Q

Previsão do tempo

14° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 16° C
14° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 17° C
15° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 17° C

Financiamento para parque temático no Bombarral em risco

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Um dos promotores do parque temático de diversões, um investimento de 53 milhões de euros previsto para o Bombarral, alertou que o projeto corre o risco de perder o financiamento se a câmara se atrasar a dar o licenciamento.

“Os promotores estão muito preocupados, porque se a câmara continuar a protelar a aprovação do projeto como tem vindo a protelar desde há dois anos e meio, os investidores podem desviar o interesse no fundo de financiamento criado para o projeto”, afirmou à agência Lusa Manuel Remédios.

Contactado pela Lusa, o presidente da câmara, José Manuel Vieira, disse que também “está preocupado”, pelo que a autarquia tem tentado “dar a maior celeridade ao processo, mas está dependente de outras entidades que têm de dar parecer”.

A Sky Towers, uma empresa de capitais ingleses, tenciona construir em terrenos municipais da Quinta do Falcão um parque de diversões, com 28 equipamentos lúdicos desde montanhas russas, carrocéis, jogos de água, torre de observação ou pista de carros, além de três zonas comerciais, cinco espaços de restauração, sala de cinema 4D, centro de exposições, jardins, três praças centrais e caminhos pedonais.

O investimento de 53 milhões de euros vai criar 320 postos de trabalho diretos e outros tantos indiretos. O parque, com 38 hectares, deverá atrair 500 mil visitantes e gerar receitas na ordem dos 14,5 milhões de euros por ano.

A Assembleia Municipal do Bombarral deverá dar interesse municipal para o investimento, condição para proceder à alteração do PDM e autorizar a construção na Quinta do Falcão, uma zona agrícola junto ao estádio municipal e ao kartódromo. Os terrenos utilizados até agora no cultivo de vinha e de pomares estão em zona agroflorestal, reserva agrícola e reserva ecológica nacionais, condicionantes que terão de ser ultrapassadas.

O promotor adiantou que, quando há dois anos a câmara atribuiu interesse municipal ao investimento, ficou acordado que iria avançar com todos os procedimentos necessários à concretização do projeto, mas só quando o pedido de informação prévia do projeto foi entregue em novembro “é que deu corda aos sapatos”.

Contudo, o processo não está ainda concluído, apesar de estar “prazo limite” dado ao promotor para ultrapassar os entraves de ordenamento existentes e proceder à alteração do Plano Diretor Municipal (PDM).

Neste sentido, foi criada uma comissão municipal, com elementos da câmara e dos promotores, “para melhor acompanhar o projeto e dar-lhe maior celeridade”.

Dentro de três meses, a assembleia municipal deverá votar essas alterações, após sujeitas a um período de discussão pública, estando a autarquia nessa altura em condições de licenciar o empreendimento.

Manuel Remédios disse que “o financiamento está garantido” por capitais ingleses (deverá ainda ser comparticipado por fundos comunitários) e os promotores aguardam o licenciamento do projeto para iniciar logo que possível as obras.

Logo que o projeto definitivo seja aprovado pela câmara, os promotores têm um prazo de 12 a 18 meses para construir.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Exposição de Thiago Gadelha

O Espaço AbraçAr-te, na Rua Principal, 56, na Mata de Porto Mouro, em Santa Catarina, acolhe a exposição "O Quarto”, de Thiago Gadelha, inaugurada no dia 20 de abril.

Caldense vice-campeão nacional em triatlo cross

No dia 20 de abril decorreu o Campeonato Nacional de Triatlo Cross na Golegã, onde o atleta caldense Diogo Carvalhinho se sagrou vice-campeão nacional no seu escalão (20-24 anos), com o tempo de 2h26m04s.

diogo