Q

Previsão do tempo

19° C
  • Friday 23° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
19° C
  • Friday 23° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 24° C
19° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Campeonato Nacional Juniores C – Série E

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Caldas SC 1 – SL Benfica 3 6ª jornada Quinta da Boneca Caldas: Leonardo Carvalho, Pedro Martins, Pedro Dias, Ricardo Pereira, Gonçalo Gouveia, André Luís, José Dinis, Tomás Jorge, Filipe Bragança, Miguel Fernandes e Márcio Couto Suplentes: Miguel Santos, Breno Capitão, Miguel Castro, André Quaresma, Pedro Costa, Francisco Henriques e João Silvério. Substituições: Pedro Costa […]

Caldas SC 1 – SL Benfica 3 6ª jornada Quinta da Boneca Caldas: Leonardo Carvalho, Pedro Martins, Pedro Dias, Ricardo Pereira, Gonçalo Gouveia, André Luís, José Dinis, Tomás Jorge, Filipe Bragança, Miguel Fernandes e Márcio Couto Suplentes: Miguel Santos, Breno Capitão, Miguel Castro, André Quaresma, Pedro Costa, Francisco Henriques e João Silvério. Substituições: Pedro Costa no lugar de José Dinis; Francisco Henriques no lugar de Tomás Jorge; Breno Capitão no lugar de Filipe Bragança. Era uma jornada muito esperada, tanto pelos atletas do Caldas SC como também pelo público caldense, que se fez juntar em grande número na Quinta da Boneca. Para quem estaria à espera de um Benfica dominador e a criar muitas situações de golo, não foi isso que aconteceu, sobretudo na 1ª parte, à custa da boa organização defensiva e da entreajuda sempre presente entre os atletas caldenses. Ainda assim, foi do Benfica o domínio do jogo nos minutos iniciais, essencialmente devido ao facto da equipa da casa ainda estar a tentar chegar à melhor organização defensiva. Quando isso aconteceu, o Caldas equilibrou o jogo no seu 4:1:3:2, conseguindo anular todas as jogadas pelos corredores laterais do seu adversário e ganhando muitas bolas no seu meio campo, tentando sempre partir para o contra-ataque de forma rápida. Conforme o tempo foi passando o Caldas passou a jogar mais no meio campo dos encarnados, conseguindo até manter a posse de bola durante vários momentos. Aos 21 minutos, André Luis consegue entrar na área adversária livre de marcação, e no último instante antes de rematar à baliza, o árbitro do jogo apita sem que ninguém se tenha apercebido que falta tenha ocorrido. Foi um erro de arbitragem num momento decisivo do jogo, pois logo de seguida, o Benfica entra pela 1ª vez na área caldense e consegue, à 2ª, depois de uma boa defesa de Leonardo Carvalho, o 1º golo do jogo. O Caldas não desmoralizou e apostando num meio campo mais agressivo com Pedro Costa que tinha entrado há pouco tempo, conseguiu empurrar um pouco mais o Benfica para a sua área e chegou ao merecido golo aos 31 minutos através de Miguel Fernandes que ao entrar na área remata à saída do guarda-redes contrário. Aproveitando a desorganização defensiva da equipa teoricamente mais forte, os jovens caldenses tentaram até ao intervalo fazer o segundo, e quase o conseguiam num livre muito bem marcado por Filipe Bragança que fez a bola bater na trave. Para a 2ª parte, o Caldas manteve a mesma organização e o Benfica realizou 3 substituições, sendo que uma delas revelou-se importante pois Buta, o atleta que entrou, começou desde cedo por causar muitos problemas à defesa caldense. Até aos 10 minutos da 2ª parte os da casa ainda conseguiram manter a sua boa organização defensiva mantendo o equilíbrio no meio campo, no entanto, a partir daí foi evidente que o cansaço estaria a apoderar-se dos atletas caldenses que sempre que tinham a posse de bola já não conseguiam mantê-la como na 1ª parte. O Benfica conseguia agora surgir mais rápido no seu ataque fazendo aquilo que lhes é característico mas que não conseguiram fazer na 1ª parte: circular a bola até aos corredores laterais e através de cruzamentos para a área criar perigo à defesa contrária. Aos 11´minutos conseguem fazer o 1-2 precisamente numa jogada desse tipo. Com o tempo a passar e mesmo com as substituições operadas no sentido de manter uma boa organização no meio campo, alguns atletas do Caldas foram acusando tanto o cansaço físico como de ideias e foi o Benfica a conseguir mandar no jogo fazendo aos 54 minutos o 3-1. Nos últimos 10 minutos o Caldas conseguiu afastar mais o Benfica do seu meio campo, não conseguindo, todavia, criar oportunidades dignas de golo. Foi boa a atitude, o querer e a organização da equipa caldense que não temeu o adversário e dessa forma conseguiu que este, só partir dos 45 minutos, justificasse o resultado que se chegou ao final.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Enchente nas Tasquinhas ajudou financeiramente associações e expositores 

A Expotur – Tasquinhas das Caldas da Rainha, de 5 a 14 de agosto, no salão da Expoeste, foi muito visitada, tendo proporcionado receitas às associações e expositores, que se mostraram, na generalidade, satisfeitos com a adesão ao evento, após dois anos de pausa devido à pandemia.

tasquinhas vale serrao

Feira de 15 de Agosto desiludiu vendedores e visitantes

A tradicional feira do 15 de Agosto nas Caldas da Rainha foi considerada este ano “muito fraquinha, desde feirantes a carrosséis”, sendo este comentário de um dos visitantes idêntico a muitos outros ouvidos, inclusive dos vendedores.

agosto1

Modelo e agricultora em concurso da SIC

A modelo Marie Brethenoux, de 34 anos, que desde 2021 está a viver na Serra do Bouro, nas Caldas da Rainha, onde se ocupa da reformulação da quinta da família, dedicando-se também ali aos trabalhos rurais, vai participar na nova temporada de ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor’, programa da SIC.

marie