Q

Previsão do tempo

8° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 12° C
8° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 13° C
7° C
  • Friday 13° C
  • Saturday 11° C
  • Sunday 13° C
EDITORIAL

A Morte Lenta da Democracia

Clara Bernardino

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Por mais incrível que nos pareça hoje, a democracia foi inventada na Grécia antiga e significa “vontade do Povo”, ou pelo menos, significava – naquela época.

Os séculos foram passando e trouxeram consigo outros regimes em que faltavam as virtudes e sobejavam os defeitos.

Em Portugal, depois da Monarquia, surgiu a Ditadura (outra espécie de monarquia, mas sem pompa e circunstância) e só quando esta caiu da cadeira do poder, pôde nascer das cinzas de um povo, oprimido e amordaçado, a dita democracia que já tinha sido inventada pelos gregos há séculos.

Caminhou muito devagar essa Democracia. E, para que ela chegasse, muitos homens e mulheres foram detidos, massacrados e humilhados só por se terem feito ouvir, só por terem dito o que pensavam das excelências todas que governavam o país, que era mais seu do que deles. Foram perseguidos pela PIDE, foram atirados para o fundo de calabouços de fortes; outros houve que foram exilados, como se a Pátria-Mãe estivesse a renegar os seus filhos só porque eles tinham aprendido a pensar…

É relativamente nova, a nossa Democracia. Se de uma mulher se tratasse, diríamos que está em idade ativa. Tem muito para dar ao país. Mas está doente. Muito doente. Então se ela representa a vontade do povo e este tem a oportunidade de escolher quem há de governar, como podemos ter andado para trás no tempo ao ponto de manifestantes serem presos por mostrarem o seu descontentamento? Afinal, pensar e dizer em voz alta o que se pensa voltou a ser crime?

O que podemos pensar dessas forças policiais formadas por portugueses que tal como nós têm pais, filhos, problemas e dívidas e que arrastam outros portugueses como se fossem criminosos para trás das grades?

A Monarquia e a Ditadura ainda sobreviveram durante mais tempo. A Democracia tem a morte diagnosticada e jaz, moribunda, à espera que a morte a leve. Só há uma solução para ela: uma nova revolução. Mas para isso, são precisos homens e mulheres de coragem. E o nosso chão já não produz dessa casta…

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Mural homenageia a mulher da Nazaré

Está a nascer um novo mural dedicado à mulher nazarena e ao seu papel em diferentes áreas na sociedade local ao longo de décadas.

mural

Candidato do CDS em jornada agrícola

Na passada quarta-feira o candidato do CDS pelo distrito de Leiria, António Galvão Lucas, esteve no Bombarral, onde visitou a povoação de Pó para se inteirar das dificuldades dos produtores de bacelos, com quem conversou, seguindo-se uma visita a fruteiras da região também para saber da situação atual de produção e exportação da pérola do Bombarral, a pera rocha.

galvao

As mudanças na noite em 2022

De dia para dia, caminhamos para uma “morte lenta“ no setor da diversão noturna. A “abertura” que disponibilizaram a este setor não está a ser suficiente para capitalizar, salvar empregos, espaços, gestões e estruturas. É preciso apoio total do governo nacional,...