Q

Previsão do tempo

15° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 26° C
16° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 23° C
  • Friday 27° C
17° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 31° C

Óbidos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Festival de Chocolate romântico Os mais românticos e ao mesmo tempo trágicos pares da história do cinema e da literatura, como Romeu e Julieta, os amores dramáticos entre “A Bela e o Monstro”, ou de Rose e Jack, o casal de “Titanic”, as paixões de D. Quixote de La Mancha por Dulcineia e de Quasímodo […]
Óbidos

Festival de Chocolate romântico Os mais românticos e ao mesmo tempo trágicos pares da história do cinema e da literatura, como Romeu e Julieta, os amores dramáticos entre “A Bela e o Monstro”, ou de Rose e Jack, o casal de “Titanic”, as paixões de D. Quixote de La Mancha por Dulcineia e de Quasímodo – o “Corcunda de Notre Dame” – pela bela cigana Esmeralda, e o lendário e maior caso de amor português entre o infante D. Pedro e D. Inês de Castro, estão retratados nas esculturas de chocolate em exposição na Cerca do Castelo de Óbidos, de 5 a 15 de Março, no Festival Internacional de Chocolate. As histórias de amor marcam a edição deste ano, a sétima, onde são esperados mais de 200 mil visitantes, mantendo a afluência do ano passado. Numa organização da autarquia local e da empresa municipal Óbidos Patrimonium, a vila de Óbidos transforma-se num autêntico castelo doce, com cerca de cinco toneladas de chocolate em exposição. As principais delícias estão no espaço dedicado ao chocolate molecular, onde os visitantes poderão degustar três produtos originais – bombons crepitantes, um cocktail com bolinhas de ginja, ou seja, o licor em estado sólido, e um gelado azteca, cujo processo de solidificação é feito à base de azoto líquido. Outra das atracções será a possibilidade de usar o chocolate como produto de beleza, para “hidratar, revitalizar e amaciar a pele do rosto e corpo, deixando-a luminosa, macia e perfumada”, descreve a organização, que convida ainda a experimentar massagens com chocolate branco. Dentro dos vários espaços do Festival são proporcionadas outras actividades que têm como elemento comum o chocolate, desde cursos de chocolateria, três concursos (Concurso Internacional de Receitas de Chocolate, Concurso Chocolatier Português do Ano e Concurso de Montras de Chocolate), a Casa de Chocolate das Crianças e uma passagem de modelos em chocolate. Alunos do Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar da Pontinha estarão a trabalhar ao vivo, realizando algumas peças artísticas em chocolate. O evento está orçado em 500 mil euros, exclusivamente de verbas municipais e das receitas dos bilhetes. À entrada será oferecido a cada visitante um chocolate da Nestlé, que este ano resolveu não patrocinar financeiramente a iniciativa. Entrevista com Ricardo Ribeiro, administrador da Óbidos Patrimonium, entidade organizadora do Festival A crise afecta o sucesso do evento? A Nestlé tem sido sempre patrocinadora. Este ano devido à crise mundial não tem condições para nos apoiar financeiramente, mas oferece um volume de chocolate significativo (já disponibilizou mais de 60 mil unidades), o que nos permite dar um mimo a quem vem ao Festival e que acaba por receber um chocolate ao pagar o bilhete. O BPN tinha uma parceria para mais dois anos, só que tendo em conta os cenários que o banco vive neste momento, achámos por bem não renovar o protocolo. Temos tido em média 80 mil visitantes pagantes. Estamos muito optimistas, tendo em conta o clima de pessimismo em que vivemos. O chocolate é um produto que toda a gente gosta. Acreditamos que esta edição vai superar os objectivos. Prevêem-se multidões? Os números que avançámos em anos anteriores de 200 mil visitantes revelaram-se prejudiciais, porque há pessoas que dizem que não vêm porque há uma grande confusão, quando desde há duas edições se torna pacífico passear pelo festival. Anda-se perfeitamente à vontade. Já se sabe que ao fim-de-semana, sobretudo aos domingos, vem mais gente. O ideal é visitar durante a semana. O que torna este festival diferente de ir comprar chocolate a um supermercado? É a forma como se come o chocolate. As pessoas podem comer uma espetada de chocolate ou um fondue de chocolate, e beber ginja num copo de chocolate. Depois, pode-se utilizar o chocolate para algo pouco comum, que são os tratamentos de beleza. Refira-se que só um quarto dos visitantes são crianças. Quando vai ser criada a fábrica e o museu de chocolate, anunciados na edição anterior? É um projecto da Câmara. Em Janeiro visitámos uma das principais fábricas de chocolate em França, em Valrhona. Há vontade de estabelecer uma parceria para ser o nosso fornecedor de matéria-prima. Existe o edifício e terrenos na localidade de A-da-Gorda. Há um empresário interessado e a estimativa é até Setembro vir a haver uma ou duas fábricas de chocolate, uma delas eventualmente dependente de uma parceria público-privada. Quanto ao museu, a ideia é mostrar as esculturas de chocolate ao longo de um ano e ter um ponto de venda. Será no espaço onde é hoje a cantina municipal improvisada. Somos uma terra de chocolate durante onze dias e queremos sê-la durante 365 dias. Estimamos que possam ser criados ao todo entre 30 a 50 postos de trabalho directos. Que produto será criado? Pretende-se criar um produto com sabor exclusivo em tabletes e bombons, misturando vários tipos de chocolate, e com a marca “Óbidos”. Concursos O Concurso Internacional de Receitas de Chocolate é dedicado a não profissionais de todo o mundo. Foram seleccionados dez finalistas, da Dinamarca, República Checa, Espanha, Itália, Áustria e Portugal, que apresentam as suas receitas perante o público, numa cozinha montada para o efeito. Entre outros, serão confeccionados beijinhos de caramelo e chocolate, tarteletes de chocolate e banana, espuma de coco e frutos vermelhos, ou um collant de Chocolate. Vocacionado para os profissionais existe o concurso “Chocolatier do Ano 2009”, que pretende mostrar aquilo que de melhor se faz em Portugal na área da chocolateria. Cozinheiros e pasteleiros apresentam as suas receitas inovadoras. O Concurso de Montras de Chocolate tem como objectivo mostrar os melhores produtos de pastelaria do país. Neste caso a participação destina-se a pastelarias, que devem decorar uma montra, em que 75 por cento dos produtos deve ter coberturas de chocolate (negro, de leite e branco). Chocolaterapia Na chocolaterapia, anuncia a organização, será possível usufruir “dos muitos benefícios que o chocolate nos oferece para a beleza, sem engordar um grama e sem comprometer a silhueta”. “Trata-se de um anti-oxidante, rico em vitaminas, sódio, potássio e ferro”, refere. No rosto poderá ser aplicada a máscara de chocolate amargo, que, com efeito relaxante, proporciona uma hidratação e nutrição à pele, protegendo-a do stress oxidativo citadino. No corpo faz-se uma massagem revitalizante com chocolate e baunilha, ideal para proteger a pele do clima seco e do frio. Tem propriedades hidratantes de efeito prolongado, amacia e perfuma a pele, proporcionando uma agradável sensação refrescante. Aliada à fragância sensual do chocolate, estimula os sentidos. Há também massagem com chocolate branco. Além de hidratar, a massagem de chocolate branco é relaxante e afrodisíaca. Inicia-se com uma esfoliação à base de açúcar mascavado e óleo essencial de chocolate, para remover as células mortas. O envolvimento com chocolate é outra das vertentes. É efectuada uma esfoliação, seguida de uma máscara de chocolate que é aplicada em todo o corpo. O resultado é uma pele macia e aveludada. Existe ainda massagem nas mãos e pés com chocolate. Estarão à venda esfoliantes, gels de banho, champôos e perfumes com aromas de chocolate. Casa de Chocolate Actividades como jogos, pinturas, um ateliê sobre a história do chocolate e, no final, com a ajuda de um chefe profissional, a oportunidade de confeccionar algumas receitas de chocolate numa cozinha montada para o efeito, estão disponíveis na Casa de Chocolate das Crianças, de onde os mais pequenos vão levar algumas guloseimas e um sorriso na cara. Frutas e legumes Vai funcionar um mercado de frutas e legumes, com produtos agrícolas (pêssegos, laranjas, bananas, cenouras e nabos) misturados com chocolate branco e pintados por pasteleiros alunos do Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar da Pontinha. Ementas Restaurantes e bares locais associam-se ao evento disponibilizando ementas especiais onde o ingrediente privilegiado será o chocolate, como Sopa de Melão com Chocolate, Bife da Vazia com molho de after eight, Peito de pato com chocolate preto e Porto Seco, Rolinhos de presunto com chocolate e nozes, Miminhos de tamboril com chocolate e amêndoas, Tagliatelle de ovo em creme de chocolate e queijo azul, Rosbife com molho de chocolate, entre outros. Horário Segunda a quinta: 15h às 23h; Sextas: 15h às 24h; Sábados: 10h às 24h; Domingos: 10h às 20h; Casa de Chocolate das Crianças – Horário: Segunda a quinta: 15h às 20h; Sextas: 15h às 22h; Sábados: 10h às 22h; Domingos: 10h às 20h; Grupos Escolares com marcação – Dias úteis: 10h às 20h. Bilhetes Os bilhetes têm o custo de 5 euros (a partir dos 12 anos inclusive). Portadores do Cartão Via Verde para Cultura têm entrada gratuita no evento. A entrada na Casa de Chocolate das Crianças (até aos 11 anos) tem o preço de 4 euros. Francisco Gomes (texto)

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Candidata da Iniciativa Liberal em piquenique no Parque D. Carlos I

Ana Martins, candidata da Iniciativa Liberal (IL) às eleições europeias, participou num piquenique no Parque D. Carlos I, nas Caldas da Rainha, onde manifestou que o país “podia ter feito muito mais com os fundos europeus que recebeu”.

Iniciativa Liberal 1

Composição de dança ganhou o 1º prémio do “Toma Lá Talento”

Martim Codinha, aluno no Colégio Rainha D. Leonor, conquistou o 1º lugar na final concelhia do concurso "Toma Lá Talento” com uma composição de dança.
O 2º lugar foi para Martim Marques, da Escola Secundária Rafael Bordalo, no domínio da guitarra.
A 3ª classificação foi para a dupla Marie e Anne, também da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, com cântico e guitarra.

talento 1