Q

Previsão do tempo

9° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 13° C
9° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 13° C
8° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 13° C

Relógio da Igreja do Pópulo vai voltar a dar horas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O mais emblemático monumento das Caldas da Rainha, a Igreja de Nossa Senhora do Pópulo, tem uma das mais belas torres sineiras de Portugal. Há muito parado por avaria, o relógio que acciona os ponteiros e o trem de sinos, encontra-se neste momento ao cuidado do relojoeiro Hermínio Nunes para restauro. Trata-se do mesmo técnico […]
Relógio da Igreja do Pópulo vai voltar a dar horas

O mais emblemático monumento das Caldas da Rainha, a Igreja de Nossa Senhora do Pópulo, tem uma das mais belas torres sineiras de Portugal. Há muito parado por avaria, o relógio que acciona os ponteiros e o trem de sinos, encontra-se neste momento ao cuidado do relojoeiro Hermínio Nunes para restauro. Trata-se do mesmo técnico que recentemente meteu a funcionar os quadrantes horários do torreão do edifício do Comando da Escola de Sargentos do Exército, que também estava avariado há décadas, e reparou igualmente os quadrantes horários da torre do terminal da Rodoviária do Tejo, nas Caldas da Rainha, após anos sem trabalhar. Aguarda-se assim com expectativa a reparação do relógio da torre da Igreja do Pópulo, que há dias foi retirado. Será também restaurado o trem de martelos dos sinos, que, segundo Hermínio Nunes, “estão uma lástima”. “O relógio é electromecânico, de pesos e acciona os sinos em carrilhão. Bate horas e quartos progressivos, accionando quatro martelos e outros tantos sinos. Toca ainda o “Angelus”, um sector que está avariado e tenciono restaurar, caso consiga o esquema eléctrico da máquina. Estou a aguardar que um estudioso de relógios francês, meu amigo, me ajude a descobrir o fabricante deste relógio para tentar obter um manual técnico. Neste momento já tenho a máquina a trabalhar, da parte mecânica”, relatou ao JORNAL DAS CALDAS. O relojoeiro da Marinha Grande tem na sua empresa, a TicTacTemporis, um serviço vocacionado para o restauro e conservação de relojoaria monumental de torre e serviços complementares de conservação de sinos e campanários. Beneficiando de uma longa experiência de décadas nas artes mecânicas, o serviço pauta-se por uma rigorosa exigência de qualidade nas diversas fases de restauro, utilizando exclusivamente artes e técnicas de serralharia mecânica tradicional, com elevada componente manual. Essencialmente vocacionado para a relojoaria antiga de torre pendular, é sua prioridade a salvaguarda  patrimonial e preservação das características técnicas construtivas  originais das peças que lhe são confiadas para restauro ou reparação. Para esse fim, executa sempre em simultâneo com o restauro um trabalho de investigação sobre os materiais a utilizar na fabricação de novos componentes, quando na impossibilidade de restauro  dos originais, em cujo fabrico são utilizadas novas tecnologias aliadas à mecanização tradicional do ferro. Trabalhos no Santuário de Santa Maria de Vagos (na Diocese de Aveiro), na Igreja de S. Francisco (na Redinha-Pombal), na Torre Municipal de Aljubarrota (Alcobaça), no Santuário do Senhor Jesus dos Milagres (Diocese de Leiria-Fátima), entre muitos outros, constam do serviço deste relojoeiro, que tem ligações afectivas com Caldas da Rainha. A recuperação do relógio da torre da Igreja do Pópulo tem vindo a ser objecto de uma campanha de angariação de fundos desenvolvida pelo Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, a quem cabe a gestão do património. Ainda no último Natal, decorações, contos e cartas de Natal foram as propostas de actividades do Museu do Hospital e das Caldas para as crianças dos cinco aos dez anos, que ao se inscreverem pagavam um euro e meio, a reverter a favor das obras. De construção manuelina, a Igreja de Nossa Senhora do Pópulo foi edificada para ser capela do hospital termal fundado pela Rainha D. Leonor. Ficou concluída no séc. XVI, acabando por se converter, com acrescento da torre sineira, em igreja matriz. É uma construção típica da primeira fase do manuelino e constitui um dos “ex-libris” da cidade, sendo uma das imagens mais fotografadas pelos turistas, cativados pela beleza do cenário. Depois desta reparação, falta apenas colocar em funcionamento o relógio do edifício dos antigos Paços do Concelho, na Praça da República. A vereadora Maria da Conceição revelou ao JORNAL DAS CALDAS que o assunto estava a ser estudado, mas há alguns anos que não é possível ver as horas certas naquele edifício histórico. Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

PSP combate criminalidade em bares e ruas no centro das Caldas

Uma operação desenvolvida pela PSP das Caldas da Rainha na noite da passada sexta-feira e madrugada de sábado, tendo como alvo bares no centro da cidade e ruas nas proximidades, com o objetivo de “prevenir a criminalidade violenta e grave ou organizada e aumentar o sentimento de segurança na população”, originou a detenção de quatro homens, com idades entre 21 e 28 anos, pelos crimes de tráfico de droga, posse de arma proibida e condução em estado de embriaguez.

psp1

Lions formaliza entrega de verba de espetáculo solidário

O Lions Clube das Caldas da Rainha fez no passado dia 30 uma entrega formal ao Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) da verba apurada no concerto solidário com o maestro e pianista António Victorino d’Almeida e trio de Pedro Caldeira Cabral....

lions

Desfile equestre apresentou reis do carnaval das Caldas

Luís Ventura, de 47 anos, e Mariana Mortágua, de 22 anos, foram escolhidos para serem os reis do carnaval das Caldas da Rainha, encarnando as personagens Zé Povinho e Maria da Paciência, respetivamente, criações de Rafael Bordalo Pinheiro como caricaturas do povo português.

reis00