Q

Previsão do tempo

12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 8° C
  • Thursday 14° C

GNR recupera artigos roubados da quinta do cardeal-patriarca em Alvorninha

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A casa do cardeal-patriarca de Lisboa na sua terra-natal, na aldeia do Pego, freguesia de Alvorninha, nas Caldas da Rainha, foi assaltada, tendo sido roubados um carro, electrodomésticos e objectos decorativos e utilitários. A GNR recuperou na passada segunda-feira a maioria dos artigos roubados há um mês da sua residência. No seguimento de buscas domiciliárias […]
GNR recupera artigos roubados da quinta do cardeal-patriarca em Alvorninha

A casa do cardeal-patriarca de Lisboa na sua terra-natal, na aldeia do Pego, freguesia de Alvorninha, nas Caldas da Rainha, foi assaltada, tendo sido roubados um carro, electrodomésticos e objectos decorativos e utilitários. A GNR recuperou na passada segunda-feira a maioria dos artigos roubados há um mês da sua residência. No seguimento de buscas domiciliárias foram identificados quatro suspeitos. D. José Policarpo já confirmou a propriedade das peças apreendidas. O Núcleo de Investigação Criminal da GNR das Caldas da Rainha, no âmbito de diligências efectuadas para chegar até aos autores de diversos furtos ao interior de residências na região Oeste, acabou por descobrir as peças pertencentes ao cardeal-patriarca. Segundo informou fonte da GNR das Caldas da Rainha, onde foi apresentada queixa, o furto terá acontecido há um mês. Os larápios entraram na quinta de D. José Policarpo “saltando o muro que cerca a casa e arrombando uma porta e uma janela na parte traseira”. No interior da habitação levaram “quatro televisões, aquecedores e outros electrodomésticos, para além de objectos de decoração em cobre”. Pratos e outras loiças terão também sido levados da residência do cardeal-patriarca, que devido às funções que desempenha só aos fins-de-semana ali se encontra, altura em que aproveita para rezar missa na capela local para as cerca de três dezenas de habitantes na aldeia. Também se apoderaram de um conjunto de chaves, uma das quais era de um carro de uma irmã do cardeal, que foi utilizado pelos larápios na fuga e que mais tarde foi abandonado na cidade das Caldas e recuperado pela PSP. Levaram também a chave de outro carro, que não se encontrava na quinta. Na altura do assalto, que se desconhece ter sido durante o dia ou à noite, não se encontrava ninguém na casa, construída num vale entre eucaliptos e pinheiros, há não vizinhança em redor e onde reina o sossego. A residência é cercada por um muro alto, que impossibilita a visão para o interior, e só do cimo de um morro próximo se consegue ter a noção da área da habitação. Tem uma piscina, um ringue para a prática de ténis ou de futebol de cinco, e um extenso jardim. Após o roubo ter sido descoberto por um funcionário encarregue de vários serviços na quinta, a queixa foi apresentada na GNR a 22 de Fevereiro, quatro dias antes de D. José Policarpo completar 75 anos. De acordo com a GNR, o cardeal-patriarca não soube precisar o valor dos artigos roubados. Os vestígios deixados no interior da casa e no carro permitiram à GNR identificar os suspeitos, com idades entre os 20 e os 40 anos. Nas suas casas foi apreendida uma grande quantidade de artigos, no valor de quinze mil euros, referentes a furtos em, pelo menos meia-dúzia de habitações. A maior parte dos artigos roubados pertencia ao cardeal-patriarca. Entre os artigos recuperados pertencentes ao cardeal-patriarca estavam muitas obras de arte sacra e peças decorativas, duas televisões e electrodomésticos. Uma caçadeira acompanhada de munições foi também recuperada pela GNR. Tinha sido roubada de uma das residências que foram alvo dos assaltantes. D. José Policarpo foi na tarde da passada segunda-feira ao posto da GNR das Caldas da Rainha identificar os objectos e ao JORNAL DAS CALDAS disse ter sido reavida a quase totalidade das peças furtadas. “O que mais me preocupava, por ter uma grande estima, era uma escultura de Nossa Senhora que me tinha sido oferecida por Maria Amélia Carvalheira, e uma estátua do Papa João Paulo II, em bronze, que apareceu com as mãos partidas”, revelou. O cardeal-patriarca, que se fez acompanhar da irmã e de um assistente, mostrou-se “satisfeito” por reaver as peças, elogiando “o trabalho difícil que os militares da GNR desenvolvem”. Mostrando-se “preocupado” com a crescente criminalidade no país, disse, contudo, dispensar vigilância policial à sua casa, apesar da revelação: “Já fui assaltado duas vezes na minha residência em Lisboa, a última das quais na semana passada, quando tentaram levar auto-rádios de carros que estavam na garagem, mas não conseguiram”. Francisco Gomes (texto) Carlos Barroso (fotos)

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Praça e estátua para surfista falecido

O surfista brasileiro Márcio Freire, que faleceu nas ondas da Praia do Norte, na Nazaré, poderá vir a ter o seu nome associado a uma praça a construir em Salvador, na Baía, onde nasceu, para além de uma estátua em sua homenagem, segundo uma proposta feita pelo vereador Paulo Magalhães Jr na Câmara Municipal de Salvador.

Famões voltou a rezar a tradicional novena

Como acontece há mais de um século, a população da aldeia de Famões, no concelho do Bombarral, voltou a reunir-se na capela da localidade para rezar a novena, cerimónia religiosa que ocorre durante nove dias antes da realização da festa em honra de Nossa Senhora da...

novena

Peão Cavalgante/Arneirense perde com Mata de Benfica B

No dia 4 de fevereiro realizou-se a segunda ronda do Campeonato Nacional de Equipas da 3ª Divisão série D em xadrez. A Associação Peão Cavalgante/Arneirense, das Caldas da Rainha, perdeu em casa, por 1-3, com a equipa B da Mata de Benfica. Esta competição é jogada...

mata