Q

Previsão do tempo

14° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 21° C
14° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 23° C
14° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 24° C

Teatro na Biblioteca das Caldas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Às escuras, o amor” cativou alunos do ensino secundário   A peça de teatro “Às escuras, o amor”, protagonizada pela Associação Artística “Andante”, subiu ao palco no passado dia 26, na Biblioteca Municipal das Caldas da Rainha, destinada aos alunos do 12º ano.   “Às escuras, o Amor” é um espectáculo de 50 minutos encenado […]
Teatro na Biblioteca das Caldas

“Às escuras, o amor” cativou alunos do ensino secundário   A peça de teatro “Às escuras, o amor”, protagonizada pela Associação Artística “Andante”, subiu ao palco no passado dia 26, na Biblioteca Municipal das Caldas da Rainha, destinada aos alunos do 12º ano.   “Às escuras, o Amor” é um espectáculo de 50 minutos encenado por Rui Paulo, interpretado por Cristina Paiva, com uma selecção de textos que conta com excertos de obras dos maiores autores de Língua Portuguesa. “O que é o Amor? Porque é que se sofre quando se ama? Porque é que gosto de me apaixonar? Será que “o outro” me quer? Porque é que quando me apaixono, perco a fome? Como é que eu lhe digo que me apaixonei? Se me apaixonar, vai ser para sempre? Só me posso apaixonar por uma pessoa de cada vez? Gosto tanto daquele meu amigo. E isto, é amor? Tantas perguntas. E as respostas? Todas dirão o mesmo: é um salto no abismo, uma passagem para o desconhecido”. Esta foi a apresentação feita pela Associação Artística Antante sobre o espectáculo “Para quem não tem medo do escuro”, que foi visto por cerca de 60 alunos do ensino secundário do concelho das Caldas. Segundo Cristina Paiva, “Às escuras, o amor” surge a partir da obra “Fragmentos de um discurso amoroso”, de Roland Barthes, onde o autor propõe uma forma dramática para apresentar a sua “enunciação” do discurso amoroso. A partir deste livro, a Associação Artística “Andante” parte para a construção de um espectáculo onde o amor e as suas várias faces são comentadas e vividas e não analisadas em termos históricos e sociológicos. “Quisemos fazer um espectáculo sobre o amor dirigidos aos alunos mais velhos. Pouco tempo depois, ao descobrirmos o poema “Às escuras, o amor”, de David Mourão Ferreira, achámos que este dizia bem o que queríamos: Que amar é um “salto no escuro”, explicou a intérprete, adiantando que “começámos a recolher textos de autores portugueses sobre o tema (aqueles que são obrigatórios na escola, juntámos outros de que gostávamos muito e depois inventámos uma personagem para os dizer como se fossem seus. Adicionámos ainda um ambiente sonoro que recriasse uma realidade em que o público se revisse e demos-lhe um visual de acordo com esse ambiente”. Adélia Prado, Florbela Espanca, Fernando Pessoa, Carlos Tê, Pedro Costa, Teresa Machado, Maximiano de Sousa, Manuel Bandeira, Pedro Costa, Luís de Camões, António Botto, José Leonardo, entre outros, foram os autores portugueses cujos textos foram escolhidos para o espectáculo.          “De uma forma lúdica, pretende-se falar do caso mais sério do mundo: a nossa paixão, a nossa entrega, o nosso amor”, disse Cristina Paiva, acrescentando que “é um espectáculo de teatro que tem o objectivo da promoção da leitura”. De acordo com Cristina Paiva, todos os seus espectáculos têm o objectivo de incentivar os aluno a ler, daá trabalharem com as bibliotecas. “São estratégias que nós utilizamos para levar o jovem ao livro”, apontou. O tema deste trabalho foi o amor e foi a partir daí que foram à procura dos poemas. “Ajuda os jovens a perceberem que é importante encontrarmos alguém com quem nos identificamos. Quando vimos escrito, “amor é fogo que arde sem se ver”, percebemos melhor o que sentimos”, adiantou. Segundo esta responsável, o espectáculo tem sido muito solicitado, tem passado pelo país todo e estiveram também em Paris onde apresentaram o tema aos alunos de português. “Tinha algum receio que eles não tivessem referência, mas tiveram e reagiram muito bem”, referiu.   Marlene Sousa

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Torneio de Voleibol Feminino de Veteranas em Óbidos

A secção de voleibol da Associação Desportiva de Óbidos levou a cabo a 2ª. Edição do Torneio de Voleibol Feminino de Veteranas, no Pavilhão Municipal, no passado dia 26, reunindo nove equipas e 108 atletas, com idade igual ou superior a 30 anos. A vitória coube à equipa Buzz (Marinha Grande).

veteranas1

Acrotramp Clube de Caldas campeão nacional na categoria de juvenis

A equipa da categoria de juvenis do Acrotramp Clube de Caldas, constituída por Rita Laranjeira, Zoe Mendes, Lara Murtinho e Madalena Gonçalves sagrou-se campeã nacional. Rita Laranjeira é campeã nacional em trampolim individual. Zoe Mendes e Andreia Berto (seniores) alcançaram o pódio no 3º lugar. Rita Laranjeira e Lara Murtinho ficaram em 3º lugar em trampolim sincronizado.

Acrotramp1