Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 26° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 27° C
17° C
  • Monday 26° C
  • Tuesday 29° C
  • Wednesday 28° C
17° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 31° C
  • Wednesday 30° C
“4 rostos - 4 visões"

Independentes

José Rafael Nascimento

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A participação dos cidadãos na vida política concretiza-se por diversas formas e graus de intervenção, de simples conversas de café e opinião publicada, à constituição de movimentos cívicos e organizações políticas com representação nos órgãos de gestão autárquica. Desiludidos com o funcionamento do actual sistema partidário e cansados de lutar pela sua reforma e regeneração, muitos cidadãos têm-se alheado ou procurado outras formas de intervenção, como é o caso, designadamente, dos movimentos (de) independentes.

Os independentes (falamos dos genuínos, naturalmente, não dos falsos independentes) são grupos muito heterogéneos, distinguindo-se pelas motivações dominantes dos seus membros, sejam de sinal positivo – defesa de padrões éticos, de competência política ou de qualidade da democracia, ou negativo – idealismo ingénuo, dificuldade de integração ou frustração partidária. Coordenar e acomodar todas estas motivações, não constitui tarefa fácil para a liderança destes movimentos, requerendo grande habilidade e autoridade para integrar tão grande diversidade, não apenas de personalidades, mas também de sensibilidades ideológicas.

Mesmo que indubitavelmente virtuosas, as intenções dos movimentos (de) independentes não evitam os enormes desafios associados à sua existência e funcionalidade. O desafio existencial consiste em provar que é realmente possível ser-se independente num grupo que precisa de ter objectivos comuns e que depende de significativos recursos. O desafio funcional refere-se à possibilidade de mobilizar suficiente capacidade de organização, estratégia e financiamento, para competir com as máquinas partidárias instaladas e os directórios de putativos poderes fáticos por aí existentes.

Apesar das dificuldades, os movimentos (de) independentes estão a crescer, juntando forças e meios para conquistar os direitos que reclamam, assim como as mentes, os corações e, sobretudo, o voto de um eleitorado pouco motivado e esclarecido, bastante condicionado por caciques locais. No contexto particular das Caldas da Rainha, em que os partidos políticos tradicionais revelam fragilidades diversas, os independentes sentem que têm nas próximas eleições autárquicas a oportunidade de obter um bom resultado e de, assim, poderem dar uma contribuição importante para o progresso da cidade e do concelho.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Suspeitos de furtos de metais não preciosos

A GNR do Cadaval e o Núcleo de Investigação Criminal de Alenquer da GNR detiveram dois homens, de 33 e 47 anos, no dia 2 de agosto, na sequência de uma investigação por furtos de metais não preciosos. Foi dado cumprimento a quatro mandados de busca, duas...

Escola de Sargentos do Exército e Câmara aprofundam parceria

A vereadora Conceição Henriques visitou a Escola de Sargentos do Exército (ESE) no passado dia 26. Recebida pelo comandante da ESE, coronel José Luís Simões, a autarca abordou a continuidade dos mecanismos de colaboração anteriormente existentes entre a Câmara e a ESE, entretanto condicionados pelos tempos de pandemia.

sargentos