Q

Previsão do tempo

16° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 27° C
16° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 28° C
16° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 33° C
  • Sunday 31° C

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
As doenças sexualmente transmissíveis (também chamadas doenças venéreas) são um tipo de doenças que se adquirem através do contacto sexual. Um indivíduo infectado por uma doença infecciosa pode infectar o parceiro, através do contacto sexual, sem que saiba que está contaminado. Pode acontecer num instante! Afectam o aparelho reprodutor de ambos os sexos, podendo também […]
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

As doenças sexualmente transmissíveis (também chamadas doenças venéreas) são um tipo de doenças que se adquirem através do contacto sexual. Um indivíduo infectado por uma doença infecciosa pode infectar o parceiro, através do contacto sexual, sem que saiba que está contaminado. Pode acontecer num instante! Afectam o aparelho reprodutor de ambos os sexos, podendo também afectar todo o organismo, como é o caso, por exemplo da SIDA (Síndroma da ImunoDeficiência Adquirida). As DST podem ter vários agentes infecciosos de entre os quais se destacam os vírus, as bactérias e os parasitas. Os vírus são os mais difíceis de tratar, podendo ser mortíferos, já que não existe, para já, cura ou vacina. Todas as doenças infecciosas podem ser diagnosticadas quer por exames objectivos, quer por exames laboratoriais. Estes últimos fornecem o diagnóstico através de testes serológicos numa primeira fase e posteriormente o isolamento e a identificação do agente infeccioso. São exemplos de DST a SIDA, Gonorreia, Hepatite B, Sífilis, Herpes Genital, entre outros, sendo que algumas delas serão abordadas seguidamente. Pode mudar a sua vida para sempre! SIDA SIDA (Sindroma da ImunoDeficiência Adquirida) é uma patologia não hereditária que é causada pelo vírus da imunodeficiência humana conhecido como VIH. Este vírus enfraquece o sistema imunitário do ser humano tendo, como consequência a destruição da capacidade de defesa em relação a muitas doenças. Um indivíduo infectado pelo VIH vai, progressivamente, ficando cada vez mais fragilizado, podendo vir a contrair várias doenças que o poderão levar à morte. Estas doenças são chamadas “oportunistas” porque, normalmente, não causam doença num indivíduo saudável. O VIH pode ficar incubado no corpo humano por tempo indeterminado sem se manifestar. Uma pessoa quando está infectada pelo vírus diz-se seropositiva. Isto que dizer, que se está infectado, não se tem sintomatologia de doença, mas pode transmitir o agente (VIH) a outra pessoa. São formas de transmissão do VIH o contacto sexual, partilha de seringas, agulhas, escova de dentes, lâminas de barbear e/ou material cortante, mãe para o filho durante a gravidez, parto e/ou amamentação. É de salientar que este vírus não se transmite através do ar, alimentos, água, picadas de insectos e outros animais, louça, talheres, sanitas ou qualquer outro meio que não envolva sangue, esperma, fluidos vaginais ou leite materno. Através da urina, suor, lágrimas, fezes, saliva, secreções nasais ou vómitos, desde que estes não tenham sangue misturado; Através de contactos sociais, como o beijo na face, um abraço ou um aperto de mão. É essencial fazer o teste diagnóstico sempre que existam dúvidas sobre a possibilidade de se estar infectado, se pensa engravidar, e ainda, se teve relações sexuais não protegidas (sem preservativo), se existiu partilha de seringas ou agulhas, se teve contacto com sangue de outra pessoa. Se o resultado for positivo, pode ter acesso a cuidados de saúde e iniciar o tratamento o mais cedo possível tendo em vista retardar o evoluir da doença; protege-se a si mesmo e aos outros de forma mais eficaz. Em caso de gravidez, pode diminuir-se muito, o risco de transmissão do vírus para a criança. GONORREIA A Gonorreia é uma doença causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae que infecta o revestimento mucoso da uretra, do colo uterino, do recto e da garganta ou da membrana branca (conjuntiva) dos olhos. A disseminação do gonococcus pelo sangue causa sintomas gerais como febre e dores nas articulações, lesões na pele, meningite (inflamação das membranas que envolvem o cérebro), complicações cardíacas, infertilidade na mulher. Esta bactéria pode propagar-se pela corrente sanguínea para outras zonas do corpo humano. Nas mulheres pode subir através do tracto genital e infectar as membranas que se encontram dentro da bacia, provocando dor pélvica e problemas reprodutivos. Nas mulheres é frequente passar despercebida, sem manifestação de sintomas, principalmente se a infecção se localizar no colo do útero (20% dos casos). Noutros casos há corrimento vaginal e ardor urinário, podendo progredir para as trompas e ovários, causando dores, metrorragias (perda de sangue pela vagina), febre e mau estar geral. No homem, são sintomas, o corrimento purulento (com pus) pela uretra, também existe ardor urinário e dor nos testículos. Na grávida a infecção pode causar morte do feto no útero ou parto prematuro. O diagnóstico da gonorreia é feito pela análise do corrimento uretral ou vaginal ou de outras secreções purulentas existentes onde é identificado o gonococcus, sendo, raramente, identificado no sangue. O tratamento consiste na administração de antibióticos. HEPATITE B A hepatite B é causada pelo vírus d hepatite B (VHB), é a mais perigosa das hepatites e umas das doenças mais frequentes em todo o mundo. Os portadores deste vírus podem desenvolver doenças graves como a cirrose ou o cancro do fígado, mas é possível fazer a prevenção através da vacina da hepatite B que faz parte do plano nacional de vacinação. O vírus é transmitido pelo contacto com sangue e líquidos corporais de uma pessoa infectada, sendo 50 a 100 vezes mais “infeccioso” do que o VIH. Existe também a possibilidade de transmissão de mãe para filho, no momento do nascimento, uma forma de contágio especialmente grave, dada a grande tendência de evolução para a cronicidade. O diagnóstico é feito através de análises ao sangue, onde é detectada a presença de anticorpos ou partículas do vírus da hepatite B, ou através de biopsia hepática. Uma das consequências da hepatite B é a sua cronicidade, isto é o indivíduo torna-se portador crónico do vírus (acontece em 5% dos casos), mas em casos raros a doença pode evoluir para a denominada hepatite fulminante, que é grave e pode ser fatal. A hepatite B tem cura em 5% das crianças e 95% dos adultos na chamada fase aguda; quando há indicação para tratamento, a probabilidade de cura ou seja a “negativação” do vírus é pequena. O que se consegue, em alguns casos, é a redução da carga vírica para níveis mais baixos, melhorando o prognóstico e o risco de surgir doença grave. Em Portugal, calcula-se que existam 150 mil portadores crónicos do VHB. A vacina contra o vírus da hepatite B faz parte do plano nacional de vacinação, distribuída por 3 tomas, uma ao nascimento, outra aos 2 meses e uma última toma aos 6 meses. Para terminar, e como o próprio nome indica, estas doenças tem como uma das formas de contágio o contacto sexual, por isso proteja-se a si e aos outros. Candida Mineiro e Carlos Pinto (Enfermeiros)

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Sofia está desaparecida

Ana Sofia Sousa Ribeiro, de 28 anos, foi supostamente passar uns dias em casa de uma amiga, em Lisboa, no passado dia 19, mas está desaparecida desde então, relata a família.

desaparecida

“Há Festa na Bordalo”

A Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, nas Caldas da Rainha, é palco da iniciativa “Há Festa na Bordalo”, no dia 4 de junho, para encerramento do ano letivo.