Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
  • Sunday 15° C
14° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 14° C
15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
  • Sunday 16° C

Centro Social e Paroquial de Caldas da Rainha

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Lar de idosos inaugurado por cardeal-patriarca e secretário de Estado A funcionar desde Novembro, as novas instalações do sector de idosos do Centro Social e Paroquial de Caldas da Rainha foram inauguradas no passado dia 26 pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, e com a presença do secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques. […]
Centro Social e Paroquial de Caldas da Rainha

Lar de idosos inaugurado por cardeal-patriarca e secretário de Estado A funcionar desde Novembro, as novas instalações do sector de idosos do Centro Social e Paroquial de Caldas da Rainha foram inauguradas no passado dia 26 pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, e com a presença do secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques. Foi muito participada a festa que assinalou a inauguração oficial desta recente casa, que iniciou com um concerto coral pelo Orfeão Caldense. O novo lar, que criou mais 27 lugares para os idosos, abriu as suas portas pela primeira vez no dia 15 de Novembro, onde acolheu perto de 10 seniores, estando agora com lotação esgotada. Faz parte ainda das novas instalações um centro de dia que tem capacidade para 30 idosos e que está a funcionar com 14 pessoas da terceira idade. A obra total teve um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros. Para este equipamento o Estado – através Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais – PARES – contribuiu com 640 mil euros (pagos 570 mil euros), a Câmara com 250 mil (pagos 138 mil euros). A Autarquia contribuiu ainda com o arranjo do exterior que dá acesso a estas novas instalações. Segundo o vice-presidente da instituição, Faustino Cunha, a obra teve uma derrapagem de 55 mil euros, o que para ele é um número satisfatório em comparação com outras construções. Este responsável revelou ainda que apesar da comparticipação do PARES, o Centro Social e Paroquial “teve a coragem e entendeu completar a mesma, com trabalhos complementares que rondaram os 110 mil euros, que contemplou a construção da cave, que nos serve de garagem e também para a realização de eventos”. Foi com alguma emoção que Faustino Filipe Cunha  abordou o historial do Centro Social e Paroquial, olhando para o futuro com esperança e com o objectivo de ainda fazer mais. Desafiou a autarquia a apoiar financeiramente a instituição com 25% do total da obra, o que lhes permitirá adquirir uma vivenda junto ao edifício, que está à venda por 130 mil euros. “Com a crise imobiliária que se vive hoje o preço não está caro, o que seria uma oportunidade única e possibilitava-nos criar mais uma valência de apoio àqueles que são ainda mais necessitados”, apontou o vice-presidente do Centro Social e Paroquial das Caldas. Mesmo com a demissão do Governo apresentada pelo primeiro-ministro ao Presidente da República, o secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, achou ser cordial falar em nome do Governo, até porque já estava convidado para a inauguração do Centro Social e Paroquial das Caldas antes do sucedido. O governante destacou que as instituições responderam de forma muito positiva ao programa PARES, e depois ao Programa Operacional de Potencial Humano (POPH) e o resultado foi a construção de mais de 880 equipamentos sociais, num investimento de cerca de 700 milhões de euros. O governante destacou ainda o desenvolvimento no país de cerca de 400 creches, apoiando mais de 16 mil crianças. Segundo o secretário de Estado, só no distrito de Leiria foram apoiadas mais de 50 obras, seis das quais no concelho de Caldas da Rainha. Aquando da conclusão do PARES, no final de 2011, o concelho terá 471 lugares para idosos em lar, 343 em centros de dia, apoio domiciliário para 779 pessoas e 383 lugares em creche. “Números que mostram que o concelho não ficou indiferente ao esforço nacional de reforçar a rede de equipamentos sociais existentes”, disse o secretário de estado, considerando importante, em altura de crise “ter a solidariedade social muito activa e que continuemos a apoiar os mais desfavorecidos”. Com as novas instalações o Centro Social e Paroquial de Caldas da Rainha criou mais 12 postos de trabalho, tendo agora um total de 74 funcionários. Com os mais de 800 projectos aprovados, serão criados mais de 10 mil postos de trabalho nos país. Segundo o governante, o pagamento que falta da Segurança Social aguarda questões burocráticas e o relatório final, revelando que logo que a documentação esteja concluída a instituição receberá a verba. “Não podem dizer que faltou política de apoio aos idosos, pelo contrário”, sublinhou, garantindo que apesar das circunstâncias “continuaremos a fazer acordos de cooperação com as instituições e continuamos a terminar as obras”. O presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Fernando Costa, fez uma homenagem ao falecido prior, Cónego José Guerra, que foi presidente do Centro Social e Paroquial e que muito contribuiu para a concretização daquela instituição. O autarca revelou que a esta inauguração se juntam outros três equipamentos nas Caldas que foram inaugurados nos últimos cinco anos, como a obra do Chão da Parada, que está a servir crianças e idosos, o Lar e Centro de Dia de Salir de Matos, e o Lar do Centro Social e Paroquial de Santa Catarina. Referiu ainda que no dia 15 de Maio está prevista a inauguração do Lar da Serra do Bouro e está em desenvolvimento outro equipamento nos Rostos. Quanto ao pedido de mais financiamento por parte do vice-presidente do Centro Social e Paroquial, Fernando Costa respondeu que a regra dos 25 por cento de ajuda às instituições “era do antigo Testamento”, alegando que “no meio destas obras todas, com a construção dos novos centros escolares e com a redução de 20% das receitas, o Município não pode ajudar com mais verba”. No entanto realçou o esforço e dinâmica da instituição. Na qualidade de sacerdote, o presidente do Centro Social e Paroquial de Caldas da Rainha – Cónego Joaquim Duarte, referiu que a instituição, uma verdadeira dinâmica de comunidade, deve afirmar-se como sinal possível da igreja viva que continua a estar presente na paróquia. Como pároco, deixou uma palavra de apelo a um programa “sempre social e sempre mais paroquial da manifestação viva do amor que vem de Deus e que se exprime em múltiplas formas de ajuda, partilha, carinho, voluntariado e espírito de família”. Marlene Sousa

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Proteção Civil com simulacros durante uma semana

Ao longo de mais de uma semana, entre 4 e 14 de março, o Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) das Caldas da Rainha realiza o Caldex’24, um programa que inclui exposição de meios e simulacros de incêndios, resgate no mar, roubo de automóvel e acidente de viação.

protecao1

Suspeito de homicídio terá sido ajudado

Luís Lopes, o homem acusado pelo Ministério Público (MP) de homicídio qualificado e profanação de cadáver do seu companheiro, em abril do ano passado, em Adão Lobo, no concelho do Cadaval, não será o único arguido a sentar-se no banco dos réus, no início do julgamento, a 18 de março, às 14h00, no Tribunal de Loures, sede da Comarca de Lisboa Norte.

crime

Ciclista da Ribafria venceu a primeira etapa da Taça de Portugal de Masters

Um ciclista do CRP Ribafria | Grupo Parapedra – Dinazoo – Riomagic venceu a primeira etapa da Taça de Portugal de Masters em Taveiro – Coimbra, no dia 25 de fevereiro. É uma corrida em que os atletas competem pela liderança entre escalões, sendo esta prova composta por cinco etapas.

ciclista