Q

Previsão do tempo

9° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 12° C
9° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 13° C
9° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 11° C
  • Sunday 13° C
EDITORIAL

Apagou-se uma estrela

Clara Bernardino

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O palco desportivo português está de luto. Morreu o “pantera negra”. Duas “botas de ouro” e mais de 700 golos, ao longo da sua carreira, não foram suficientes para dar um chuto na morte.

Apagou-se uma estrela e, pela primeira vez, adeptos de todos os clubes uniram-se para prestar uma última homenagem ao homem que levou a fama do futebol português aos quatro cantos do mundo.

Habitualmente, erguem-se as estátuas quando os homens morrem. Eusébio teve direito à sua, ainda em vida. É em vida que as pessoas devem ser estimadas, homenageadas. Depois da morte, recordadas.

A sua história de vida faz-nos pensar que todos temos uma vocação e que a maior felicidade é poder fazer dela a nossa profissão. Quem diria ao menino que corria descalço nas ruas de Lourenço Marques (agora, Maputo) que, um dia, se iria tornar numa estrela do futebol internacional? Que a sua bola feita de uma meia e de trapos se transformaria, um dia, em bola de ouro?

Talvez porque o futebol tenha sido a sua grande paixão, Eusébio despediu-se do mundo dando uma última volta ao Estádio da Luz, onde a sua estrela brilhou tantas vezes e onde continuará a brilhar para exemplo das gerações futuras, para que não se esqueçam que a vida dos homens começa na fábrica dos sonhos, ou quem sabe, nos pés descalços de um menino…

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Mural homenageia a mulher da Nazaré

Está a nascer um novo mural dedicado à mulher nazarena e ao seu papel em diferentes áreas na sociedade local ao longo de décadas.

mural

Candidato do CDS em jornada agrícola

Na passada quarta-feira o candidato do CDS pelo distrito de Leiria, António Galvão Lucas, esteve no Bombarral, onde visitou a povoação de Pó para se inteirar das dificuldades dos produtores de bacelos, com quem conversou, seguindo-se uma visita a fruteiras da região também para saber da situação atual de produção e exportação da pérola do Bombarral, a pera rocha.

galvao

As mudanças na noite em 2022

De dia para dia, caminhamos para uma “morte lenta“ no setor da diversão noturna. A “abertura” que disponibilizaram a este setor não está a ser suficiente para capitalizar, salvar empregos, espaços, gestões e estruturas. É preciso apoio total do governo nacional,...