Q

Previsão do tempo

29° C
  • Wednesday 27° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 22° C
29° C
  • Wednesday 28° C
  • Thursday 23° C
  • Friday 23° C
38° C
  • Wednesday 32° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 24° C
Bárbara Wong nas Caldas

“Os pais nunca devem falar mal da escola e dos professores aos filhos”

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os pais que recebem queixas da escola sobre o comportamento do filho, muitas vezes nem querem acreditar. Ajudar os pais a envolverem-se na educação dos filhos é um dos objetivos do mais recente livro “O meu filho fez o quê???”, da jornalista do Público, Bárbara Wong, que foi a oradora convidada da primeira Escola de Pais do Colégio Rainha D. Leonor deste ano letivo, teve lugar no passado dia 22, no pequeno auditório do Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha. O evento foi um grande sucesso. A afluência de cerca de centena e meia pessoas à sessão é a prova da preocupação que os professores e encarregados de educação das Caldas têm relativamente à educação dos filhos ou alunos. Ao longo de hora e meia, a jornalista deu sugestões de como os pais podem participar na vida na escola dos seus educandos.
Bárbara Wong foi a oradora convidada da Escola de Pais do Colégio Rainha D. Leonor

Segundo a jornalista, alguns pais revelam-se pouco interessados com o que se passa com os seus filhos na escola. “Não sabem sequer como se podem envolver na educação dos filhos”, sublinhou, acrescentando que “é fundamental dialogar e saber sempre que notas o filho tem nos testes que vai fazendo”. Para os pais que não conseguem ensinar os filhos, a jornalista diz que “não é preciso saber a matéria de química do nono”, alertando para a importância de os pais acompanharem os filhos. “Éimportante saber como estão, com quem estão, como estão a correr as coisas na escola, se estão a aprender, se têm dificuldades e em que áreas”, apontou.

Bárbara Wong lembrou que, à medida que a criança vai crescendo, os pais sentem que há um distanciamento em relação à escola porque não conhecem tão bem os professores como conheceram o educador de infância ou o professor titular da turma durante o 1.º ciclo. Para que não haja esse distanciamento, a jornalista aconselhou a “não faltar a reuniões marcadas pela escola e a marcar reuniões quando o assunto é importante”.

Para a autora é muito importante que os pais nunca falem mal da escola aos filhos. “Deve-se passar a imagem de que a escola é o melhor lugar do mundo”, disse a jornalista. “Falar mal de um professor é como dizer ao filho que não confia naquele adulto e na instituição onde deixa que a criança esteja o dia todo. Portanto, quando um filho chega a casa com uma queixa de um professor, deve procurar perceber se aquela é uma queixa válida”, adiantou Bárbara Wong.

Para fazer “O meu filho fez o quê???”, a jornalista foi para o terreno ouvir pais, professores, alunos, diretores de escolas, psicólogos e investigadores. Ao fazer a sua pesquisa, percebeu que havia alguma “dificuldade” no diálogo entre pais e escola. Daí surgiu a ideia de escrever um guia de ajuda aos pais com sugestões sobre “como conhecer a escola que para onde vai o meu filho?”, “O que fazer quando o meu filho se queixa de um professor?”; “Como agir quando a escola se queixa do meu filho?”, “Porque devo participar na associação de pais?”, “O que fazer quando o meu filho é vítima de bullying?”. Estas e muito mais questões foram debatidas nesta iniciativa organizada pelo Colégio Rainha D. Leonor, com a parceria da Ordem do Trevo, a Mais Oeste Rádio e o Jornal das Caldas, que mais uma vez juntaram-se com o objetivo de levar à discussão temas importantes para a sociedade.

Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Bárbara Wong fez um balanço positivo do evento, referindo que “os pais eram pessoas muito interessantes, curiosas, empenhadas, que tiveram várias declarações para fazer, o que achei muito interessante”.

Segundo a jornalista, os professores precisam de recuperar a autoestima porque neste momento sentem-se como o país. “Estão cansados e desmotivados. Há um problema global que é não haver estabilidade na educação”, sublinhou Bárbara Wong, acrescentando que “os professores andam completamente perdidos porque nunca se avalia um programa até ao fim e isso reflete-se nas escolas e depois é transmitido aos alunos e aos pais”, adiantou.

Projetos para o futuro na área da educação “vão sempre continuar”, mas agora aventurou-se numa experiência diferente, uma coleção infantojuvenil com histórias de aventuras que escreveu com Ana Soares. Segundo a jornalista, já foi editado o quinto volume da coleção ‘Olimpvs.net’.

António Salvador, presidente do Grupo Medioeste (que integra o JORNAL DAS CALDAS), fez a abertura da sessão, que foi moderada pelo jornalista Francisco Gomes, chefe de redação do Jornal das Caldas. Na mesa esteve ainda Susana Mendes, encarregada de educação do Colégio Rainha D. Leonor, em representação dos pais, e José Viegas, presidente da Ordem do Trevo.

José Viegas aproveitou a presença do público para falar da iniciativa solidária denominada “desembrulhar sorrisos”, que pretende angariar presentes de Natal para 500 crianças de famílias carenciadas. Os presentes (brinquedos, livros, bijuterias e relógios novos ou usados mas em bom estado) vão ser recolhidos durante uma campanha que decorre de 23 de novembro a 8 de dezembro em vários estabelecimentos nas Caldas.

Marlene Sousa

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Óbidos Criativa no Nacional de Masters com 14 pódios

O Clube de Natação Óbidos Criativa (OC) participou no Campeonato Nacional de Masters de Verão, realizado de 4 a 7 de julho no complexo de piscinas de São João da Madeira. Os nadadores de Óbidos alcançaram 14 pódios, com cada atleta a conquistar pelo menos um lugar no pódio.

Masters

Ministro assinala 100 dias de Governo no Cadaval

Para assinalar os primeiros 100 dias de governação, o PSD organizou, em todo o país, reuniões abertas aos militantes e simpatizantes, com a participação de um ministro. Foi neste contexto que, no passado dia 10, o ministro-adjunto da Coesão Territorial, Manuel Castro Almeida, esteve no Cadaval.

ministro