Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 22° C
16° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 23° C
16° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 25° C

José Machado desafia Telmo Faria para debate

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
No comício realizado nas Gaeiras, no passado dia 15, Telmo Faria acusou José Machado de ter “criado obstáculos à Câmara”. José Machado contesta as acusações de Telmo Faria e renova o desafio que já tinha feito na sessão de Câmara de 4 de setembro, para um debate público onde se esclareça quem prejudicou o município de Óbidos. O vereador eleito pelo PS diz que o motivo de Telmo Faria lhe fazer esta acusação de criar obstáculos à Câmara será “devido a ter votado contra a contratação, sem concurso público, de pareceres jurídicos no valor de 40.000,00 €, por 3 anos, com o escritório de advogados do dr. Morais Sarmento, quando para este serviço o Município continua a pagar, mensalmente, milhares de euros ao escritório do Dr. VillaLobos”. José Machado considera “um desperdício evitável a Câmara estar a pagar uma renda por 3 anos a um novo escritório de advogados”. Acrescenta que “não está em causa a pessoa do atual mandatário político da candidatura do PSD de Óbidos, que é uma pessoa estimável e um bom advogado, mas não se compreende a multiplicação de despesa com serviços jurídicos, quando a Câmara já tem contrato com outros advogados, para além dos funcionários municipais que são juristas”.

Estranha José Machado que, no mesmo comício, Telmo Faria e Humberto Marques tenham acusado Bernardo Rodrigues de não ter conhecimento dos dossiês, “quando estes líderes do PSD de Óbidos é que revelam ignorância, porque vêm fazendo repetidas afirmações públicas onde apresentam números muito errados quanto à situação financeira registada na contabilidade municipal”.

“Usam e abusam de enorme empolamento do valor que a Câmara investiu na construção das escolas; aí o valor investido pelos cofres do município, depois das compartições da União Europeia e do Estado Português está a ser empolado mais de seis vezes, nesta campanha eleitoral. A dívida da Câmara relativa às obras nas escolas, que só começará a ser paga no próximo mandato, por o empréstimo ter carência de capital de cinco anos, é inferior a três milhões de euros e poderia ser muito menor se não tivessem sido encomendados trabalhos a mais de coisas que nunca funcionaram nas novas escolas, como os sistemas de ventilação mecânica”, manifesta José Machado.

“Também não corresponde à verdade que o município tenha onze milhões de euros a receber de dívidas. Esse valor incluía as taxas que o empreendimento turístico Falésia d’El-Rei está a pagar à razão de cerca de dez mil por dia, mas a maioria desse dinheiro já foi recebido pela Câmara e gasto em despesas correntes. Um exemplo dessas despesas correntes é a contratação, sem concurso, de mais um escritório de advogados”, sublinha.

O autarca do PS denuncia que “munícipes, ao reclamarem o atraso na execução de trabalhos, depois de terem pago as devidas taxas de ligação de redes de água e esgoto, receberam a explicação de que existe dificuldade do município em comprar cimento. Também há viaturas da Câmara que têm tido atrasos na ida à inspeção, o que já levou a não poderem circular para prestarem serviços”.

José Machado aponta que o “endividamento de médio e longo prazo do município de Óbidos cresceu, nos últimos seis anos. Era de 2,4 milhões de euros, no final de 2007 e, agora, já ultrapassa os 11 milhões de euros”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Estudantes visitam Paul de Tornada

A Associação PATO recebeu duas turmas da Escola Secundária Raul Proença, que realizaram um conjunto de atividades de voluntariado, explorando a Reserva Natural do Paul de Tornada numa visita guiada, contribuíram para o nascimento de um jardim sensorial e efetuaram ainda uma monitorização ambiental na Lagoa de Óbidos com o Projeto Coastwatch, recolhendo muito lixo marinho.

pato

Jovens portugueses e finlandeses em intercâmbio

Entre os dias 1 e 8 de abril, a Associação Juvenil de Peniche foi palco de um intercâmbio sob a temática da arte e sustentabilidade. O evento recebeu a participação de doze jovens, de Portugal e Finlândia, com idades entre os 15 e os 25 anos.

intercambio

Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares

O MARE - Politécnico de Leiria e a Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar, em Peniche, vão promover uma nova edição do Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares, que pretende dar a conhecer as espécies de microalgas cultivadas em laboratório, métodos de cultivo, potencialidades como recursos marinhos, sistemas de produção, e os cultivos auxiliares que beneficiam e cujo valor nutricional pode ser modelado através da alimentação com microalgas. As inscrições estão abertas até dia 27 de maio.