Q

Previsão do tempo

24° C
  • Tuesday 24° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 24° C
23° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 25° C
24° C
  • Tuesday 27° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 27° C
EDITORIAL

ELEIÇÕES AUTARQUICAS MAIS UMA TRAPALHADA

Jaime Costa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Já em periodo de pré-campanha eleitoral para as eleições autárquicas, eis que surge uma confusão relacionada com a interpretação da lei que impede que os presidentes possam candidatar-se a mais de três mandatos consecutivos.

Agora que a maioria dos cabeças de lista se apresentou, alguns constitucionalistas e comentadores políticos, defendem que a lei impede a candidatura a todas as autarquias daqueles que já fizeram três mandatos sucessivos, enquanto outros entendem que mudando os candidatos de território podem concorrer a qualquer município do país.

Perante uma lei que não é clara, as interpretações divergem e a confusão está instalada baralhando as candidaturas.

A Associação Transparência e Integridade é da opinião que decorridos três mandatos os presidentes não podem apresentar-se a nenhum concelho e anunciou, através do seu vice-pesidente, Paulo Morais, que vai apresentar queixa nos Tribunais Administrativos de Lisboa e Porto para impedir as candidaturas de Fernando Seara e Luís Filipe Menezes, sendo provável que a iniciativa se estanda a outros candidatos que se encontram em condições idênticas e se tal acontecer, também as candidaturas de Moita Flores e Fernando Costa (entre outros) podem estar em risco.

Esta Lei, tal como tantas outras, ao pecar por falta de objectividade, demonstra bem a qualidade (ou falta dela) dos legisladores.

Será pedir demais aos nossos representantes do povo, que as leis aprovadas na Assembleia da República sejam bem elaboradas evitando esta e outras trapalhadas?

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Contratação de pessoas com deficiência e incapacidade

Apoios à Contratação de Pessoas com Deficiência e Incapacidade” foi o tema da sessão de Informação promovida pela Cercipeniche, no passado dia 28, no âmbito da aprovação de um projeto candidatado ao Instituto Nacional para a Reabilitação.

sessao

Arte musical do Ocidente – O classicismo

O século XVIII foi extremamente inovador em termos musicais. Em meados dessa centúria, Franz Joseph Haydn (1732-1809) ao utilizar figuras mais moderadas de expressão; Carl Philipp Emanuel Bach (1714-1788) ao purificar a harmonia no estilo de composição; Christoph Willibald von Gluck (1714-1787) ao imputar a primazia da música instrumental sobre os improvisos vocais da ópera napolitana; Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) ao redefinir a sinfonia e modificar a música de câmara; Ludwig van Beethoven (1770-1827) ao ampliar a linguagem e o conteúdo musical (impulsionando o início da autonomia da forma, dando mais expressão às emoções e mais realce à consonância harmónica), entre outros, ditaram a transmutação do barroco para o classicismo.