Q

Previsão do tempo

16° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 27° C
16° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 28° C
16° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 33° C
  • Sunday 31° C

Aldeia do Carvalhal celebra Solenidade do Corpo de Deus

João Polónia

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Solenidade litúrgica do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, popularmente conhecida como Corpo de Deus, foi celebrada este ano pela primeira vez em Portugal a um Domingo, no passado dia 2, sem feriado no nosso país. Na aldeia do Carvalhal, concelho do Bombarral, também o pároco padre José Luís Guerreiro presidiu pela primeira vez a esta festa que acarreta raízes medievais, deixando o convite a cerca de uma centena de cristãos, membros do Corpo de Cristo que é Igreja, a ser cada vez mais a presença de Deus no meio da cidade dos homens, apelando ao testemunho de vida sem medo e sem vergonha convidando a todos a deixar-se encontrar pelo Salvador. Durante a celebração eucarística na Igreja do Santíssimo Sacramento do Carvalhal, o responsável paroquial lembrou a importância do Ano da Fé que os cristãos são “já chamados a viver”, como um tempo “fortemente marcado pela presença de Jesus no sacramento do altar, que quer que façamos encontro com Ele na sua intimidade e nesta presença real da Eucaristia”. “Nós estamos muito habituados a funcionar sobre a nossa mentalidade, segundo os nossos critérios e no nosso modo de ver as coisas, mas se nos deixarmos tocar pelo amor de Deus começamos a ver as coisas na realidade de Deus, que diante desta multidão que precisa de ser alimentada e atendida, Jesus tem sempre resposta para ela”, apelou o padre José Luís. Segundo o sacerdote, quando normalmente os cristãos se queixam que não são capazes de fazer algo, arranjando mil e uma desculpas para agir, Jesus Cristo tem exatamente uma resposta. “Basta aproximarmo-nos, deixarmo-nos amar e conduzirmo-nos por Ele, pois Ele apresenta-nos soluções para estas situações difíceis, em que todos nós nos encontramos a viver”, portanto “há que ter esperança e confiança no Senhor, porque Ele é de fato digno dessa confiança e ama-nos profundamente”.
Celebração pela primeira vez em Portugal sem ser feriado

A pequena localidade bombarralense do Carvalhal, que recentemente deu vida à aldeia de Beirais na nova série da RTP, após a Eucaristia, acolheu a procissão com o Santíssimo Sacramento pelas principais ruas contando com a participação da Irmandade local, da comunidade paroquial que se exteriorizou unida, do Presidente da Junta de Freguesia João Mendonça, e de cristãos dos concelhos de Óbidos e Caldas, na companhia da banda da Sociedade Filarmónica Carvalhense.

A celebração festiva terminou com a Bênção do Santíssimo sobre os cristãos presentes, manifestando uma expressão de amor e agradecimento por parte dos fiéis, que este ano contemplaram a solenidade com o auxílio de um grupo coral litúrgico.

A suspensão de dois feriados católicos (Corpo de Deus e Todos os Santos) foi acordada em 2012 após um “entendimento excecional” entre a Santa Sé e o Governo português, válido por cinco anos.

O prior do Carvalhal padre José Luís Guerreiro falou com o JORNAL DAS CALDAS sobre a perda do feriado religioso que a Igreja Católica em Portugal vive, e explicou a importância da evangelização, oração e união entre cristãos no Ano da Fé, apontando prioridades.

“São valores que se perdem e que vai ser difícil recuperar, mas nós Igreja, estamos habituados a ultrapassar estas situações com este sentido cristão universal”, com o discernimento de “estarmos a celebrar em comunhão com todos os nossos irmãos do mundo inteiro esta solenidade no dia de hoje”, salientou o sacerdote.

Como responsável da comunidade paroquial do Carvalhal, da Vigararia da Lourinhã, o padre José Luís considera que neste ‘Ano da Fé’ existe uma necessidade acrescida de implementar cada vez mais, o crescimento e aprofundamento do dom de Deus que é a fé. “Nós somos simples administradores e podemos aproveitar todas estas circunstâncias e celebrações deste ano concretamente, para procurar exatamente ajudar as pessoas a redescobrirem este dom, a entender que a fé não é uma coisa que eu tenho, mas que é um dom que me foi oferecido no dia do meu Batismo”, afirmou o presbítero da Diocese de Lisboa reforçando que a procura constante na vida cristã faz “crescer este dom em mim, na resposta aos meus irmãos que vai ao encontro da Palavra de Deus proclamada nas homilias”. Com o dever de alertar as pessoas para “este dom tão belo e tão maravilhoso que consiste em acreditar, não em qualquer coisa, mas acreditar concretamente neste Deus que se fez homem, que se aproximou de nós, que não nos abandona”, o sacerdote confirma que Jesus Cristo “está sempre junto de nós para nos ajudar, mesmo nos momentos mais complicados, Ele é a mão salvadora e redentora”.

João Polónia

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Sofia está desaparecida

Ana Sofia Sousa Ribeiro, de 28 anos, foi supostamente passar uns dias em casa de uma amiga, em Lisboa, no passado dia 19, mas está desaparecida desde então, relata a família.

desaparecida

“Há Festa na Bordalo”

A Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, nas Caldas da Rainha, é palco da iniciativa “Há Festa na Bordalo”, no dia 4 de junho, para encerramento do ano letivo.