Q

Previsão do tempo

5° C
  • Saturday 7° C
  • Sunday 9° C
  • Monday 10° C
5° C
  • Saturday 7° C
  • Sunday 9° C
  • Monday 10° C
5° C
  • Saturday 7° C
  • Sunday 9° C
  • Monday 10° C

Manifestação cultural contra a austeridade

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Cerca de três centenas de pessoas concentraram-se no passado sábado na Praça 5 de Outubro, nas Caldas da Rainha, para ao longo de cinco horas manifestarem “o espírito de insubmissão que se sente nas ruas de todo o país”. Música de intervenção, teatro e poesia deram o mote para o slogan “A Cultura junta-se à Resistência”. “Este Governo mentiroso e tirano/De Passos, Portas e Gaspar/Já empobreceu o país e o povo/Emigrem eles, em vez de mandar”, lia-se num cartaz.
Tânia Leonardo foi uma das artistas empenhadas no evento/foto Carlos Barroso

“Se não tivermos cultura no país não temos conhecimento. Estamos a caminhar para ficar sem cultura. As pessoas não têm dinheiro para usufruir da cultura nem os artistas dinheiro para continuar a criar. Estamos a chegar a um ponto de sufoco. Ficamos sem cultura e com austeridade”, manifestou Tânia Leonardo, uma das organizadoras do evento. A atriz fez ainda a comparação: “O chimpanzé tem uma grande diferença do Homem, porque tem a noção do ser mas não tem a noção do conhecimento, que se adquire através da cultura. Ou seja, sem isto vamos todos para o Jardim Zoológico, até já estão a melhorar as infraestruturas, e passamos todos a ser chimpanzés”.

Um conjunto de artistas de várias áreas juntou-se a várias pessoas, a maioria ligada ao Bloco de Esquerda, que estiveram envolvidas no apelo à mobilização e manifestação de dia 15 de setembro sob o lema “Que se lixe a troika! Queremos as nossas Vidas” para lançar este evento cultural.

Participaram Os Russos, Manuel Freire, Teatro da Rainha, Patrícia Costa, Fábio Capinha e Banda 74.

“É importante que as pessoas se mobilizem perante um conjunto de medidas gravosas para a sociedade portuguesa. A cultura e as artes também são atingidas, embora não se fale muito nisso, e podem ser uma voz crítica e de alerta para uma situação que se encaminha para medidas ainda mais lesivas”, manifestou José Carlos Faria, do Teatro da Rainha.

A presença de público ficou, no entanto, aquém das expectativas. “Esperava mais gente”, admitiu.

A oportunidade foi aproveitada para um conjunto de cidadãos distribuir convites à população para participar em projetos coletivos que “mudem para melhor o ambiente cultural em que vivemos e que revitalizem o tecido social da cidade e da região”.

Trata-se do Co.Mu.NI.cA – Colectivos para a Mudança e uma Nova Intervenção Cultural Autónoma, que pode ser contatado pelo e-mail comunica.cr.colectivosocial@gmail.com.

Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Procissão das chouriças

Decorreram entre 20 e 22 de janeiro, em Valado dos Frades, na Nazaré, as Festas em Honra de São Sebastião, tendo o ponto alto sido a procissão, em que participaram dezenas de grupos com os seus andores de oferendas e devoção religiosa, e o famoso leilão das...

chouricas

Óbidos no Congresso Nacional de Desporto

No passado dia 23 de janeiro realizou-se em Barcelos o Congresso Nacional de Municípios Amigos do Desporto, com a participação de 167 autarquias, entre as quais a de Óbidos, tendo sido partilhadas algumas práticas de programas desenvolvidos em diferentes...

congresso

7.ª Entrega de “Kits Recém-Nascido”

Decorreu no passado dia 16, no Auditório dos Paços do Concelho do Cadaval, a sétima entrega de Kits Recém-Nascido, no âmbito do projeto "Oeste +Grávida". A cerimônia contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, José Bernardo Nunes, e de Carla Serrenho...

kit