Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 27° C
16° C
  • Monday 30° C
  • Tuesday 34° C
  • Wednesday 29° C
16° C
  • Monday 34° C
  • Tuesday 38° C
  • Wednesday 33° C

“Pontos de Vista” e o feriado de 15 de Maio

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Até ao fecho desta edição muitos caldenses questionavam-se se haveria comemorações no 15 de maio, depois de na Assembleia Municipal ter sido manifestada a ideia de que este ano não havia motivo para festejos, dado as Termas estarem fechadas sem haver no horizonte uma data para reabertura, pelo contrário, pairando a ameaça de que só podiam abrir depois de realizadas as obras necessárias no sistema de canalização e adução e após a Câmara assumir a gestão.
Manuel Nunes, do PS

Uma reunião no Ministério da Saúde sobre o assunto trouxe a possibilidade do fecho das Termas não ser tão prolongado. Ainda assim no feriado os tratamentos no serviço de hidrobalneoterapia não estarão a funcionar. E perante um Dia da Cidade em que estão marcados protestos, como uma marcha até ao Hospital Termal e largada de balões negros em sinal de luto, iniciativa da Comissão de Utentes “Juntos pelo Nosso Hospital”, deve ou não haver festa?

Foi a pergunta colocada no programa “Pontos de Vista”, uma parceria entre a Mais Oeste Rádio e o JORNAL DAS CALDAS.

Para Manuel Nunes, do PS, “as festividades existem para demonstrar a exuberância de um concelho e para que haja desenvolvimento da economia, agora se vamos eliminar, deixa de haver movimento e fica a cidade deserta e só vamos fazer mal a nós próprios, pelo que acho que devem haver, mesmo existindo manifestações públicas e intervenções políticas sobre o problema”.

Lino Romão, do BE, lembrou que “o 15 de maio era a data de abertura simbólica da época termal”, pelo que este ano vive-se “um cenário ridículo com o hospital encerrado”.

António Cipriano, do PSD, considerou que “o 15 de maio é uma data extremamente importante para não deixar de ser celebrada, mas uma posição de força do Município pode passar por uma manifestação em que temos de mobilizar a população”.

Hugo Frizado, do CDS-PP, afirmou que “não se deve equacionar não haver festa. Deve ser acompanhado de manifestações, para que a nossa voz chegue mais longe a quem de direito para tomar uma atitude em relação ao hospital”.

O 15 de maio vai contar com a habitual sessão de entrega de medalhas municipais, sendo a principal (de honra) para a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Caldas da Rainha, Óbidos e Peniche pelo seu centenário. Neste dia será inaugurada a requalificação da Avenida da Independência Nacional e lançada a primeira pedra da creche, centro de dia e serviço de apoio domiciliário de São Gregório. Vai ser assinada a geminação entre Caldas da Rainha e Figueiró dos Vinhos e inaugurada uma exposição de Albuquerque Mendes. Está prevista missa, homenagem à Rainha, com deposição de flores junto à estátua, e uma sessão no Hospital Termal.

Quanto ao concerto de 14 de maio, os nomes dos artistas só foram conhecidos ao final da manhã da passada terça-feira. Vai ser uma festa com “a prata da casa”, com Adelaide Ferreira, Rebeca, Fernanda Paulo e Jay C (ex-JC), nomes com ligações às Caldas da Rainha. Estavam ainda a ser feitos contatos com mais artistas caldenses.

Depois haverá fogo-de-artifício.

Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Distribuição de kits de primeiros socorros reforça segurança

O município de Óbidos concretizou a aquisição de 50 kits de primeiros socorros como parte de uma estratégia para melhorar a segurança de utentes e profissionais em espaços municipais. Os equipamentos serão distribuídos por escolas, jardins de infância, atividades de tempos livres (ATL) e outros serviços, visando aumentar a capacidade de resposta a emergências.

kits

“Semana Sénior” com passeios

O Serviço de Ação Social do Município do Cadaval voltou a promover a “Semana Sénior”, que decorreu de 1 a 5 de julho e contou com mais de 250 participantes. Castelo de Vide, Coruche, Lisboa, Nisa e Porto de Mós foram as localidades visitadas nesta edição.

semana

Viola amarantina chega ao CCC

O músico e compositor natural de Vila Real, Rui Fernandes, continua a sua digressão pelo país a apresentar a sua mestria na viola amarantina, instrumento tradicional de cinco ordens de cordas duplas, originário da região de Amarante. No dia 26 de julho, às 21h30, atua em quarteto, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

viola