Q

Previsão do tempo

14° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 16° C
14° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 17° C
15° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 17° C

Autarcas do PS querem arte mais pluralista

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O município das Caldas e o escultor Ferreira da Silva estabeleceram um protocolo, no valor de 30 mil euros anuais, com vista à execução de peças de arte pública e que deverão permanecer como propriedade do município. Os vereadores do Partido Socialista manifestaram que a qualidade da obra do Mestre Ferreira da Silva “constitui uma […]

O município das Caldas e o escultor Ferreira da Silva estabeleceram um protocolo, no valor de 30 mil euros anuais, com vista à execução de peças de arte pública e que deverão permanecer como propriedade do município. Os vereadores do Partido Socialista manifestaram que a qualidade da obra do Mestre Ferreira da Silva “constitui uma aposta ganha que tem sido devidamente fundamentada por grupos de estudiosos caldenses que documentaram já a importância da sua obra no conjunto dos ceramistas contemporâneos”. “Já tivemos, aliás, ocasião de nos manifestarmos contra a falta de respeito a que algumas das suas obras têm sido votadas, permitindo-se a instalação de outdoors publicitários a poucos metros das suas peças”, referiram. “Não pondo, pois, em causa a qualidade e evidente interesse do seu labor, e muito menos a aprovação deste protocolo anual, que se revela vantajoso para a autarquia, consideramos que esta aposta tem corrido o risco de preterir outros discursos artísticos para a cidade e para o concelho”, declararam Delfim Azevedo e Rui Correia, que consideraram que “a afirmação de uma estética pública que se revela indiferente à pluralidade de leituras e a diversidade de olhares e de autores não enriquece a cidade, nem engrandece sequer a própria obra do Mestre Ferreira da Silva, que muito tem a ganhar com a coexistência de outros discursos complementares, esquivando-se desta forma da imputação de unissonância estética em que pode incorrer”. “Consideramos que a presença de uma empreendedora Escola Superior de Arte e Design deveria constituir um factor de promoção de arte pública, donde assumimos frontalmente a necessidade de promover iniciativas que concorram para uma ampliação e pluralização de linguagens estéticas que dignifiquem o concelho e a cidade, nomeadamente através da convocação de concursos públicos e do estabelecimento de protocolos deste cariz com autores de qualidade igualmente reconhecida”, defenderam os socialistas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Pensado um grande parque que crie nas Caldas uma centralidade urbana de cultura, saúde e bem-estar

O Masterplan do Termalismo, apresentado pelo arquiteto urbanista Bruno Soares, na sessão da Assembleia Municipal que decorreu a 16 de abril, defende criar nas Caldas da Rainha um grande Parque das Termas, que totaliza cerca de 40 hectares no seu conjunto. O objetivo principal é fazer a ligação entre o Parque D. Carlos I, a Mata D. Leonor, a Quinta da Boneca, Centro de Artes, o Museu de Cerâmica e o Centro Histórico das Termas, com a instalação de um percurso pedonal estruturante transversal.

masterplan 1

“É preciso criar uma maior consciencialização ambiental na população”

Emídio Sousa fez o seu primeiro ato público como secretário de Estado do Ambiente nas Caldas da Rainha, no âmbito da sessão de abertura da 30ª edição das Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, que decorreram no Centro Cultural e de Congressos (CCC) entre os dias 19 e 21 de abril.

jornadas

Dino D’ Santiago no concerto de 14 de maio

Este ano o tradicional concerto de 14 de maio com o palco colocado na Praça 25 de Abril, junto ao edifício da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, será protagonizado pelo músico e compositor Dino D' Santiago, atualmente um dos artistas mais aclamados pelo público em Portugal.

dino santiago