Q

Previsão do tempo

14° C
  • Wednesday 10° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 12° C
14° C
  • Wednesday 10° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 12° C
14° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 12° C

Comunistas caldenses querem apoios do Estado às Faianças Bordalo Pinheiro

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Comissão Concelhia do PCP das Caldas da Rainha emitiu um comunicado dirigido aos trabalhadores das Faianças Artísticas Bordalo Pinheiro, onde apela “para que em unidade resistam, não cedendo a eventuais pressões, em defesa dos postos de trabalho, da empresa e do pagamento dos salários a tempo e horas”. “Perante o quadro dramático de chegar […]

A Comissão Concelhia do PCP das Caldas da Rainha emitiu um comunicado dirigido aos trabalhadores das Faianças Artísticas Bordalo Pinheiro, onde apela “para que em unidade resistam, não cedendo a eventuais pressões, em defesa dos postos de trabalho, da empresa e do pagamento dos salários a tempo e horas”. “Perante o quadro dramático de chegar ao final do mês e não ter dinheiro para pagar as contas e sustentar-se a si e aos seus filhos os trabalhadores são empurrados para soluções de desistência que servem os interesses e a estratégia da administração”, manifestam os comunistas, que adiantam que “este clima de desistência é alimentado por quem tem outros projectos para a empresa e o seu imobiliário”. Para o PCP, “a cessação do contrato de trabalho só com a carta para o subsidio de desemprego e sem qualquer indemnização a que alguns trabalhadores estão a recorrer serve na integra os interesses da empresa, porquanto vê-se livre dos trabalhadores sem qualquer custo e atinge o seu objectivo de redução de efectivos”. Os comunistas afirmam que “a empresa é viável”, exigindo da administração “a busca dinâmica de novos mercados” e do Governo “medidas de excepção imediatas capazes de assegurarem a manutenção desta centenária empresa, do seu valioso património artístico de projecção internacional e os postos de trabalho”. O PCP apela à Câmara e Assembleia Municipal “para assumirem uma posição que ao invés de facilitar o caminho progressivo de destrição da empresa, o combatam”. Considera também urgente que o Governo “desenvolva de imediato uma política de redução dos custos energéticos à indústria, promovendo ou apoiando em simultâneo a criação de condições paritárias com os nossos parceiros europeus, particularmente nos domínios da energia e dos combustíveis”. Também que “promova uma política a partir do banco público como é o caso da CGD, de redução das taxas de juro às actividades industriais, designadamente áquelas empresas (como a Bordalo Pinheiro) cuja área industrial vive das exportações e são altamente penalizadas pela suicida política de revalorização do euro e pelas altas taxas de juro

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Peão Cavalgante/Arneirense no Torneio de Xadrez Centenário

Realizou-se no Sport Operário Marinhense, na Marinha Grande, no passado dia 29, o Torneio de Xadrez Centenário, onde António Policarpo foi o único representante da Associação Peão Cavalgante/Arneirense, das Caldas da Rainha. Participaram 80 jogadores com o ritmo de...

xadrez

Festival das Sopas

O Sport Clube Escolar Bombarralense vai organizar na sua sede a sexta edição do Festival das Sopas, nos dias 11 de fevereiro, das 18h às 23h, e 12 de fevereiro, das 12h às 16h. Haverá variadas sopas para degustar. As crianças dos 5 aos 10 anos pagam quatro euros e...

Exposição sobre José Saramago no CCC

O STAL - Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins associou-se ao centenário de nascimento do Prémio Nobel da Literatura José Saramago, através de uma exposição com a chancela da Fundação José...

saramago