Q

Previsão do tempo

19° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 21° C
19° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 21° C
20° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 23° C

Estacionamento com parquímetros contestado

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O movimento “Projeto de Cidadania – Dar a vez e a voz aos cidadãos” entregou na Câmara Municipal de Rio Maior uma petição, subscrita por 769 munícipes, contra a proposta, apresentada e aprovada em reunião de Câmara, pela coligação PSD/CDS, com a abstenção do PS, para que passe a ser pago o estacionamento na via […]

O movimento “Projeto de Cidadania – Dar a vez e a voz aos cidadãos” entregou na Câmara Municipal de Rio Maior uma petição, subscrita por 769 munícipes, contra a proposta, apresentada e aprovada em reunião de Câmara, pela coligação PSD/CDS, com a abstenção do PS, para que passe a ser pago o estacionamento na via pública em grande parte da cidade de Rio Maior. O “Projeto de Cidadania” procura levar a Câmara Municipal de Rio Maior a interpretar o sentimento da população e a abandonar a medida. O projeto de Regulamento Municipal das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada da cidade de Rio Maior é contestado pelo movimento, que considera que “ao pretender que cerca de 900 lugares de estacionamento em via pública na cidade de Rio Maior passem a ser pagos, não apresentando sequer um estudo sobre o impacto económico que poderá ter, prejudicará Rio Maior e quem aqui vive e trabalha, agravando o seu custo de vida e afastando potenciais consumidores do comércio local”. Relativamente aos residentes, “incide sobre a zona de maior concentração populacional da cidade, mas apenas prevê a atribuição de cerca de 90 cartões, com um custo anual de, pelo menos, 30 euros, sem indicação de alternativas de estacionamento para quem não tiver acesso ao mesmo”. “Um trabalhador ou pequeno empresário que tenha necessidade de estacionar junto do seu local de trabalho durante o seu horário laboral poderá ter de pagar, segundo o tarifário proposto, mais de 7 euros por dia e 150 euros por mês”, refere o movimento. “Encher a cidade de parquímetros será concerteza mais um fator para afastar os consumidores do comércio local, agravando ainda mais as suas dificuldades”, sustenta. “Também não trará qualquer benefício para as finanças da Câmara Municipal. Antes pelo contrário, segundo o projeto apresentado, prevê-se um prejuízo anual superior a três mil euros. E só o custo da aquisição de parquímetros é de mais de 400 mil euros. Defendemos que o concelho veria esse dinheiro melhor aplicado de outras formas”, afirma o “Projeto de Cidadania”. Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

GNR visita área protegida da Serra de Montejunto

A Comissão Diretiva da Área de Paisagem Protegida da Serra de Montejunto recebeu no dia 11 de junho a visita do tenente-coronel Clara da Fonseca, comandante territorial de Lisboa da GNR, que se fez acompanhar do sargento António Lourenço, comandante do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) do destacamento de Alenquer.

montejunto

Monte Olivett organiza Festival da Sardinha

O 21º Festival da Sardinha vai decorrer de 13 a 16 de junho, numa organização da Associação Cultural Desportiva Recreativa de Santo Onofre – Monte Olivett, nas Caldas da Rainha.

444137953 3600581563420280 5096377356679597478 n