Q

Previsão do tempo

18° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 16° C
18° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 16° C
18° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 16° C

Aumentam as tarifas dos parques de estacionamento da praça 5 de outubro e do CCC

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os preços dos parques de estacionamento da praça 5 de outubro e do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha vão aumentar sensivelmente dez cêntimos. A aprovação do regulamento de funcionamento destes dois espaços, um a funcionar há cinco anos e outro há três, prevê pela primeira vez, uma mexida na taxa de […]
Aumentam as tarifas dos parques de estacionamento da praça 5 de outubro e do CCC

Hugo Oliveira, que tem o pelouro dos parques, e Fernando, Costa que considera o aumento “irrisório”

Os preços dos parques de estacionamento da praça 5 de outubro e do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha vão aumentar sensivelmente dez cêntimos. A aprovação do regulamento de funcionamento destes dois espaços, um a funcionar há cinco anos e outro há três, prevê pela primeira vez, uma mexida na taxa de pagamento por hora no estacionamento dos veículos. Assim, segundo o regulamento do estacionamento da praça 5 de outubro, os primeiros 45 minutos de utilização do estacionamento são gratuitos, passando a ser pagos logo que se ultrapasse o tempo estipulado. Entre as 20h00 e as 8h00, as frações serão de 0,15 euros e de 15 minutos até ao limite máximo de 1,20 euros, isto período diário. Todos os dias úteis, entre as 8h00 e as 20h00 e sábados das 8h00 às 13h00 será de 20 cêntimos por cada fração de 15 minutos. Aos sábados, das 13h00 às 20h00 horas as frações de 15 minutos serão pagas a 15 cêntimos. Aos domingos e feriados, entre as 8h00 e as 20h00 será cobrado 0,15 euros por cada fração de 15 minutos. Quem pedir segunda via do cartão de residente ou de utente, pagará 10 euros. Para os utentes do período mensal, com o regime total (24 Horas por dia, durante todo o mês), pagarão 50 euros. Já aqueles que optarem pelo regime parcial, diurno (das 8.00h às 20.00 horas, durante todo o mês), pagarão 35 euros, havendo depois casos específicos para veículos motorizados e ligeiros de passageiros ou de mercadorias. No Centro Cultural e de Congressos as tarifas são iguais. Em suma, com a entrada deste novo regulamento, as tarifas sofrem um aumento de dez cêntimos por hora, ou de cinco cêntimos, por fração. Na explicação do documento, Fernando Costa frisou que o aumento “é irrisório”. Segundo o presidente da Câmara, a taxa de ocupação do parque da 5 de outubro é mais de 50 por cento, sendo certo que o piso menos dois “está sempre ocupado pelos residentes” e o piso menos um “tem dias com maior ou menor afluência de automóveis”. Para Fernando Costa, não se pode obrigar as pessoas a colocarem os carros no parque “mesmo que seja o preço mais baixo do país”. “Os parques de estacionamento das Caldas não dão lucro à câmara. Os parques dão prejuízo. A câmara suporta, para ter estes preços, uma boa parte dos custos”, disse. Este aumento não foi bem visto pela oposição, que rejeitou esta proposta. Carlos Tomás, do PS, sustentou que o novo tarifário “representa um aumento de 60 por cento” e Vítor Fernandes, do PCP, disse que “nem que fosse de graça colocaria ali o automóvel, porque a obra está mal feita. Mete água, os carros saem de lá riscados. A câmara deveria pagar para as pessoas lá deixarem o automóvel”. Da parte do Bloco de Esquerda houve a tentativa de apresentar uma proposta de aumentar o período de gratuitidade do parque. Luís Ribeiro, presidente da mesa da assembleia e utilizador do parque 5 de outubro, testemunhou que desde o início tem lá o carro e nunca teve problemas com riscos. Já o CDS disse que o aumento deveria refletir-se na qualidade do serviço prestado e da higiene das instalações. “As máquinas muitas vezes não funcionam. Quem sobe vê o muro grafitado e sente um cheiro a urinol. Quando se vai a um dos cinco restaurantes e leva com esse cheiro é triste. Mais do que aumentar a tarifa é preciso dar condições a quem o utiliza. Limpar e pintar as escadas. Colocar vigilância para acabar com os problemas de vandalismo. Assim, estão a acabar com o pouco que temos para atrair turismo para o pequeno comércio. A cidade está desmazelada e vandalizada. A câmara tem obrigação de cuidar dos seus espaços. Mais do que o valor, deve-se perceber se o município está disposto a prestar um melhor serviço e manter os seus espaços”, disse o deputado Duarte Nuno. Na resposta Fernando Costa argumentou que o aumento “não é muito alto”, comparando-o com outros estacionamentos pagos na região e no país. “O aumento de 50 para 60 cêntimos por hora não é um aumento de 60 por cento. A maioria das taxas mantém-se”, recordou. O regulamento de funcionamento do parque de estacionamento da Praça 5 de outubro e do Centro Cultural e de Congressos, com o aumento da tarifa, foi aprovado com 28 votos, 2 abstenções e 5 votos contra. Carlos Barroso

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Inauguração do Parque das Lavadeiras

O Município das Caldas da Rainha e a Junta de Freguesia do Nadadouro inauguram no dia 27 de abril, pelas 15h00,  no Parque das Lavadeiras, no cruzamento da Rua Principal com a Rua 21 de Agosto.

Praxe solidária com crianças

A Távola Elíptica Veterânica e a Comissão de Praxe da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha realizam uma iniciativa de praxe solidária no dia 25 de abril, a favor das crianças mais necessitadas de diversos países em desenvolvimento.

praxe