Q

Previsão do tempo

15° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 21° C
15° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
16° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 23° C

Vai ser criado Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A criação do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Oeste Norte (CHON), que engloba os Hospitais das Caldas da Rainha, Peniche e Alcobaça, aguarda portaria da Ministra da Saúde que irá estipular o incentivo financeiro para o projecto. Foi no XI seminário de Saúde Mental que decorreu no passado dia 21, […]
Vai ser criado Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental

A criação do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Oeste Norte (CHON), que engloba os Hospitais das Caldas da Rainha, Peniche e Alcobaça, aguarda portaria da Ministra da Saúde que irá estipular o incentivo financeiro para o projecto. Foi no XI seminário de Saúde Mental que decorreu no passado dia 21, no CCC, que Álvaro de Carvalho, da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, anunciou que tem “informação segura que o trabalho feito através do Núcleo de Intervenção em Saúde Mental das Caldas da Rainha (NIASM), foi um dos que foi assinalado pela comissão de selecção e que seguramente vai ser parcialmente aprovado o pedido de financiamento”, declarou, acrescentando que, “isto vai permitir que se constitua não só uma estrutura orgânica e física no centro hospitalar, mas que haja admissão de mais profissionais”. A proposta de financiamento para a criação do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Oeste Norte foi de 3,5 milhões de euros e o bolo global para o país é de cinco milhões. Para este responsável, o fundamental é “criar condições para que as pessoas com problemas de saúde mental da área assistida pelo CHON possam ser internadas aqui e não sejam afastadas do seu meio social”. Segundo este responsável, o Plano Nacional de Saúde Mental tem como um dos objectivos descentralizar os serviços de saúde mental, de modo a permitir a prestação de cuidados mais próximos das pessoas e facilitar uma maior participação das comunidades, dos utentes e das suas famílias. “Expulsos do Paraíso” foi o título do encontro deste ano, que pretendeu reflectir sobre esta área da saúde, especialmente sobre o estigma e a marginalização que é feita aos doentes mentais. O seminário teve um número de recorde de participações. Em relação ao ano passado, com 120 participantes, o número quase que triplicou para 350 pessoas, fazendo com que fosse necessário utilizar o grande auditório do CCC para que todos os interessados pudessem estar presentes. Para a psiquiatra Paula Teresa Carvalho, do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental do CHON, este grande interesse pelo seminário reflecte a qualidade das edições anteriores. “Discutiu-se a necessidade da integração da população com doença mental na sociedade e na saúde em geral”, apontou esta responsável, defendendo que as equipas que tratam destas doenças devem ser mais pluridisciplinares e envolver outras entidades. A psiquiatra considerou que as intervenções de vários elementos ligados ao NIASM superaram em muito as expectativas criadas e conseguiram ser complementares entre si. “A tónica foi que o mais importante são as pessoas. Não só os pacientes, mas também quem trabalha nesta área”, disse. Houve possibilidade de discutir quais os caminhos a seguir, a partir de projectos que têm vindo a ser realizados localmente. Era o desejo de Paula Teresa Carvalho que a portaria para o financiamento do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do CHON já estivesse assinada pela Ministra de Saúde. No entanto, ficou satisfeita com a notícia de que o projecto para financiamento está nos finalistas para ser aprovado. “Parece que vamos conseguir conjugar o reconhecimento do projecto em termos formais e temos também a base financeira que viabilize a contratação de psicólogos, enfermeiros e terapeutas”, apontou. A psiquiatra revelou ainda que a candidatura engloba também a criação de um serviço de pedopsiquiatria. Segundo esta responsável, o Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental irá funcionar nas instalações do hospital, “numa zona que está em obras, mas a ideia é que a equipa se desloque aos centros de saúde”. Estudo no concelho das Caldas O médico de saúde pública, Jorge Nunes, apresentou o estudo que está a realizar de identificação das patologias do fórum mental no concelho das Caldas. A metodologia seguida para a elaboração deste estudo baseia-se na aplicação de um inquérito às pessoas inscritas no Centro de Saúde das Caldas. A amostra é constituída por 420 utentes (maiores de 18 anos). O questionário é constituído por três partes: características sócio-demográficas; acontecimentos de vida e avaliação do estado de saúde mental. O trabalho que tem como objectivos identificar tipos de perturbação mental e eventuais grupos de risco e estabelecer estratégias que permitam a prevenção das doenças mentais, iniciou em Novembro de 2008 e a conclusão está prevista para Outubro de 2009. Neste encontro foi também abordada outra iniciativa que os elementos ligados ao NIASM têm em mente, nomeadamente um projecto de envolvimento comunitário chamado “Mentes Solidárias”. “A ideia é envolver a comunidade na divulgação de iniciativas e participação até monetária para podermos adquirir equipamentos e pagar recursos humanos que nos permitam dar respostas mais criativas que não são as respostas habituais que a saúde dá”, disse, Paula Teresa Carvalho, adiantando que “as questões de saúde mental não são só dos doentes mentais mas envolvem todas as famílias, tem muito a ver com a qualidade de vida que uma comunidade tem”. Na sessão de encerramento, a vereadora Maria Conceição Pereira elogiou o trabalho que o NIASM tem vindo a realizar. “Tem sido uma ajuda imprescindível”, afirmou. Um papel que tem vindo a ser cada vez mais importante, numa altura em que as dificuldades económicas de algumas pessoas fazem que estas problemáticas atinjam uma maior dimensão. Marlene Sousa

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Fados no Valado de Santa Quitéria

No passado sábado, o snack bar da Associação Recreativa Desportiva Quiterense, no Valado de Santa Quitéria, sob a gerência de Rogério Camacho, levou a efeito uma noite de fados com João Plácido, Natália Neves, Sandra Caetano, José Neves e Manuel Neves.

valado

“A Revolução do 25 de Abril” no Café Central

O livro “A Revolução do 25 de Abril”, ensaio histórico de Medeiros Ferreira, é apresentado no próximo sábado, às 15h00, no Café Central, nas Caldas da Rainha, por Luís Nuno Rodrigues (ISCTE-IUL), Manuel Martins (NOVA FCSH) e o editor João Pedro Ruivo.