Q

Previsão do tempo

23° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 24° C
23° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 25° C
24° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 27° C

Efemérides por Américo Brito

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Foi no dia 3 de Novembro de 1904 que nasceu nas Caldas da Rainha, Luís Teixeira. Fez os estudos liceais em Coimbra. Em 1925 abraçou a carreira jornalística no jornal Época, tornando-se, em 1927, redactor do Diário de Noticias. Em 1958 dirigiu a publicação Portugal – Oito Séculos de História ao Serviço da Valorização da […]

Foi no dia 3 de Novembro de 1904 que nasceu nas Caldas da Rainha, Luís Teixeira. Fez os estudos liceais em Coimbra. Em 1925 abraçou a carreira jornalística no jornal Época, tornando-se, em 1927, redactor do Diário de Noticias. Em 1958 dirigiu a publicação Portugal – Oito Séculos de História ao Serviço da Valorização da Valorização do Homem e da Aproximação dos Povos, relativa à participação de Portugal na Exposição Internacional de Bruxelas. Foi presidente do Sindicato dos Jornalistas. Cronista de bom recorte literário, obteve em 1938 o Prémio Nacional de Ensaio, em 1939 e 1945 o Prémio de Jornalismo, em 1949 o 1º.Prémio de Literatura Colonial e em 1954 o Prémio Municipal Júlio César Machado. Algumas das suas obras: Perfil de Salazar, 1938, Portugal. As Belezas Naturais e o Turismo, 1946, Roteiro Sentimental, 1960, e A Casa das Sobras, 1973. Morreu em Lisboa no dia 24 de Maio de 1978. Foi no dia 10 de Novembro de 1860 que morreu em Óbidos, Francisco Rafael da Silveira Malhão. Ali tinha nascido no dia 16 de Março de 1794. Estudou no Seminário de Santarém e recebeu a ordenação sacerdotal em 1817. Regressou depois à sua terra natal, tendo sido beneficiado da Igreja Matriz de Óbidos. Foi considerado o maior orador sacro do seu tempo. Além de sermões, escreveu hinos e loas para se cantar nos templos e nos círios. À sua vasta cultura humanística e teológica aliava uma grande sensibilidade de poeta, tornando-se por isso um modelo da oratória romântica. Granjeou fama com a Oração Fúnebre Recitada na Igreja de S. Vicente de Fora, nas Exéquias do Conde de Barbacena, 1854, e o Sermão Pregado na Igreja de Nossa Senhora dos Mártires em Lisboa a 13 de Maio de 1855, 1855. Postumamente foi editado o livro de compilações de poesia sua A Lira Cristã, 1876. Foi no dia 22 de Novembro de 1899 que nasceu em Alcobaça, Joaquim Vieira Natividade. No Instituto Superior de Agronomia de Lisboa, fez-se engenheiro-agrónomo em 1922 e engenheiro-silvicultor em 1929, e foi professor catedrático a partir de 1933. Em Londres especializou-se em genética e citologia. Fundou e dirigiu o Departamento de Pomologia da Estação Agronómica Nacional, o Centro Nacional de Estudos e Fomento da Fruticultura e a Estação de Experimentação Florestal do Sobreiro Publicou mais de uma centena de trabalhos científicos, que abarcam os mais variados sectores do mundo agro-florestal, desde a subericultura à viticultura, da olivicultura à cultura do castanheiro à horticultura. Foi uma autoridade mundial no campo da subericultura. Deve-se-lhe a implantação em Portugal de uma verdadeira fruticultura moderna. Morreu na sua terra natal no dia 19 de Novembro de 1968.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Bandas no Parque

Numa organização da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, decorreu no passado sábado, no Parque D. Carlos I (parque das bicicletas), a iniciativa “Bandas no Parque”, que contou com a atuação da Banda Sociedade Filarmónica Catarinense.

bandas

António Moura no Triatlo Starman Portugal

O caldense António Moura, em representação do clube Vitória de Janes, participou na terceira edição do Triatlo Starman Portugal, na distância de half-ironman, ficando em 11º lugar da geral e em 1º lugar no escalão 60-64 anos.

moura

“O Mar no Museu José Malhoa” é tema de visita com Dóris Santos

As férias no Museu José Malhoa e no Museu da Cerâmica continuam esta semana. Desta vez, as atividades chegam ao público adulto, com a visita temática “Depois, Malhoa”. A iniciativa busca, afirma Nicole Costa, diretora dos Museus José Malhoa, da Cerâmica e Dr. Joaquim Manso, na Nazaré, “proporcionar momentos de conhecimento sobre os nossos acervos, através do olhar de especialistas convidados – porém, por meio de um percurso pelas obras em exposição, de modo a tornar os saberes sobre arte mais acessíveis e próximos das pessoas”.

mar