temos a certeza que é essa a intenção do sr. Ribeiro, e não outra, que o fez propor-se para o lugar cívico que ocupa. Deixe-me dizer-lhe ao que vimos, nós, o público contribuinte, apartidário ou não, mas de pensamento independente e consciente dos nossos direitos e deveres cívicos:

– 1/ Que as reuniões públicas e seguindo o seu exemplo, comecem sempre às 21 horas (para respeitar todos os que trabalham no dia seguinte)

– 2/ Que os elementos da Assembleia respeitem o horário e ocupem, em silêncio, o seu lugar (para que o presidente da mesa e o público não esperem por um quorum tardio e indisciplinado)

– 3/ Que a ordem e respeito por todos sejam presença contínua (para evitar a interrupção dos trabalhos com barulho de conversas e deambulações inapropriadas e concentração de elementos ruidosos à porta da sala)

– 4/ Que a acta anterior seja a fiel e contextual narrativa do que se passou na reunião a que se refere (para rápida confirmação/aprovação)

– 5/ Que a agenda proposta tenha como primeiros, os assuntos pertinentes ou de consideração urgente, (para uma preparação competente e adequada por todos os responsáveis e interessados)

– 6/ Que os assuntos de somenos importância sejam deixados para o fim da agenda ou adiados (para evitar que o Sr.Ferreira use o nosso tempo, logo ao abrir tardio da sessão, para nos informar, com detalhes redundantes e…por que sim, das cores dos materiais em que vai gastar o nosso dinheiro na renovação da sala) Estas evidentes e bacocas manipulações do processo que regula, sr. Ribeiro, causa-nos a nós-público, uma enorme preocupação e devia tambem preocupá-lo a si, pelo que é demonstrado na conduta propositadamente ineficiente a que é submetido, e na desconsideração pública do seu trabalho cívico.

– O sr. Ribeiro não tem que se preocupar em ‘levantar armas’ para um qualquer ‘combate’ que lhe esteja na mente preocupada e defensiva. Pode ter a certeza que eu e as 2 mil pessoas que votaram MVC estão empenhadas em o ajudar a mediar as reuniões da Assembleia, para os restantes 3 anos e meio, com a coragem de se opôr a pressões políticas ou partidárias, na defesa do supremo-bem-comum e na ordeira e justa administração dos nossos dinheiros contributivos e…então sim: ‘Os Caldenses julgarão’.

M.Mauperrin

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Ministra da Modernização veio acompanhar criação de região inteligente

A Comunidade Intermunicipal do Oeste recebeu na sua sede, nas Caldas da Rainha, no passado dia 20, a ministra da Juventude e Modernização, Margarida Balseiro Lopes. No centro das atenções esteve o Projeto Oeste Smart Region, num encontro que assinala mais um passo na jornada da região Oeste rumo à transição digital.

ministra

Licenciatura de biotecnologia em Peniche sem desemprego

O curso de licenciatura de biotecnologia, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar de Peniche está entre os 45 cursos superiores em Portugal com uma taxa de desemprego de zero por cento, segundo dados divulgados pelo Portal InfoCursos, do Ministério da Educação, Ciência e Inovação (MECI), sendo a única formação em biotecnologia na lista.