Q

Previsão do tempo

21° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 28° C
21° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 30° C
22° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 34° C

Animais com virose abatidos no canil de Óbidos

Carlos Barroso

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Câmara Municipal de Óbidos anunciou o abate de todos os animais que tinha no canil municipal, fruto de uma virose que atingiu os canídeos que se encontravam no espaço.
O abate provocou polémica mas autarquia garante que agiu legalmente/foto Carlos Barroso

“Os animais que foram alvo de eutanásia, no Canil Municipal de Óbidos, estavam infetados com parvovirose, uma doença altamente contagiosa e que degrada, de forma violenta, a vida dos animais infetados, impossibilitando que outros animais sejam colocados no canil municipal”, referiu em comunicado. A autarquia revelou que “no dia 15 de outubro, pelas 08h30, quando o funcionário se dirigiu ao Centro de Recolha Oficial do Município de Óbidos para proceder à limpeza e alimentação dos cães que lá se encontravam, deparou-se com os animais prostrados, com diarreias de sangue e com vómitos frequentes. Perante este cenário, o funcionário informou o veterinário ao serviço do Município, que se dirigiu ao local”. O local foi “prontamente limpo e desinfetado e os animais foram levados para a enfermaria existente no Centro de Recolha Oficial,onde foi diagnosticada a parvovirose. Foram feitas tentativas para salvar os animais através dos tratamentos adequados, no entanto, sem sucesso”, esclareceu a autarquia. Segundo a câmara, dado o estado avançado da doença, “foi tomada a decisão de aliviar o sofrimento dos animais através da eutanásia, de acordo com normas sugeridas pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária”. Após este episódio executou-se um período de vazio sanitário de 15 dias, durante o qual “foram feitas sistemáticas desinfeções às instalações por forma a prevenir contágios futuros”. De momento, o canil encontra-se aberto e a funcionar de forma normal. Contudo, circula na internet, pelas redes sociais um texto e uma petição intitulada de “Massacre! Canil de Óbidos encerra e abate todos os animais!”, onde é feito um apelo a todos para partilharem a petição. “Por estes patudos nada mais se pode fazer, mas podemo-nos indignar, revoltar e tentar impedir que outros tenham o mesmo fim. Oito seres indefesos foram abatidos sem aparente razão válida, sem terem hipóteses de serem salvos já que as associações/particulares que iam ao canil cuidar destes animais e os divulgavam para famílias de acolhimento temporário ou adoções não foram avisadas do eminente abate coletivo. Só souberam depois quando nada havia a fazer”, lê-se na petição. A Câmara Municipal de Óbidos já lamentou que esta informação “tenha sido deturpada”.

Carlos Barroso

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Pimpões com três títulos nos Nacionais de Verão

Entre os dias 12 e 14 de julho, o Complexo de Piscinas do Jamor acolheu o Campeonato Nacional de Piscina Longa para os escalões de Juvenis, Juniores, Seniores e Open de Portugal, contando com a presença de 809 atletas, representando 110 equipas. Os Pimpões levaram uma comitiva de 10 nadadores.

nacional

António Moura no Triatlo Starman Portugal

O caldense António Moura, em representação do clube Vitória de Janes, participou na terceira edição do Triatlo Starman Portugal, na distância de half-ironman, ficando em 11º lugar da geral e em 1º lugar no escalão 60-64 anos.

moura

“O Mar no Museu José Malhoa” é tema de visita com Dóris Santos

As férias no Museu José Malhoa e no Museu da Cerâmica continuam esta semana. Desta vez, as atividades chegam ao público adulto, com a visita temática “Depois, Malhoa”. A iniciativa busca, afirma Nicole Costa, diretora dos Museus José Malhoa, da Cerâmica e Dr. Joaquim Manso, na Nazaré, “proporcionar momentos de conhecimento sobre os nossos acervos, através do olhar de especialistas convidados – porém, por meio de um percurso pelas obras em exposição, de modo a tornar os saberes sobre arte mais acessíveis e próximos das pessoas”.

mar