Q

Previsão do tempo

9° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 12° C
9° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 13° C
8° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 11° C
  • Sunday 13° C
EDITORIAL

Ainda o 15 de maio e o Hospital Termal

Jaime Costa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Contrariamente ao que acontece nas Caldas da Rainha, o termalismo tem sido objecto de um grande desenvolvimento na maioria das unidades termais espalhadas pelo país.

A modernização e a promoção dessas unidades contrasta com o definhar do Hospital Termal na cidade Rainha que, assim, perde uma riqueza única – terapêutica e financeira – o que faz deste caso um exemplo gritante que tanto prejudica a cidade.

Os sucessivos encerramentos do Termal, a que temos assistido nos últimos anos, estão relacionados com a deteção de uma bactéria na água mineral natural, que impede o cumprimento dos parâmetros legalmente exigidos para a sua utilização.

Face à presente situação, o delegado de Saúde Regional de Lisboa e Vale do Tejo, proibiu que os tratamentos de hidroterapia sejam retomados sem que se efectue a “Requalificação estrutural de todo o sistema de aduções e canalizações”.

Estamos a falar de uma obra cujo orçamento rondará os 500 mil euros, um investimento considerado baixo tendo em conta a importância que o Hospital Termal tem para os doentes, para a cidade e até para o país. Mesmo em tempos de austeridade é incompreensível que essa verba não surja.

O encerramento das Termas, verificado ao longo de décadas, tem conduzido a manifestações publicas de desagrado, a última das quais ocorreu no dia 15 de maio. Algumas centenas de manifestantes, sob o lema “SOS TERMAL”, concentraram-se na Praça 5 de Outubro e desfilaram até ao Largo da Copa exibindo cartazes e exigindo uma solução rápida que conduza à recuperação das Termas e ao seu normal funcionamento.

Nesse mesmo dia o Presidente das Caldas da Rainha, Fernando Costa, afirmou que a Câmara tomará conta do Hospital, assumindo os estudos e as obras necessárias.

Certo é que a situação atual não pode manter-se por mais tempo e, por isso, urge dar prioridade à reabertura do Termal, seja por parte do Município ou do Ministério da Saúde, para que o termalismo volte a ser uma mais valia económica e social da região.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Mural homenageia a mulher da Nazaré

Está a nascer um novo mural dedicado à mulher nazarena e ao seu papel em diferentes áreas na sociedade local ao longo de décadas.

mural

Candidato do CDS em jornada agrícola

Na passada quarta-feira o candidato do CDS pelo distrito de Leiria, António Galvão Lucas, esteve no Bombarral, onde visitou a povoação de Pó para se inteirar das dificuldades dos produtores de bacelos, com quem conversou, seguindo-se uma visita a fruteiras da região também para saber da situação atual de produção e exportação da pérola do Bombarral, a pera rocha.

galvao

As mudanças na noite em 2022

De dia para dia, caminhamos para uma “morte lenta“ no setor da diversão noturna. A “abertura” que disponibilizaram a este setor não está a ser suficiente para capitalizar, salvar empregos, espaços, gestões e estruturas. É preciso apoio total do governo nacional,...